O PT tem informações que o apoio da igreja a Jair Bolsonaro não é homogêneo.

De acordo com a coluna “Painel”, da Folha, o ex-prefeito de São Paulo tem um encontro marcado com evangélicos na próxima semana. Além disso, o Partido dos Trabalhadores vai mapear as igrejas que já declararam apoio ao capitão reformado e espera conseguir apoio deste grupo, uma vez que a sigla tem informações que o endosso não é homogêneo.

Nesta conversa, Haddad vai usar sua própria vida como exemplo para sustentar o título de família tradicional. O petista alegará que, diferentemente de Bolsonaro, ele tem um casamento de 30 anos.

Por fim, a coordenação da campanha de Haddad também negocia um encontro dele com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, que já pediu aos fiéis que votem pela “defesa da democracia”.

Por noticia ao minuto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here