Sandolândia tem 3.041 eleitores divididos em três locais de votação e 15 seções. Eleições serão realizadas porque a prefeita e o vice, eleitos em 2016, foram cassados pelo TRE.

Dois candidatos vão disputar a prefeitura de Sandolândia no próximo domingo (9). A eleição suplementar vai ser realizada porque a gestora do município Silvinha Pereira da Silva (PR) e o vice, Cláudio Pereira de Paula, eleitos em 2016, foram cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Concorrem as eleições: o prefeito interino Radilson Pereira Lima (PSC) e o candidato a vice (PSB), Luciano Barreto Alves, pela Coligação Avante Sandolândia. Radilson assumiu a prefeitura porque era presidente da Câmara de Vereadores, na época da cassação.

E o candidatos a prefeito Sérgio Murilo Cavalcanti (PTB) e o vice Francisco Silva (Solidariedade), pela coligação Juntos Somos Mais Fortes.

Sandolândia tem 3.041 eleitores divididos em três locais de votação e 15 seções. A eleição será realizada das 8h às 17h. Os candidatos eleitos serão diplomados até o dia 21 de dezembro para o mandato até 31 de dezembro de 2020.

Locais de votação

A cidade integra terá três locais de votação, sendo: Colégio Estadual Nossa Senhora Aparecida, Colégio Municipal de Sandolândia e Colégio Estadual Padre Anchiete, no Povoado Dorilândia. Cerca de 50 mesários foram treinados para trabalhar durante a eleição.

O eleitor pode consultar o endereço completo do seu local de votação pelo site do TRE-TO ou através do telefone da Ouvidoria Regional Eleitoral 0800-64-86-800.

Entenda

De acordo com a Justiça Eleitoral, a prefeita e o vice-prefeito teriam utilizado cerca de R$ 90 mil, durante a campanha eleitoral de 2016, sem a devida comprovação legal. Além disso, omitiram o registro de despesas com combustível, no valor de R$ 1.110,00.

O TRE entendeu que a campanha da chapa foi financiada com recursos de origem não identificada, o que é considerado captação ilícita.

Os candidatos

Radilson Pereira Lima (PSC) tem 29 anos, é contador e nasceu em Araguaçu. Ele está no segundo mandato como vereador da cidade e declarou à Justiça Eleitoral R$ 135 mil em bens. Radilson é casado e disputa a prefeitura pela primeira vez. Ele é o prefeito interino da cidade porque era presidente da Câmara na época em que a chapa vencedora foi cassada.

Sérgio Murilo Cavalcanti (PTB) tem 47 anos, é produtor agropecuário e nasceu em Piracanjuba (GO). É a primeira vez que disputa um cargo público, de acordo com os registros do TRE. O candidato declarou R$223 mil em bens.

G1 Tocantins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here