Destaque, Peixe

Em peixe Tocantins alunos deixam de ir à escola por falta de transporte na zona rural

Na única escola do local as aulas só até o 9° ano. Aqueles que quiserem dar continuidade aos estudos precisam ir a vila mais próxima, que fica a mais de 40 km.

Estudantes da zona rural de Peixe, no sul do estado, estão perdendo aula por falta de transporte escolar. Isso porque o ônibus não está passando no povoado Lagoa do Romão para buscá-los.

Na única escola do local as aulas oferecidas vão só até o 9° ano. Encerrada essa etapa, os filhos dos lavradores que quiserem dar continuidade aos estudos precisam ir a vila mais próxima, que fica a mais de 40 km.

O material escolar dos filhos da lavradora Clenilda Vasconcelos está sem uso. Tudo foi preparado cuidadosamente, mas desde que as aulas começaram no último dia 22, eles não foram à escola.

“Sem o ônibus não tem como eles irem para a escola porque a gente não tem condições de levá-los. Nossa situação é fraca aqui”, reclama.

“Eu fico em casa, vou para a igreja, assisto televisão. Fico vendo o tempo passar”, diz a estudante Josilaine Silva.

Para o estudante Vânio da Silva a situação é ainda mais difícil. Ele mora em uma fazenda distante do povoado onde fica o ponto de ônibus.

Se fosse para a escola usando o único meio de transporte da família, uma motocicleta, teria que conduzir por mais de 100 km em estrada de chão todos os dias.

“Não dava, primeiro por causa do clima, segundo por causa da estrada. São 108 km ida e volta”, conta.

Há quase 10 dias com o filho longe da escola, a mãe dele, a lavradora Filene da Silva, não vê a hora do problema do transporte escolar ser resolvido. “Nós queremos que tragam o ônibus para levar nossos filhos”, pede.

Quem esperou ansiosa para cursar o ensino médico, agora sente desânimo. “Eu fico triste de estar perdendo aula, prova. Vou fazer o quê?”, questiona a estudante Karen Rodrigues.

A Secretaria Estadual de Educação disse que o transporte escolar dos alunos é de responsabilidade da Prefeitura de Peixe e que repassou dinheiro para regularizar a situação.

Já a prefeitura informou que a renovação do convênio para o transporte está em negociação com o governo e que o impasse se deve aos baixos valores pagos e ao atraso nos pagamentos, mas não disse quando vai retomar o transporte dos alunos.

G1 Tocantins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.