Polícia informou que suspeito estava com celular da vítima. Segundo delegado, após ser preso, rapaz ficou em silêncio durante o depoimento: ‘Não sei explicar o motivo de tamanha crueldade’.

A Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira (21) um jovem de 25 anos preso suspeito de matar um amigo, de 57, em Luziânia, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal.

Segundo a Polícia Civil, após assassinar Eron Rodrigues de Oliveira, Neikysson de Araujo Neres ainda arrancou os olhos e a pele do rosto do rosto da vítima.

“O motivo do crime a agente ainda não sabe, até mesmo porque o suspeito ficou calado em depoimento. [O motivo] de tamanho da crueldade, eu não sei explicar”, disse o delegado Maurício Passerini, responsável pelo caso.

O site não conseguiu localizar a defesa dele até a publicação desta reportagem.

O crime aconteceu em 29 de maio de 2018. O corpo da vítima foi encontrado em um matagal, na zona rural de Luziânia, por um funcionário da companhia de energia elétrica que fazia reparos na linha de alta tensão.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito foi identificado porque estava utilizando o celular da vítima. Outra evidência da participação dele é o fato de ele ter se mudado de casa logo após o crime.

Após pedido da polícia, o Poder Judiciário expediu o mandado de prisão temporária contra Neikysson. O delegado apura a participação de, pelo menos, mais duas pessoas no assassinato.

“É um grande mistério como a vítima foi levada para o local em que o corpo foi achado. Trabalhamos com a hipótese de outros autores, mas não vou expor para não atrapalhar o resultado”, afirmou.

Neikysson deve ser indiciado por homicídio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here