A produtores e empresários, Carlesse mostra correção de rumos do Estado: “Arrecadação era mal aplicada”

O encontro, na sede do Sindicato, reuniu produtores e empresários de diversos setores.

O governador interino e candidato ao Governo do Estado na eleição suplementar, Mauro Carlesse (PHS), foi recebido nesta quarta-feira, 23, pelos presidentes do Sindicato Rural de Paraíso Tocantins, Rogério Morais, e da Associação Comercial e Industrial do Município (Acip), Roberto Maia. 

Na oportunidade, Carlesse destacou que o problema do Estado nunca foi arrecadação, mas sim má gestão dos recursos públicos. “O Estado estava assim: tinha arrecadação, mas era mal aplicada”, disse o governador ao explicar os avanços que o Governo tem alcançado desde que assumiu o cargo interinamente.

“O Estado é como uma grande empresa, que precisa ser bem administrada. É preciso fazer como estamos fazendo agora, que é reduzir os gastos, administrar bem a arrecadação e, o que se fizer, fazer bem feito”, destacou, exemplificando com as obras de pavimentação de rodovias que eram executadas sem a qualidade devida e, em pouco tempo, se desgastavam.

Carlesse criticou a postura de seus opositores quando se trata de gestão. “Eles só têm conhecimento de política, não entendem nada de administração e por isso enganam o povo”, disse, acrescentando que qualquer um dos políticos que está na disputa com ele ao governo, se viessem a ter êxito, montariam suas equipes e administrariam tendo como único foco fazer política para se eleger em outubro.

“Um político que só pensa em eleição não exoneraria ninguém para não perder voto. Mas um homem sério, que pensa em resolver os problemas do Estado faz, porque se não tiver o posicionamento que eu estou tendo, fazendo os ajustes necessários, o Estado não aguenta. A estabilidade do Estado depende da firmeza de cada um de nós no dia 3 de junho”, frisou.

Carlesse foi parabenizado pelos presidentes das entidades por sua atitude firme diante da gestão estadual. Das entidades, o governador e candidato ouviu demandas como a redução da carga tributária e duplicação da TO-080 [que liga Paraíso à capital], e recebeu apoio. “O produtor acredita no seu projeto. Pedimos que, uma vez eleito, o senhor continue melhorando nossas estradas. Sabemos que esse governo já está fazendo muito”, disse Rogério Morais.

Aos empresários, o governador enfatizou seu desejo de ver o Tocantins um estado industrializado, mas que este projeto passa, primeiro, pelo fortalecimento das empresas que já se encontram instaladas aqui, para que possam crescer e se fortalecer.

Logo após a reunião, o candidato da coligação Governo de Atitude visitou a Feira do Produtor.

Ascom Mauro Carlesse

Carlesse afirma que não faz promessas: “Meu compromisso é fazer as coisas certas na hora certa

Uma simples reunião na quadra 1203 Sul, em Palmas, se transformou em grande concentração pública, nesta terça-feira, 22, em apoio ao candidato ao governo do Tocantins, Mauro Carlesse, da coligação Governo de Atitude.

Foi a comprovação de que o Tocantins já escolheu o futuro que deseja: estabilidade política, resgate da credibilidade, compromissos honrados e ações de governo voltadas para quem mais precisa. “Não sou homem de promessas. Meu compromisso é fazer as coisas certas na hora certa”, disse Carlesse.

Antes da fala de Carlesse os demais líderes expuseram os motivos do apoio  nesta eleição de 3 de junho. Todos lembraram ações do governo interino que comprovam que é possível atender dignamente a população desde que haja vontade política.

O deputado estadual Cleiton Cardoso, organizador da grande reunião, lembrou uma a uma as conquistas da população no governo Carlesse. “Recuperação das rodovias, retorno do pagamento do servidor para o dia primeiro de cada mês, data-base, programa Opera Tocantins são exemplos de que é possível fazer quando no comando está um homem firme e determinado como Carlesse”, disse Cleiton.

Presidente da Assembleia, Luana Ribeiro lembrou a retomada das obras da Avenida NS-15 e o início do asfaltamento de quadras do setor Taquari, na Capital. “Carlesse é um gestor sensível ao sofrimento das pessoas. Toma decisões rápidas quando assim é necessário e tenho certeza que ele irá revolucionar esse estado consertando o que está errado e trazendo de volta os grandes projetos”, disse a deputada. 

“Deus escreve certo por linhas tortas. Ao colocar Carlesse na presidência da Assembleia nos deu de presente um governador simples, honrado e capaz. Ele é a esperança de hoje com a certeza de um futuro melhor para o Tocantins”, disse o deputado estadual José Bonifácio. Também deputado estadual, Eli Borges disse que a campanha rumo ao Palácio cresce passo a passo e mostra que vale a pena ter esperança.  “O que esse homem mostrou em 21 dias prova que o futuro já chegou”. Os vereadores de Palmas Marilon Barbosa e Leo Barbosa destacaram o crescimento consistente de Carlesse na campanha. “É a certeza da vitória do novo e de quem sabe o que o povo precisa”, disse Leo.

Caseara com Carlesse

A consolidação do projeto municipalista no Tocantins convenceu a prefeita de Caseara, Ildislene Santana (PSD), a declarar apoio a Mauro Carlesse na eleição de 3 de junho. “Foram suas ações e o seu jeito de tratar os prefeitos que me fizeram vir aqui hoje declarar meu apoio a você Carlesse. O Tocantins não merece mais sofrer com tantos desmandos e você é a nossa esperança de que tudo vai melhorar”, pontuou a prefeita.

Wilson Coelho
Assessor de Imprensa

PT lançará pré-candidatura de Lula no dia 27, diz deputado após visita

Wadih Damous encontrou com o ex-presidente nesta segunda (21), na condição de seu advogado.

ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba (PR), escolheu o dia 27 de maio para o lançamento de sua pré-candidatura à Presidência em todo o Brasil. A informação foi repassada pelo deputado federal Wadih Damous (PT), que visitou o petista na manhã desta segunda (21) na condição de seu advogado.

O parlamentar afirmou à militância do acampamento Lula Livre, nos arredores da PF, que o ex-presidente pediu para enfatizar que no dia 27 o lançamento ocorrerá em cada cidade brasileira onde o PT está organizado.

“Pouco importa se em cada ato tenha 10 pessoas, tenha 5 pessoas, tenha 500 pessoas. O importante é o somatório em todo o Brasil de cada um desses atos, para deixar claro que o presidente Lula é o nosso candidato”, disse Damous.

O deputado também afirmou que Lula está bem-humorado, ainda que indignado. “Está bem abrigado, está bem agasalhado, tem praticado exercícios, está bem-humorado. Agora, é claro que ele está indignado com essa perseguição que se abate sobre ele.”

Segundo Damous, Lula voltou a dizer que não quer receber um indulto, mas sim o reconhecimento de sua inocência.

Na última sexta-feira (18), a juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução penal do petista, cumpriu decisão do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) que deferiu pedido da OAB do Paraná para assegurar a Damous o direito ao exercício profissional como advogado de Lula. Com informações da Folhapress.

Noticia ao Minuto

Discurso e ação faz campanha de Carlesse decolar e provoca baixa em grupos de Kátia e Vicentinho

O governador interino e candidato Mauro Carlesse (PHS) vem realizando uma intensa campanha pelos quatro cantos do Tocantins, com o apoio de lideranças regionais.

Neste final de semana, ele visitou vários municípios na região do Bico do Papagaio e ainda participou do Festejo do Divino Espírito Santo em Natividade. 

Há poucos dias da eleição suplementar, Carlesse vem ampliando a conquista de mais aliados. O crescimento da campanha do candidato governista pode estar ligado a dois fatores básicos: a estabilidade política e as próprias ações de governo que vêm sendo implantadas no pouco período de gestão de Carlesse à frente do Executivo Estadual.

O governador interino defende que tem levado para a máquina pública a mesma experiência que conseguiu impor na iniciativa privada e ao que tudo indica, os discursos e as ações do governo tem surtido efeito positivo em sua jornada rumo à sua permanência no Palácio Araguaia. 

Em menos de um mês à frente do governo, Carlesse já mostrou avanços, resolvendo problemas que se arrastavam há anos, como ações na área da saúde, pagamento de fornecedores e o pagamento da data-base dos servidores efetivos que agora passaram a receber também em dia seus vencimentos.

Uma das ações que mais chama atenção para a gestão de Carlesse é o programa “Opera Tocantins”, que tem como objetivo acabar com a fila de espera por cirurgias em hospitais públicos do Estado, onde quase 6 mil pacientes aguardam um procedimento. Ainda na área da Saúde, Carlesse também está quitando dívidas do Plansaúde acumuladas junto aos profissionais, hospitais e clínicas do setor.

Outras medidas do governo estão em andamento e abrangem áreas como segurança, com mais policiais nas ruas, estradas sendo recuperadas. O governador determinou que nenhuma obra fique parada.

A velocidade imprimida por Carlesse na gestão e execução das ações do governo estão restaurando a confiança da população na administração do Estado“, ressaltou o deputado estadual Rocha Miranda que em discurso no Bico do Papagaio revelou que já tinha desistido de subir em palanques para pedir apoio a políticos aliados: “Mas Carlesse surgiu como uma luz no fim do túneo. Deposito minha confiança nas mãos desse homem honesto e trabalhador. Chega de bandidagem, chega de quadrilha no poder, agora é a vez do povo!” 

Adesão de aliados de Adversários

Arapoema

A forma como Carlesse tem trabalhado também está chamando a atenção de integrantes da oposição e provocado a debandada em grupos políticos adversários.

Prova disso é o caso de Arapoema, onde o projeto pela eleição de Carlesse uniu situação e oposição. Carlão que disputou a prefeitura e perdeu o pleito para Professora Lú agora caminha ao lado da prefeita que neste fim de semana declarou apoio à Carlesse.

A prefeita era aliada e amiga pessoal da também candidata Kátia Abreu e sua decisão reflete um desgaste no grupo político da senadora que em tese contava com o apoio de Arapoema.

Natividade

A campanha do candidato Vicentinho Alves (PR) também sofreu um duro golpe neste domingo, 19, no sul do Estado, em Natividade, município administrado pela sua até então aliada, prefeita professora Martinha (PV).

Durante passagem do governador interino, a prefeita declarou apoio incondicional a Carlesse e justificou a escolha dizendo que, apesar do pouco tempo à frente do governo, Carlesse vem atendendo os municípios. “Desde que ele assumiu o governo, sempre nos atendeu, ajudando no desenvolvimento dos municípios. Natividade já perdeu muito por conta de interesses pessoais e políticos”, disse Martinha.

Ainda, durante a declaração de apoio a Carlesse, a professora Martinha foi enfática ao dizer que as constantes mudanças no comando do governo prejudicam o Estado e que por isso decidiu pela estabilidade. “Acho muito ruim essas trocas que vêm acontecendo; já que estamos com o Carlesse no governo, vamos deixar ele até o fim, pois isso garante estabilidade e segurança para o Estado”, finalizou.

Ascom Mauro Carlesse

Kátia Abreu em Dianópolis: “Seremos um exemplo para o Brasil”

“Eu quero deixar o legado de ter transformado a vida de famílias tocantinenses numa vida digna”

A candidata ao Governo do Estado, Kátia Abreu (PDT) na eleição suplementar de 3 de junho pela coligação Reconstruindo o Tocantins esteve neste sábado (19) em Dianópolis, onde recebeu apoios e falou à população sobre seu plano de governo e apresentou propostas para solução dos problemas enfrentados pela Região Sudeste, lembrando que as mais graves são a falta de água no período de estiagem e o não funcionamento do Hospital Regional.

E garantiu que, assim que assumir o governo, determinará a construção de açudes e poços artesianos: “chega de passar falta de água, isso é inadmissível no mundo atual”, pontuou.

Com relação à saúde, afirmou que o Hospital Regional de Dianópolis será reformado e voltará a atender a população da região, realizando cirurgias de baixa complexidade e eletivas e que os profissionais da saúde serão valorizados.

“Os médicos não querem trabalhar por que não recebem. Nós vamos pagar em dia e por produtividade. Vamos acabar com a fila de espera por cirurgias eletivas no Hospital Geral de Palmas, que deve ser para cirurgias complexas”, afirmou Kátia Abreu.

A candidata voltou a dizer que usará a educação como ferramenta para combater a pobreza com a manutenção dos jovens na escola e bolsas universitárias para os mais carentes e que será a governadora de um estado em que as pessoas terão qualidade de vida.

“ O que quebra Estado é falta de vergonha e corrupção. Dinheiro tem e dá pra fazer. O Estado falhou com essas pessoas que estão abaixo da linha de pobreza e passando fome. Elas não foram prioridade. E eu quero deixar o legado de ter transformado a vida de famílias tocantinenses numa vida digna. Vamos fazer um governo sério que será exemplo para o Brasil”, garantiu Kátia Abreu à população de Dianópolis.

Neste domingo (20) pela manhã a candidata esteve na festa do Divino Espírito Santo em Natividade e em seguida fará reuniões em Palmas no Jardim Aureny IV, no bairro Bertaville e no Distrito de Taquaruçu além de se encontrar com pequenos produtores rurais de Buritirana.

Fotos: Ademir dos Anjos

Assessoria de Comunicação da candidata Kátia Abreu (PDT)

Veja os compromissos dos candidatos ao governo do Tocantins nesta quarta (16)

Entre os compromissos do dia estão reuniões, entrevistas e carreatas. Os políticos estão dispostos em ordem alfabética.

Confira os compromissos dos candidatos ao governo do Estado para esta quarta-feira (16). Entre os compromissos do dia estão reuniões, entrevistas e carreatas. Os políticos estão dispostos em ordem alfabética.

Kátia Abreu (PDT)

Palmas

  • 07h45 – Reunião com colaboradores de empresa privada
  • 10h – Visita ao Camelódromo – Centro

Gurupi

  • 12h30 – Entrevista à emissora de televisão local
  • 13h30 – Reunião com líderes políticos
  • 14h30 – Reunião com lideranças
  • 16h30 – Reunião com lideranças
  • 17h – Reunião com líderes políticos
  • 17h30 – Reunião com lideranças
  • 18h – Reunião com líderes políticos
  • 18h30 – Reunião com juventude
  • 20h – Grande reunião no Setor Malvinas

Marcos Souza (PRTB)

  • Tarde: Retorno para Palmas
  • Noite: Visita à veículo de comunicação para gravação de entrevista

Mário Lúcio Avelar (PSOL)

  • 06h – Visita a construção do Hospital Geral de Araguaína, o Hospital Regional de Araguaína e o setor de Radioterapia, a Casa de Prisão Provisória e a uma cratera na TO-022, no perímetro urbano da cidade;
  • 08h – Entrevista em programa de TV em Araguaína
  • 09h – Reunião com camponeses, movimentos sociais e lideranças políticas de Araguaína no Bairro São João, também em Araguaína;
  • 18h – Entrevista em programa de TV em Palmas

Márlon Reis (Rede)

  • 11h – Reunião com presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para falar sobre campanha contra Fake News.
  • 14h – Reunião com representantes do Sindicato dos Delegados da Polícia Civil do Tocantins (Sindepol-TO).
  • 16 horas – Entrevista para TV em Palmas.
  • Noite – reunião em Luzimangues.

Mauro Carlesse (PHS)

  • 7h30 – Apresenta propostas a empresários do ramo da indústria na sede da Fieto, em Palmas
  • Período da tarde – agenda de Governador
  • 19h – Participa de reunião política em Tocantinópolis

Vicentinho Alves (PR)

Palmas

  • 09h – Reunião com liderança religiosa
  • 10h – Reunião com extensionistas rurais

Lagoa do Tocantins

  • 11h – Carreata

Santa Tereza do Tocantins

  • 13h – Reunião na praça 5 de Janeiro

Novo Acordo

  • 15h – Grande Reunião na Praça Central

Palmas

  • 20h30 – Reunião com o partido em Palmas

Carlesse segue se fortalecendo e recebe apoio de líderes de Lajeado

O candidato a governador Mauro Carlesse, da coligação Governo de Atitude, recebeu nesta terça-feira, 8, o apoio de uma comitiva de líderes da cidade Lajeado, região central do Estado.

Dentre os novos apoiadores de Carlesse estão a ex-prefeita Márcia Enfermeira, o vice-presidente da Câmara Municipal, vereador André Portilho; o vereador Walber Pajeú; os ex-vereadores Antônio Carlos e Tite; o presidente do Democratas em Lajeado, Tião da Draga e do líder Tomaz Aquino, que não pôde estar presente mas confirmou o apoio por telefone. A articulação para a conquista deste apoio foi do deputado Eduardo Siqueira Campos.

O governador Mauro Carlesse agradeceu o apoio e afirmou aos seus novos companheiros que está fazendo todo o esforço necessário para resolver os problemas do Estado.

“Apesar das dificuldades, das dívidas encontradas, estamos trabalhando muito para combater essa crise, reduzindo despesas, realizando ações de emergência nas áreas mais importantes para a população”, declarou o Governador.

O vereador André Portilho falou em nome de todos e afirmou que o grupo decidiu apoiar o projeto do governador Carlesse por acreditarem na gestão, e por sua forma municipalista de administrar.  

“O Tocantins precisa de segurança administrativa. Trocar um Governador agora, às vésperas da eleição de outubro e para um mandato que vai apenas até dezembro, é ruim para o Estado. Manter Carlesse no Governo é bom politicamente e administrativamente, pois isso traz segurança para investimentos e será bom para a economia do Tocantins”, destacou Portilho.

Ascom: Coligação Governo de Atitude

Pareceres do MPE dão sinal verde para candidatura de Amastha a governador e também à coligação com o PT

Procurador da República Álvaro Manzano, que usou jurisprudência do TSE para casos semelhantes, diz que norma que determina a desincompatibilização seis meses antes não se aplica a eleições suplementares.

Pareceres do MPE (Ministério Público Eleitoral), emitidos na noite desta segunda-feira, 7 de maio, são favoráveis aos registros das candidaturas a governador na eleição suplementar do ex-prefeito de Palmas Carlos Amastha (PSB)  e do seu vice, Célio Moura, bem como à sua coligação com o PT.

Nos documentos, o MPE, por meio do procurador da República Álvaro Manzano, avaliou pedidos de impugnações protocolados pelas coligações lideradas por Mauro Carlesse, Kátia Abreu, Vicentinho Alves, pelo candidato Márlon Reis e pelo Diretório Nacional do PT.

Os adversários de Amastha questionam o suposto não cumprimento do prazo de desincompatibilização, pois em eleições ordinários os prefeitos que querem concorrer a outro cargo precisam renunciar seis meses antes do pleito. 
Para o procurador, porém, essa norma não se aplica à eleição suplementar, que sequer estava prevista e não haveria como Amastha se beneficiar do cargo de prefeito para se cacifar politicamente.

“No entanto, tratando-se de eleição suplementar, entendo possível a mitigação dos prazos de desincompatibilização, em razão de tratar de situação excepcional, marcada especialmente pela urgência e imprevisibilidade. Isso porque no caso de eleições suplementares, como não havia sequer previsão de sua realização, não seria possível ao ora requerente fazer uso do cargo para beneficiar-se”, sustenta Manzano.

O procurador, para reforçar seu posicionamento, citou dois casos semelhantes julgados pelo TSE como jurisprudência. Em ambos, os candidatos puderam concorrer no pleito suplementar sem a necessidade de cumprir os seis meses fora do cargo que ocupavam.

Coligação com o PT está legal

Baseado em jurisprudência do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e citando dois casos concretos julgados, Manzano, em outro parecer, opina que Kátia e sua coligação não têm legitimidade para questionar atos internos de outras coligações e partidos. Kátia ingressou na Justiça para ter o apoio do PT, que na sua convenção firmou respaldo ao projeto de Carlos Amastha, inclusive indicando o candidato a vice-governador Célio Moura.

Já em relação ao pedido do PT Nacional, que também buscava levar o PT do Estado para os braços de Kátia, Manzano mostrou que o partido não publicou no Diário Oficial da União qualquer norma para as eleições estaduais.

Além disso, o procurador explica que mesmo considerando resolução publicada no site do PT nacional válida, a sigla do Tocantins não desrespeitou regra alguma. “De outro lado, ainda que se admita como válida Resolução do Diretório Nacional sobre o Processo Eleitoral de 2018, publicada pelo partido em seu site, que determina como eixo central de apoio nos Estados e no Distrito Federal aos partidos e personalidades que se opuseram ao processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, verifica-se que não houve descumprimento da mesma.”, salienta o parecer, ao dizer que o posicionamento de Amastha não se opôs a resolução petista.

Campanha está no caminho certo

Para o candidato Carlos Amastha, o parecer é uma mostra que a campanha está no caminho correto, respeitando as regras e normas eleitorais. “Nós não temos dúvidas da legalidade da nossa campanha e confiamos na Justiça. Sempre acreditamos que estamos fazendo as coisas de forma correta, por isso estamos com mais força nas ruas e maior apoio da população. Os outros candidatos que parecem estar em dúvida sobre suas campanhas”, destacou Amastha, ao tomar conhecimento do parecer.

PARECER 2 (1) agora 

Ascom PSB 40 Tocantins

Deputado Wanderlei Barbosa é o vice de Carlesse

Chapa de Carlesse é registrada com Wanderlei de vice e com slogan governo de titude.

O advogado Juvenal Klayber registrou a candidatura de Mauro Carlesse do PHS para o governo por volta das 19:30. O governador interino não conseguiu chegar a tempo.

A coligação se chama “Governo de atitude”.

O vice mudou de ultima hora, agora é o deputado estadual também do (PHS), Wanderlei Barbosa por uma questão de representatividade de Palmas e da região Central.

Os partidos aliados de Carlesse são PP, Democratas, PTC, PMN e PRB e PPS.

Gazeta do cerrado

Amastha consegue registrar candidatura com Célio Moura de vice e vai recorrer de ordem do PT

Apesar de intervenção do PT Nacional, sobre coligação e apoio, Amastha registra candidatura com vice petista, Célio Moura; O ex-prefeito não foi até o TRE.

O candidato ao Governo e ex-prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB), enviou ao Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE), nessa segunda, 23, representantes para realizar seu registro de candidatura, ainda com o advogado petista, Célio Moura, como candidato a vice-governador, apesar da intervenção Nacional do Partido dos Trabalhadores.

“Eu não tenho conhecimento do pedido, nos temos que tomar conhecimento, saber do teor para depois manifestar. Não sabemos nem o que tá escrito lá”, afirmou o advogado Leandro Manzano. 

Ainda no final da tarde, a chapa de Amastha tinha um futuro incerto com a declaração de intervenção do PT Nacional que impedia a aliança do partido com o ex-prefeito, e também que o PT ficasse contra a também candidata ao Governo, Senadora Kátia Abreu.

Manzano e vereador da base protocolam candidatura de Amastha com PT na vice (T1 Notícias)

T1noticias