Atriz de ‘Ela Dança, Eu Danço’ é morta estrangulada em seu carro

A americana Tricia McCauley, de 46 anos, foi achada morta nesta terça (27), dentro do seu carro, em Washington, Estados Unidos. Segundo informações do Washington Post, a atriz pode ter sido morta por Adrian Johnson, de 29 anos. A polícia trabalha com a hipótese de sequestro seguido de morte.

McCauley está desaparecida desde o natal, quando não apareceu em um jantar marcado com seus amigos. Suspeita-se que o assassino não conhecia a atriz.

Segundo o RD1, a polícia já divulgou um retrato do homem que tinha sido visto dirigindo o carro de Tricia. O homem foi flagrado pela polícia e teve o carro parado. O corpo foi encontrado dentro do veículo com marcas de agressões.

O suspeito segue preso enquanto o caso é investigado.

Tricia McCauley trabalhou em ‘The Paper Girl’ (2000) e ‘Never Dream: The Beginning’ (2012).

Noticias ao Minuto

Mulher procura brasileiro que sumiu ao fazer travessia para os EUA

Suspeita é que ele esteja entre o grupo que desapareceu em 6 de novembro.
Lucirlei saiu de Palmas dia 21 de outubro e tinha sonho de trabalhar no pais.

Uma moradora de Araguaína, norte do Tocantins, está a procura de um brasileiro que desapareceu ao tentar atravessar os Estados Unidos. Lucirlei Carita dos Reis, 35 anos, entrou em contato pela última vez no dia 5 de novembro. Depois disso, não deu mais notícias. A suspeita da família é que ele esteja entre o grupo de brasileiros que desapareceu ao tentar entrar ilegalmente no país, no dia 6 do mesmo mês.

O entrou em contato com o Ministério das Relações Exteriores e aguarda uma resposta.

Neia Carvalho tem uma filha com Lucirlei Carita e sempre mantinha contato com ele, desde que saiu de Palmas no dia 21 de outubro com destino aos Estados Unidos. Segundo ela, o ex-marido pegou um avião no aeroporto da capital e foi até São Paulo. De lá, seguiu para Bahamas e chegou no dia 26 onde permaneceu numa casa com a atual esposa e outros brasileiros aguardando a travessia.

Lucirlei não manda notícias desde o dia 5 de novembro (Foto: Arquivo Pessoal)
Lucirlei não manda notícias desde o dia 5 de
novembro (Foto: Arquivo Pessoal)

As Bahamas passaram a ser consideradas um local de partida por brasileiros para a imigração ilegal em virtude da dispensa de visto para entrar no país e das dificuldades de chegar aos EUA pelo México.

“Eu estava achando estranho porque eles marcaram a viagem por várias vezes e adiaram porque cada dia chegava mais pessoas”, contou Neia nesta segunda-feira (26).

Das Bahamas, Lucirlei sempre mandava fotos perto de navios e da casa, onde ele estava. No dia 5, ele entrou em contato com Neia e disse que tinha chegado o dia de viajar. “Ele disse que ficaria até três dias sem dar notícias porque era o tempo de fazer a travessia”.

Três dias se passaram e Lucirlei não entrou mais em contato. Desde então, a família procura por ele. No dia 25 de novembro, Neia e o pai de Lucirlei foram até a sede da Polícia Federal em Araguaína registrar boletim de ocorrência.

O delegado Allan Reis confirmou e disse que o caso foi registrado na difusão amarela, lista de pessoas desaparecidas enviada para 27 países.

“Também mandamos email para a polícia em Washington para que entrasse em contato com as autoridades nas Bahamas para saber sobre as investigações em relação ao caso. É bom ressaltarmos que pessoas que têm parentes desaparecidos podem registrar na difusão amarela, que está disponível no site da PF”.

Enquanto isso, a família sofre a espera de uma notícia. “Ele já queria ter ido antes aos Estados Unidos para ter uma vida melhor, mas eu nunca deixei, sempre disse que era perigoso”, lamentou Neia.

G1 To

‘Colher’ aparece em nova imagem de Marte divulgada pela Nasa

Esta é a segunda segunda vez que algo assim acontece

TECH ESTRANHO
Uma foto no mínimo intrigante colocou estudiosos da Nasa e do mundo em alerta e despertaram a curiosidade mundial. A imagem enviada pela sonda Curiosity mostra uma ‘colher’ na superfície de areia do Planeta Vermelho. As informações são do jornal Metro.

Segundo especialistas, o utensílio de cozinha pode ter sido deixado ali por alguma civilização perdida.

Esta é a segunda segunda vez que uma ‘colher’ foi avistada na superfície de Marte. No ano passado, uma forma muito semelhante também chamou a atenção de curiosos. Na ocasião, a Nasa explicou que a forma rara é muito familiar e que muito provavelmente se tratasse de uma rocha que foi moldada pelo vento.

POR NOTÍCIAS AO MINUTO

Maior empresa de lácteos do mundo quer fechar capital da Parmalat

Em 2015, a Parmalat teve lucro líquido de 147,6 milhões de euros, queda de 28,1% em relação ao ano anterior.

A francesa Lactalis, maior empresa de lácteos do mundo, informou nesta terça-feira (27) que está lançando uma oferta para comprar as ações da Parmalat que ainda não detém por 2,80 euros o papel, a fim de fechar o capital do grupo italiano na Bolsa de Milão.

Isso significa um valor de 636 milhões de euros, caso a oferta seja bem-sucedida.

Em comunicado, a Sofil -veículo de investimento da família Besnier, que controla a Lactalis- informou que a proposta tem como objetivo adquirir uma fatia de 12,26% da Parmalat.

Segundo o documento, o preço oferecido inclui um prêmio de 8,5% em relação ao patamar de fechamento dos papéis da Parmalat em 23 de dezembro.

O grupo francês assumiu o controle da Parmalat em 2011, através de uma oferta hostil. Desde então, sempre houve tensão com os acionistas minoritários.

Um deles, o fundo Amber Capital, fez uma denúncia em 2012 à Promotoria de Parma afirmando haver “sérias irregularidades” cometidas por membros do conselho de administração, acusando-os de ter privilegiado interesses da Lactalis em detrimento do grupo italiano.

Em comunicado, o grupo francês afirma que o preço de 2,80 euros por ação, que não foi atingido desde 2011, inclui um prêmio superior a 11% sobre a média dos preços oficiais do último mês e de cerca de 15% sobre a média dos três últimos meses.

Em 2015, a Parmalat teve lucro líquido de 147,6 milhões de euros, queda de 28,1% em relação ao ano anterior. Com informações da Folhapress.

(Noticias ao Minuto)

 

Após fechamento de fronteiras, brasileiros ficam retidos na Venezuela

Maduro afirma que país sofre “ataque econômico” com contrabando de moeda e ordena fechamento das fronteiras com Brasil e Colômbia

Dezenas de brasileiros estão retidos na Venezuela após o presidente Nicolás Maduro prorrogar o fechamento da fronteira com o Brasil até o dia de 2 janeiro.

A fronteira localizada em Santa Elena de Uiarén, cidade vizinha de Pacaraima (RR), foi fechada no último dia 13 com o objetivo de coibir o contrabando de moeda local em meio à grave crise econômica enfrentada pelo país, diz o governo. A medida também atingiu a fronteira com a Colômbia. 

O Ministério das Relações Exteriores informou que, por meio da Embaixada em Caracas, está buscando uma solução para os brasileiros que desejam voltar ao Brasil.

O Itamaraty informou, ainda, que o vice-consulado localizado em Santa Elena de Uiarén tem prestado assistência aos brasileiros e que aqueles que estiverem em situação de emergência podem procurar o órgão.

De acordo com informações da Deutsche Welle, o vice-cônsul brasileiro Claudio Bezerra disse que cerca de cem brasileiros estão em Santa Elena nessa situação. “Eles estão preocupados, pois estão sem dinheiro, não há moedas circulando, e eles não têm comida.”

Segundo Maduro, a Venezuela é vítima de um “ataque econômico”. A Agência Venezuelana de Notícias informou que o fechamento das fronteiras é uma estratégia para “continuar com as políticas destinadas a derrotar as máfias criminosas que operam para retirar papel-moeda [de circulação] e, dessa maneira, atacar a estabilidade econômica e social do povo venezuelano”. 

Novas cédulas

Maduro também prorrogou até 2 de janeiro a vigência das cédulas de 100 bolívares. Uma nova família de cédulas do bolívar deve entrar em vigor até o final deste mês. A nota de 100 bolívares era, até então, a de maior valor.

De acordo com o governo, o fechamento das fronteiras foi estabelecido justamente para evitar que as notas de 100 bolívares que tinham sido tiradas do país por grupos ilegais voltassem a circular. Um lote de novas cédulas de 500 bolívares, por exemplo, que deveria ter chegado à Venezuela na quinta-feira 15, chegou ao país apenas neste domingo 18.

Segundo Maduro, o atraso na chegada das notas teria sido provocado por uma sabotagem dos Estados Unidos. A retirada de circulação das notas de 100 bolívares e o atraso na chegada das novas cédulas provocaram protestos e saques pelo país.

Em meio à crise, estima-se que mais de 77 mil venezuelanos migraram para Roraima fugindo da fome e do desemprego. A capital Boa Vista e a cidade fronteiriça de Pacaraima são os principais locais de refúgio dos venezuelanos no Brasil.(fonte:carta capital)

Terra pode ser atingida por asteroide e Nasa não sabe como nos proteger

Não há nenhuma tecnologia em meio a um monte de coisas que pudesse ser utilizada’, explica cientista

Em um evento realizado em San Francisco, nos EUA, para discutir planos de ação no caso de aproximação de asteroides, os astrônomos confessam que, caso um grande asteroide seja detectado em direção à Terra, não haveria nada que pudesse ser feito hoje em dia.

“No momento, não há nenhuma tecnologia em meio a um monte de coisas que pudesse ser utilizada”, explicou Joseph Nuth, do centro espacial Goddard, da Nasa.

Os pesquisadores explicaram que asteroides que podem acabar com a vida na Terra são extremamente raros. Há alguma chance do nosso planeta ser atingido a 50 ou 60 milhões de anos.

Porém, o extermínio dos dinossauros aconteceu há 65 milhões de anos. O que significa que um novo poderia estar à caminho. A má notícia é que os últimos objetos que passaram próximos à Terra foram identificados poucos meses antes.

“Nós não temos muitos dados sobre como é o interior de asteroides e cometas. Apenas podemos supor, nos baseando no que sabemos sobre física, rochas e gelo”, admitiu Cathy Plesko, cientista do Laboratório Nacional de Los Alamos.

Para tranquilizar, os cientistas dizem que estão fazendo a “lição de casa” em encontros como este.

O escândalo do estranho sequestro de um dos herdeiros do grupo Fiat

Lapo Elkann foi preso pela polícia de Nova York, acusado de fazer uma falsa denúncia de sequestro e um pedido de resgate de pouco mais de R$ 34 mil.

Ele é herdeiro de um dos maiores complexos industriais do mundo, mas agora enfrenta problemas com a Justiça americana pelo que fez para conseguir apenas US$ 10 mil (pouco mais de R$ 34 mil).

Lapo Elkann é trineto de Giovanni Agnelli, fundador da Fabbrica Italiana Automobili Torino, a Fiat. A família dele também é proprietária do jornal italiano La Stampa e do time de futebol Juventus.

Na semana passada, Elkann anunciou a seus seguidores no Instagram que faria uma viagem de negócios para os Estados Unidos, para avançar com “muitos projetos que estão em desenvolvimento” e entrar em contato com “muitas pessoas interessantes”.

Porém, na manhã do último dia 27, a polícia de Nova York deteve Elkann em Manhattan, e agora ele deve ir a julgamento em janeiro, sob acusação de ter feito uma falsa denúncia às autoridades.

Resgate
No fim de semana, Elkann ligou de Nova York para sua família afirmando que tinha sido sequestrado por uma prostituta transsexual e precisava do envio urgente de US$ 10 mil para pagar o resgate, segundo informações da agência de notícias AP.

Os investigadores da polícia encontraram o herdeiro em um apartamento de Manhattan, antes do pagamento do “resgate”. E acreditam que ele inventou a história, pois seu dinheiro tinha acabado depois de consumir bebidas alcoólicas e drogas durante o fim de semana.

A mídia dos EUA e da Itália informou que ele passou dois dias com o acompanhante antes de ligar para a família pedindo dinheiro.

Ele foi preso por policiais que responderam a uma chamada em um conjunto habitacional em Manhattan.

Elkann, de 39 anos, estava acompanhado de outro homem, de 29, e disse que estava sendo mantido de forma ilegal em um apartamento desde a cinco da tarde de sexta-feira até as duas da manhã de domingo.

Mas as autoridades americanas determinaram que a denúncia do herdeiro não era tão consistente e decidiram prendê-lo.

A imprensa local afirma que os investigadores concluíram que Elkann inventou a história do sequestro para conseguir mais dinheiro.

Depois da prisão, o herdeiro recebeu uma ordem para se apresentar diante de um tribunal em janeiro, segundo o jornal The New York Times.

Representantes de Elkann não fizeram comentários.

Escândalos e empreendimentos
As ações da Italia Independent, a empresa de design especializada em óculos e outros produtos de luxo fundada por Elkann em 2007, caíram muito depois da notícia da prisão do herdeiro.

Elkann é neto de Gianni Agnelli, o homem responsável por transformar a Fiat no maior conglomerado industrial da Itália.

Gianni teve uma filha, a condessa Margherita Agnelli de Pahlen, e ela é mãe de John Elkann, o irmão mais velho de Lapo e hoje presidente do grupo de empresas da família desde a morte do avô, em 2003.

O pai dos dois, Alain, é um escritor e jornalista nascido nos EUA. Elkann não trabalha no grupo Fiat.

E esta não é a primeira vez que um dos mais novos membros do clã Agnelli se envolve em um escândalo.

O herdeiro e empreendedor faz questão de mostrar sua riqueza em uma conta no Instagram

Em 2005, Elkann foi parar nas manchetes do mundo todo quando passou três dias em coma depois de uma overdose em Turim.

Depois de um programa de reabilitação nos Estados Unidos, ele decidiu seguir carreira como empreendedor.

O herdeiro criou então a Italia Independent. E, em seguida, ele fundou a Garage Italia Customs, uma companhia criada para personalizar veículos de luxo e aviões privados para clientes de alto poder aquisitivo.

A riqueza do clã Agnelli fez com que a família fundadora da Fiat fosse várias vezes comparada a uma família real da Itália. E Elkann é flagrado com frequência em eventos sociais como o casamento de Pierre Casiraghi, filho da princesa Caroline de Mônaco, em 2015.(fonte:g1)

Avião da Chapecoense tinha menos combustível do que o seguro para a viagem

As autoridades aeronáuticas da Colômbia investigam por que o avião não cumpriu com o regulamento aéreo

“Lamentavelmente, a aeronave não contava com o combustível (mínimo) de segurança estabelecido pelo regulamento.” Com essas palavras o coronel Freddy Bonilla, secretário de Segurança Aérea de Colômbia, confirmou na noite desta quarta-feira uma das causas do acidente do avião da companhia boliviana LaMia que transportava a equipe da Chapecoense, no qual perderam a vida 71 pessoas. “No momento do impacto, a aeronave não tinha gasolina. Estamos levando a cabo uma investigação para conhecer o motivo”, informou.

As autoridades colombianas em colaboração com um especialista em aeronáutica da Bolívia, especialistas brasileiros, técnicos do Reino Unido (país de origem de fabricação do aparelho), além de agentes da Agência Nacional de Investigação de Transporte Aéreo dos Estados Unidos, trabalham para esclarecer por que a companhia LaMia permitiu que um avião voasse sem o combustível necessário para um trajeto de 1.588 milhas náuticas (quase 3.000 quilômetros).

“As normas internacionais estabelecem que uma aeronave para realizar voo entre aeroportos deve contar com um combustível mínimo, com um aeroporto alternado, adicionar 30 minutos, e cinco minutos de combustível reserva”, explicou o coronel Bonilla. O avião que transportava a Chapecoense tinha um plano de voo alternativo em Bogotá, mas segundo relatou o responsável da empresa, não teve de usá-lo “porque as condições climáticas em Rionegro eram adequadas”.

Às 21h49 da noite da segunda-feira, segundo o relato das autoridades, o avião procedente de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, solicitou prioridade para aterrissar no aeroporto José María Córdova de Rionegro, próximo da cidade de Medellín, por um problema de combustível. A torre de controle autorizou a aproximação. Dois minutos depois declarou a emergência pelo mesmo problema e cinco minutos mais tarde reportou uma falha elétrica total e pediu “vetores”, isto é, indicações ao controlador para que o ajudasse na aterrissagem. Posteriormente, quando a aeronave desceu a 9.000 pés, os radares perderam seu sinal e foi aí que se produziu a colisão.

Os fatos narrados pelas autoridades aeronáuticas coincidem com uma gravação na qual se escuta a conversa entre o piloto Miguel Quiroga e uma controladora. “Este áudio não está certificado e é inexato em relação a seus tempos”, assegurou o coronel Bonilla, sem entrar em mais detalhes. Nesta quarta, o  kornal boliviano “El Deber” publicou entrevista  com Fernando Goytia Gómez, filho do copiloto do avião da LaMia. Segundo Goytia, o pai afirmou que viajaria com combustível “justo” para o percurso de quase 3.000 quilômetros por causa de atraso. Ainda segundo Goytia, a ideia era reabastecer na cidade boliviana de Cobija, mas o plano teria sido descartado pela falta de condiciones de pouso à noite na localidade. A decisão foi viajar com tanque cheio e tentar o voo direto.

À espera de que a investigação continue, as autoridades forenses de Medellín seguem com a identificação dos corpos. À cidade colombiana chegaram familiares das vítimas procedentes de Bolívia e do Brasil. Nesta quarta a cidade.(fonte:el país)

Sobrevivente do voo da Chapecoense explica como se salvou

Uma das seis pessoas que sobreviveu revela como escapou com vida da tragédia que chocou o mundo nesta terça-feira

O boliviano Erwin Tumiri, um dos seis sobreviventes da queda do voo da Chapecoense, na madrugada desta terça-feira (29), revelou à imprensa como escapou com vida do trágico acidente que deixou 76 mortos.

Parte da tripulação, o comissário afirmou que não perdeu a vida porque seguiu um protocolo de segurança recomendado para desastres aéreos, segundo o Pragmatismo Político.

De acordo com Erwin, ele permaneceu em posição fetal com uma mala entre as pernas, amenizando o impacto da queda.

“Sobrevivi porque segui todos os protocolos de segurança” disse. “Com a situação de pânico, muitos se levantaram dos assentos e começaram a gritar. Coloquei uma mala entre as pernas e fiquei na posição fetal, recomendada para acidentes” completou, em entrevista ao jornal boliviano La Razón.

Erwin Tumiri era um dos nove bolivianos presentes no voo. Dois sobreviveram. A outra sobrevivente foi a assistente de bordo Ximena Suárez. Já os pilotos Miguel Quiroga, Ovar Goitia e Sisy Arias, além dos tripulantes Rommel Vacaflores, Alex Quispe, Gustavo Encinas e Angel Lugo morreram no acidente.

No voo que transportava a Chapecoense para a Colômbia, 71 pessoas morreram, entre elas dezenas de jornalistas, 19 jogadores do clube, a comissão técnica encabeçada por Caio Júnior, dirigentes do Chape, o presidente da Federação Catarinense (Delfim Peixoto).

Além de Erwin e Ximena, três jogadores da Chapecoense (Alan Ruschel, Follmann e Neto) sobreviveram, assim como o jornalista Rafael Henzel.O goleiro Danilo chegou a ser resgatado com vida, mas não resistiu aos ferimentos.

O que fazer em emergências?

Conforme o Live Science e com a NTSB, uma organização norte-americana independente que é responsável pela investigação de acidentes aéreos, mais de 95% dos passageiros envolvidos em desastres sobrevivem.

Embora algumas vezes seja impossível escapar com vida, existem algumas medidas que podem aumentar as chances de sobrevivência.

Posição: Os momentos mais críticos durante um voo são os três minutos após a decolagem e os oito minutos antes do pouso. Em caso de manobras críticas e pouso forçado, posicione as suas mãos cruzadas sobre a poltrona da frente e apoie a testa nas mãos. Se não existir nenhum assento à sua frente, deite-se sobre as pernas e abrace-as, mantendo a cabeça baixa.

Os pés devem ficar ao máximo para trás, pois, no caso de um impacto, ajudaria a prevenir canelas e pés sendo quebrado contra a base do assento à frente, o que também atrapalharia uma possível evacuação.

Lugar: Estudos e estatísticas sobre qual seria a área mais segura de um avião, entram em consenso de que a região traseira seria a que apresenta o maior índice de sobrevivência.

Roupas:68% das vítimas de acidentes aéreos morreram devido a incêndios pós-queda, aponta um relatório da NTSB. Portanto, o uso de calçados adequados e roupas que possam proteger a pele são as escolhas mais inteligentes.(fonte:notícias ao minuto)

Cuba inicia funeral de Fidel Castro nesta segunda-feira

No início, as cinzas do líder morto aos 90 anos ficarão expostas por dois dias

A partir desta segunda-feira (28) inicia-se em Cuba o ritual de despedida do comandante Fidel Castro, morto no último sábado, aos 90 anos. O povo terá ao todo 9 dias para se despedir do líder da revolução cubana.

De acordo com a publicação do portal G1, as cinzas de Fidel vão ficar no memorial José Martí, em Havana, até terça-feira e depois vão percorrer todo o país na “Caravana da Liberdade” até Santiago de Cuba, berço da Revolução Cubana. No domingo, dia 4 de dezembro, as cinzas serão enterradas em uma cerimônia no maior cemitério da cidade.

Será um trajeto de 1.000 km até Santiago de Cuba, onde está previsto um “ato maciço” na praça Antonio Maceo. O sepultamento ocorrerá no dia 4 de dezembro às 07h locais (10h de Brasília). Também está previsto um ato popular convocado pelo governo na Praça da Revolução em Havana, nesta terça-feira.(fonte:noticias ao minuto)