Os sinais de presença de fumaça são emitidos automaticamente através de um sistema denominado ACARS

Os investigadores franceses confirmaram neste sábado (21) que o avião da EgyptAir que caiu na quinta-feira passada no Mediterrâneo, emitiu sinais de presença de fumaça em seu interior logo antes do acidente.

“Podemos confirmar que os sensores do aparelho emitiram mensagens que indicavam que havia fumaça na cabine pouco antes de as comunicações serem interrompidas”, disse à Agência Efe um porta-voz do Escritório de Investigação e Análise (BEA) da França.

De acordo com a publicação da Agência de notícias EFE, o BEA está associado à investigação do acidente porque o avião, um Airbus, é montado na França, e também porque o mesmo tinha partido do aeroporto parisiense de Roissy-Charles de Gaulle e 15 de seus 66 ocupantes eram franceses.

Os sinais de presença de fumaça são emitidos automaticamente através de um sistema denominado ACARS, acrescentou o porta-voz.

Este elemento, que tinha sido revelado pelo site especializado “The Aviation Herald”, “não permite, por enquanto, tirar qualquer conclusão sobre as causas do acidente”, afirmou o funcionário do BEA.

O avião da EgyptAir, que fazia a rota entre Paris e a cidade do Cairo, caiu no mar efetuando duas voltas bruscas após desaparecer dos radares e perder altitude a uma grande velocidade.(fonte:noticias ao minuto)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here