Ela foi levada por Samu após surto de esquizofrenia em Palmas, diz irmã
Jovem também se recuperava de parto; ela tem uma bebê de 18 dias

A jovem colombiana Victória Palma Lasprilla, de 26 anos, desapareceu do Hospital Geral de Palmas, na última segunda-feira (22). Ela teria dado entrada na unidade às 17h19, após um surto de esquizofrenia, segundo informou a irmã, a artesã Carolina Palma Lasprilla, de 29 anos.

De acordo com Carolina, a irmã vinha apresentando sinais de crise desde sábado (20), apesar de tomar a medicação regularmente. “Ela estava agitada. Na segunda-feira tentou pular o muro do quintal para fugir. Eu tranquei a casa e os vizinhos vieram me ajudar. Chamamos o Samu.”

Carolina conta que não pode acompanhar a irmã na ambulância porque precisava cuidar das crianças. Ela está grávida de sete meses e tem uma filha de quatro anos. Além disso, Victória também tem um menino de cinco anos e está de resguardo de uma bebê de apenas 18 dias.

Jovem desapareceu de hospistal em Palmas no último dia 22 (Foto: Arquivo Pessoal)
Jovem desapareceu de hospital em Palmas no último dia 22 (Foto: Arquivo Pessoal)

Segundo Carolina, ao procurar pela irmã na ala psiquiátrica, no dia seguinte, os funcionários que lá estavam não souberam informar sobre Victória.

Um dos trabalhadores teria se oferecido para acompanhar Carolina em busca da irmã pelo hospital. Só depois de percorrer diversas alas da unidade, a artesã foi informada que uma enfermeira já não teria encontrado Victória, por volta das 19h30 do dia 22 de agosto, ao ir ministrar a medicação.

Carolina vive no Brasil há seis anos e se mudou para Palmas há quatro. Ela conta que trouxe a irmã há cerca de cinco meses para poder cuidar dela. Diz que sempre trabalhou com artesanto, mas que nos últimos dois meses ficou praticamente impossível por causa da situação com as crianças e a irmã. Atualmente ela conta com ajuda de pessoas da igreja que frequenta e de profissionais da saúde que acompanham o caso da irmã.

“Eu cuido sozinha de todos e estou desesperada. Precisei tomar remédio para dormir. Sempre cuidei tão bem da minha irmã. Eu não posso esquecer que além da doença, ela está de resguardo. A bebezinha dela também não dorme direito. Acho que é falta da mãe. Apesar do problema dela sempre fiz questão de mantê-la próxima aos filhos.”

Carolina diz que imediatamente após ser informada do desaparecimento da irmã procurou a polícia. A mãe dela também teria entrado em contato com o consulado da Colômbia em Brasília, por telefone, relatando o caso.

“O hospital me pediu para redigir um documento informando a situação  para que pudessem começar as investigações. Me disseram que checariam as imagens de segurança, mas até agora não me deram resposta”, afirma.

Segundo ela, o Consulado teria dito a mãe que precisaria esperar a investigação do hospital.

Respostas
Em nota, a Secretaria de Saúde do Estado (Sesau) confirmou que Victória deu entrada no HGP no último dia 22.  Ela teria sido levada pelo Samu com relato de transtorno mental e trauma facial, sem acompanhante.

“Após avaliação, a paciente foi atendida por clínico geral e em razão do trauma na face foi encaminhada para avaliação de especialista bucomaxilo. Contudo ao ser chamada para a nova avaliação, a paciente não mais aguardava atendimento.”

Ainda segundo a secretaria, equipes da unidade fizeram buscas nas dependências do hospital, mas não conseguiram localizar Victória. Conforme a Sesau o desaparecimento da jovem foi informado a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Tocantins.

O consulado da Colômbia em Brasília confirmou que foi procurado pela mãe das jovens, mas que não conseguiu entrar em contato com Carolina.

O G1 procurou a Secretaria de Segurança Pública do Tocantins, mas até a publicação desta reportagem, não obteve resposta.(fonte:g1/to)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here