Preso suspeito que pode ter torturado homem por três dias antes de matá-lo, em Aparecida

Vítima foi encontrada com queimaduras e mutilações na zona rural de Guapó

Dinamor Candido e Oliveira, suspeito de torturar e matar um homem após um desentendimento em uma festa de aniversário, foi preso nesta sexta-feira (12/8), na casa da mãe, em Aparecida de Goiânia. A vítima, José Lucas Soares dos Santos, foi encontrada morta na zona rural de Guapó no dia 8 de setembro do ano passado amordaçado, com dedos mutilados e queimaduras pelo corpo.

De acordo com as investigações conduzidas pelo delegado Arthur Fleury, o crime aconteceu poucos dias antes, entre os dias 4 e 5 de setembro. Após cogitarem diversas linhas de investigação, a equipe policial descobriu que o último local onde a vítima foi vista foi em uma festa de aniversário em Aparecida de Goiânia, quando se desentendeu com o padrasto do anfitrião.

Ainda que os motivos da briga não estejam claros, diversas testemunhas – algumas das quais alvos de mandados de condução coercitiva – relataram ter presenciado a confusão. “Nós descobrimos que durante a madrugada houve uma discussão e após isso Dinamor amarrou a vítima, José Lucas, em uma cadeira. Ele pegou uma arma e ameaçou matá-lo”, relata o delegado.

Depois disso, o suspeito levou a vítima ao quintal da casa e trancou a porta da casa, deixando outros convidados que ainda estavam presentes presos na sala. Cerca de uma hora e meia depois ele retornou dizendo que havia “resolvido o problema” e José Lucas nunca mais foi visto com vida.

O corpo da vítima foi encontrado quatro dias depois na zona rural de Guapó com sinais de torturas cruéis, como mutilações e queimaduras. O laudo cadavérico constatou que ele morreu no dia 8 – ou seja, três dias após a situação ocorrida na festa. “Ainda não sabemos se foram três dias de torturas ou se ele foi deixado na zona rural e lá morreu aos poucos”, disse o delegado.

Em depoimento prestado na delegacia, Dinamor nega ter envolvimento com o crime. Além dele, outra pessoa é investigada, mas maiores detalhes ainda não podem ser divulgados para não atrapalhar as apurações.

Caso seja confirmada a participação de Dinamor na morte de José Lucas, ele pode ser indiciado por homicídio qualificado e tortura. No entanto, Fleury destaca que o carro da vítima também desapareceu e, por isso, o suspeito pode responder por roubo. Há ainda a possibilidade de que o crime seja alterado para latrocínio (roubo seguido de morte) e haja a imputação por ocultação de cadáver.(fonte:mais goiás notícias)

Trecho da TO-010 continua bloqueado por indígenas

Amanhã, os manifestantes realizaram uma reunião com representares de órgãos públicos e da empresa de ônibus para solucionar o problema

O trecho da TO-010, entre Lajeado e Tocantínia, continua interditado pelos indígenas Xerentes da Aldeia Funil, está localizada em Tocantínia, a 75 km de Palmas. O bloqueio começou no último domingo e desde então a Polícia Militar (PM) vem orientando condutores a utilizar vias alternativas.

A rodovia foi interditada porque, segundo os índios, um integrante da aldeia ter disso maltratado pelo motorista de um ônibus da empresa Viação Ponte Alta, que faz a linha Palmas/Tocantínia. O caso aconteceu no  último sábado. Ele teria sido tirado a força de dentro do ônibus.

Funai 

Segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai), ontem o coordenador regional do órgão esteve no local para dialogar com os indígenas. Segundo a Funai, os índios concordaram em realizar uma reunião amanhã com representantes da Funai, do Ministério Público Federal (MPF), da Secretaria da Segurança Púbica (SSP) e representantes da empresa para solucionar o problema.(fonte:jornal do tocantins)

Sargento da PM é encontrado morto às margens de rodovia do Tocantins

Suspeita é de que ele tenha sofrido um acidente e fraturado a coluna.
Corpo foi encontrado ao lado da motocicleta do sargento, na TO-040.

O sargento da Polícia Militar, Jesuíno Feigueira de Barros, foi encontrado morto às margens da TO-040, na região de Dianópolis, sudeste do Tocantins, na manhã deste sábado (11). O corpo estava ao lado da motocicleta da vítima.

Segundo a PM, na noite de sexta-feira (10), o policial saiu de casa em direção à chacara dele, que fica a 10 km de Dianópolis. A suspeita é de que o sargento tenha sofrido um acidente e fraturado a coluna cervical.

O sargento trabalhava na 2ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), em Dianópolis. Em nota, a PM informou que ele integra a corporação desde 30 de março de 1993. Ele era solteiro e deixa um filho.

O Comandante Geral da Polícia Militar do Estado do Tocantins declarou luto oficial de três dias no âmbito da corporação.(fonte:g1/to)

Morador de rua é encontrado morto na Catedral de Goiânia

Homem foi morto a facadas. Polícia prendeu um casal no local

Um morador de rua foi encontrado morto na manhã desta sexta-feira (10) na calçada da Catedral Metropolitana de Goiânia, na Avenida Universitária, no Centro. Equipes da Polícia Militar ainda estão no local e, até o momento, um casal foi preso acusado da autoria do homicídio.

Segundo a PM, o crime ocorreu por volta das 7h30 e foi motivado por uma disputa por drogas. Durante a prisão, a mulher negou o crime e o homem ficou calado.
Morador
No local, a polícia ainda prendeu outro morador de rua que também estava foragido. A namorada do rapaz assassinado e um outro homem serão levados como testemunhas pela PM.(fonte:meis goias)

Durante atendimento de ocorrência, policial militar morre ao ser atingido por facada no peito, em Goiânia

O homicídio aconteceu por volta das 03h da manhã de hoje (10), na Rua 52, Setor Central, em Goiânia

A Polícia Militar confirmou na manhã desta sexta-feira (10) a morte do Aspirante Renato Montalvão Simões, de 34 anos, lotado na 37ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM).

Segundo nota emitida pela Polícia Militar (PM), o crime aconteceu por volta das 03h da manhã de hoje (10), na Rua 52, Setor Central, em Goiânia, ocasião em que, o policial militar, em serviço, “cumprindo com o seu dever de servir e proteger a sociedade, constatou que o autor, visivelmente transtornado, derrubou móveis, fogão, botijão de gás, quebrou tudo e ainda ameaçou atear fogo na casa”.

“Diante da confirmação da ameaça, o Aspirante, juntamente com a equipe empenhada para o atendimento dessa ocorrência, controlavam o incêndio quando, ao gerenciar a crise instaurada, o autor lançou uma faca que atingiu a região do tórax”, diz a nota da PM.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e encaminhou o militar em estado gravíssimo à emergência do Hospital dos Acidentados, mas ele não resistiu e veio a óbito.

Suspeito
Francisco de Assis Fontes foi preso em flagrante e encaminhado para a Central de Flagrantes.

Em nota, a Polícia Militar lamentou a morte do PM. Leia abaixo:

“NOTA DE FALECIMENTO

É com imenso pesar que a Assessoria de Comunicação da Polícia Militar do Estado de Goiás informa o falecimento do Aspirante Renato Montalvão Simões, de 34 anos, lotado na 37ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), que, durante o atendimento de uma ocorrência, foi atingido no peito por uma faca lançada pelo detido Francisco de Assis Fontes, de 42 anos.

O homicídio aconteceu por volta das 03h da manhã de hoje (10), na Rua 52, Setor Central, em Goiânia, ocasião em que, o policial militar, em serviço, cumprindo com o seu dever de servir e proteger a sociedade, constatou que o autor, visivelmente transtornado, derrubou móveis, fogão, botijão de gás, quebrou tudo e ainda ameaçou atear fogo na casa.

Diante da confirmação da ameaça, o Aspirante, juntamente com a equipe empenhada para o atendimento dessa ocorrência, controlavam o incêndio quando, ao gerenciar a crise instaurada, o autor lançou uma faca que atingiu a região do tórax do militar que, embora encaminhado em estado gravíssimo à emergência do Hospital dos Acidentados, não resistiu e, infelizmente, veio a óbito cumprindo com o juramento militar realizado ao ingressar na corporação, qual seja o de garantir a “segurança da comunidade, mesmo com o risco da própria vida”.

O homicida FRANCISCO DE ASSIS FONTES foi preso em flagrante e encaminhado para a Central de Flagrantes.

Ricardo Alves Mendes – Tenente Coronel
Assessor de Comunicação”

fonte:mais goiás notícias

Presos suspeitos de atuar em golpe na venda de bilhete de ônibus em GO

Quadrilha clonava cartões de crédito, comprava recargas e revendia.
Três vendedores de sitpass que participavam do esquema foram presos

A Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira (13) três vendedores de sitpass suspeitos de participar de um esquema que comprava recargas do Cartão Fácil com dados de cartão de crédito de terceiros, em Goiânia. Segundo a investigação, Fabiana Correia dos Santos, Ismael Dias Coutinho e Pedro Joneilson Ferreira de Lima ficavam com 20% da venda e repassavam o restante para outros do mebros do grupo. A polícia estima que a fraude causou mais de R$ 200 mil de prejuízo para operadoras do cartão de crédito.

“Era um grupo bem organizado, já identificamos outros membros da quadrilha e vamos entrar com o pedido de prisão preventiva. Estes vendedores de vale transporte são a ponta do esquema. Intermediários compravam os Cartões Fácil e hackers obtinham dados de cartões de crédito de pessoas para que fossem feitas as recargas”, explicou o delegado Isaías Pinheiro, do 1º Distrito Policial de Goiânia.

De acordo com o delegado, o caso foi denunciado por operadoras de cartão de crédito que começaram a notar um alto índice de compras contestadas por clientes.

Ele afirma que o esquema funcionava fundamentalmente em quatro fases. Primeiro, o grupo comprava dezenas de unidades do Cartão Fácil com CPFs de terceiros.

Em seguida, hackers obtinham dados de cartão de crédito de outras vítimas e creditavam nos cartões de recarga. Por último, os cartões eram entregues para os revendedores de sitpass que efetuavam a venda no embarque dos ônibus.

“Eles vendiam este crédito para usuários que precisavam embarcar nos ônibus. Pelo que a gente apurou, os únicos prejudicados eram os cartões de crédito, visto que os clientes que tiveram seus dados hackeados eram ressarcidos após a contestação, e as empresas que operam o Cartão Fácil, recebiam o dinheiro da recarga normalmente”, afirmou.

Segundo a polícia, outros nove integrantes da quadrilha já foram identificados. Conforme o delegado, os três presos vão responder por formação de quadrilha e furto qualificado.

A diretoria do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Goiânia (Set) informou por telefone ao G1 que não credencia vendedores de sitpass e que apenas estabelecimentos comerciais e as bilheterias dos terminais são pontos de venda oficiais.

O Set informou ainda que repassou todas as informações necessárias à Polícia Civil a fim de contribuir com as investigações e que nenhum usuário foi prejudicado pelos atos da quadrilha.(fonte:g1/go)

Delegado diz que outras pessoas podem ser presas (Foto: Murillo Velasco/G1)
Delegado diz que outras pessoas podem ser presas (Foto: Murillo Velasco/G1)

Integrantes do MST derrubam árvores e interditam BR-153 no Tocantins

Protesto é realizado entre Fortaleza do Tabocão e Rio dos Bois.
PRF acompanha ato e tenta negociar saída de manifestantes

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) interditaram totalmente a BR-153, entre Fortaleza do Tabocão e Rio dos Bois, região central do Tocantins, nesta terça-feira (10). Durante o ato, eles atearam fogo em pneus e galhadas. As informações são da Polícia Rodoviária Federal.

O grupo é composto por cerca de 400 pessoas, segundo a PRF. Eles também derrubaram árvores para bloquear os dois sentidos da rodovia e impedir a passagem de veículos. O protesto iniciou por volta das 5h55 e ainda não terminou. Ao lado do local, fica o acampamento Olga Benário, do MST.

O G1 tenta contato com o grupo para saber sobre os motivos do protesto. Nas faixas usadas durante o ato, eles cobram a reforma agrária. No local, sete policiais rodoviários federais tentam negociar o desbloqueio da rodovia.

A polícia informou que o bloqueio provocou um congestionamento de 3 km no sentido norte e 3km no sentido sul.

A alternativa para quem precisa chegar a Guaraí ou seguir viagem em direção ao norte do Tocantins, é possível fazer um desvio por uma estrada de terra a cerca de 100 km. O trajeto segue para os municípios de Dois Irmãos, Goianorte e Colmeia.(fonte:g1/to)

MST bloqueia BR-153 entre Fortaleza do Tabocão e Rio dos Bois (Foto: PRF/Divulgação)
MST bloqueia BR-153 entre Fortaleza do Tabocão e Rio dos Bois (Foto: PRF/Divulgação)

Homem surta, entra na igreja armado e fere fiéis durante culto

Rapaz teria usado drogas e bebida antes de cometer o crime

Fonte:Diário do Norte/Fotos:Pedro Gomes

Fiéis de uma igreja evangélica de Porangatu foram surpreendidos na noite de terça-feira (26), por um homem que entrou armado no templo com uma faca e feriu duas pessoas que assistiam ao culto, entre elas um sargento da Polícia Militar. Na hora das agressões, havia muitas pessoas na celebração, que ficaram muito assustadas e houve corre-corre e muito pavor na igreja, localizada na parte central da cidade.
O episódio aconteceu por volta das 21hs na Catedral das Assembleias de Deus do Ministério Madureira. Segundo dados da ocorrência, Daniel Ribeiro da Silva, de 23 anos, estava aparentemente embriagado e drogado e desferiu um golpe de faca na mão de um evangélico que estava de vigia na porta da igreja, ferindo-o gravemente e depois atingiu também a parte anterior do pescoço do militar que tentou impedir a atitude do agressor.
Logo após desferir os golpes nas vítimas, Daniel tentou fugir. Com base nas informações do Copom – Comando Operacional do 3º BPM – Batalhão da Polícia Militar Guardião do Norte, a equipe de plantão foi acionada para atender a ocorrência e quando chegou ao local o indivíduo já havia sido imobilizado por populares, a maioria fiéis da igreja.
Os dois feridos foram atendidos na Unidade de Emergência do Hospital Municipal de Porangatu e não correm risco de morte. A vítima ferida na mão sofreu um rompimento grave no tendão e deverá ser encaminhada para Goiânia a fim de realizar processo de reabilitação e recomposição de tecidos.
Daniel Ribeiro, que já tem várias passagens por furto e roubo, foi levado para a delegacia da Polícia Civil e deverá ser indiciado por tentativa de homicídio. Ele prestou depoimento e posteriormente foi conduzido para o presídio da cidade, onde se encontra à disposição do Poder Judiciário.

Mulher fere marido com garfo para se defender de agressão em Araguaína

Homem foi autuado em flagrante por violência doméstica.Ele pagou fiança e vai responder pelo crime em liberdade.

Do G1 TO

Uma mulher feriu o marido com um garfo, enquanto estava sendo agredida por ele, em Araguaína, no norte do Tocantins. O crime aconteceu na manhã deste domingo (24), por volta das 11h20, no setor Costa Esmeralda. As identidades dos envolvidos não foram reveladas. As informações são da Polícia Militar.

De acordo com a PM, a mulher informou que teria usado o garfo para se defender da agressão do marido. Ela teria levado socos no rosto. A vítima foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade.

Segundo a polícia, testemunhas disseram que além do garfo, a mulher também teria usado uma faca para se defender. O homem foi atingido nas costas e levado para o Hospital Regional de Araguaína.

Ainda conforme a PM, o homem foi autuado em flagrante por violência doméstica e familiar contra a mulher, pela Lei Maria da Pena. Ele pagou fiança e vai responder pelo crime em liberdade.

 

Suspeito de homicídio é preso após ser reconhecido por amigo da vítima

Homem foi avistado em uma agência bancária de Araguaína, norte do TO.
Crime foi registrado em 2013; vítima era mototaxista da cidade.

Fonte:g1/to

O suspeito de um homicídio em 2013 foi preso em Araguaína, norte do Tocantins, depois que um amigo da família da vítima encontrou com ele em uma agência bancária. Carlos Santos Lopes da Silva, de 31 anos, tinha um mandado de prisão em aberto e foi detido pela Polícia Militar.

A prisão foi realizada nesta sexta-feira (22). Conforme a PM, Silva é investigado pela morte do mototaxista Juliano Costa de Sousa, de 29 anos. O crime teria acontecido depois de um desentendimento envolvendo os dois homens, no Setor Tereza Hilário Ribeiro, em Araguaína.

Após ser acionada, a polícia verificou a existência do mandado de prisão, expedido em abril de 2014, e fez a prisão do suspeito. Santos foi preso e conduzido para a Casa de Prisão Provisória de Araguaína.