Homem coloca fogo em casa com mulher e filhos dentro após discussão

Carro, garagem e quarto do casal ficaram destruídos. Ninguém ficou ferido.

Um homem de 41 anos colocou fogo na casa com a mulher e o filho dentro, em Guapó, na Região Metropolitana de Goiânia. Segundo os moradores, o crime aconteceu no domingo (13) após uma discussão entre o casal. A garagem, um quarto e um carro ficaram destruídos, mas ninguém se feriu.

A mulher, que não quis mostrar o rosto, disse que estava em casa com a filha de 11 anos e o filho, de 18, quando o marido chegou em casa de madrugada e, depois de um desentendimento, quebrou a televisão e, em seguida, colocou fogo no carro e quarto do casal, que ficaram destruídos.

“Televisão, meu jogo de quarto tudo, não tenho mais nada. Minha roupa, a única coisa que eu estou é com essa aqui do corpo”, relatou.

O casal morava com os filhos no imóvel há mais ou menos 15 anos. Segundo os parentes, os dois já tinham discutido anteriormente, mas nunca chegado a tal ponto. A mulher chegou a pedir separação. O homem não aceitou e incendiou a residência.

O filho mais velho do casal, que também não quis ter a identidade relevada, disse que o pai está desempregado e que, com isso, o comportamento dele mudou. “Ele não estava mais exercendo o papel de pai, só sabia beber, fumar”, contou.

As chamas chegaram a dois metros de altura e destruíram parte do telhado. Os vizinhos, com a ajuda dos policiais, conseguiram apagar os incêndios até a chegada dos bombeiros. “A gente entrou no imóvel para retirar dois botijões de gás que estavam na cozinha e poderiam provocar uma grande explosão e comprometer os imóveis vizinhos”, disse o sargento da PM Emanuel Erik.

O homem fugiu do local ao perceber que a Polícia Militar estava chegando. O G1 tentou contato com a delegacia da cidade, mas as ligações não foram atendidas até a publicação dessa reportagem.

 G1/GO

Aposentado é preso no DF suspeito de estupro e exploração de menores

Vítimas relataram à Polícia Civil que recebiam celulares e dinheiro após encontros em motéis. Delegado investiga se mãe de duas das meninas era conivente com atos.

Um aposentado de 72 anos foi preso, nesta quarta-feira (9), em Brasília, suspeito de abusar e explorar sexualmente de meninas entre 9 e 16 anos em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal. O pai de uma das vítimas fez a denúncia à Polícia Civil após perceber que a filha estava com um celular novo e contou que havia recebido o aparelho de um idoso que encontrou em um motel. Mãe de duas das vítimas também é investigada suspeita de ser conivente com os atos.

O delegado responsável pelo caso, Daniel Marcelino, afirmou que já foram identificadas cinco vítimas do idoso. Segundo o investigador, as meninas relatavam que ele pagava entre R$ 50 e R$ 200 ou dava aparelhos eletrônicos como pagamento, além de pedir que elas levassem outras garotas.

Em depoimento à Polícia Civil, ele admitiu ter se encontrado apenas com duas meninas, que ele acreditava que fossem maiores de idade. Além disso, ele relatou que as conheceu por meio de uma amiga em comum.

“No interrogatório, ele disse que não conhecia a maioria das vítimas, que só reconhecia duas delas que ele disse que achou que eram maiores de idade. Ele contou que conheceu as meninas através de uma amiga, trocou telefones e marcavam esses encontros. Ele alega que essa pessoa que os apresentou é uma adulta, mas ainda vamos investigar”, disse.

Marcelino esclareceu que ainda não é possível determinar exatamente há quanto tempo ele agia. Conforme o delegado, ele está detido por mandado de prisão temporária na Casa de Prisão Provisória de Luziânia.

“Ainda estamos investigando com quais e quantas delas é caracterizado o crime de estupro de vulnerável e em quais casos houve exploração sexual. Se for condenado por esses crimes, ele pode pegar até 40 anos de prisão”, afirmou.

Mãe suspeita

A mãe de duas das vítimas também foi ouvida na delegacia nesta quarta-feira, porque tinha conhecimento dos atos, segundo o delegado. Marcelino explicou que ela soube que as filhas adolescentes haviam se encontrado com um aposentado em um motel e recebido dinheiro.

“Ela conta que as filhas chegaram a dar um pouco do dinheiro para ela e ela usou o valor para pagar algumas contas. Ainda vamos apurar se essa mulher vai responder por algum crime, porque, mesmo sabendo disso não tomou nenhuma atitude, se omitiu quando deveria agir. Estamos vendo ainda a questão da responsabilização dela”, declarou.

G1/GO

Caminhão com 9 mil litros de produtos químicos bate em gado, e carga cai perto de córrego

Motorista e passageiro tiveram ferimentos e foram atendidos por bombeiros, em Abadia de Goiás.

Um caminhão que transportava cerca de nove mil litros de produtos químicos bateu em um rebanho de bovinos, saiu da pista, e a carga caiu perto de um córrego, às margens da BR-060, nesta quarta-feira (9), em Abadia de Goiás, na Região Metropolitana da capital. Segundo o Corpo de Bombeiros, o motorista e o passageiro tiveram ferimentos leves e foram atendidos no local.

O acidente aconteceu por volta das 5h30 desta quarta-feira no km 186 da rodovia. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o veículo, um Mercedes Benz, saiu de Aparecida de Goiânia e levava os produtos para Mineiros, na região sudoeste de Goiás. O motorista relatou à polícia que atropelou seis bovinos, e acabou saindo da pista.

O caminhão transportava nove mil litros de produtos de limpeza, distribuídos em tambores de 200 linhos. A maioria da carga foi perdida.

Conforme informou a corporação, equipes do Corpo de Bombeiros avaliam se houve dano ambiental causado pelo derramamento dos compostos químicos. Segundo a PRF o trânsito não foi prejudicado.

G1/GO

Planalto inicia exoneração de aliados de deputados que traíram Temer

Mais de 20 nomes estão sob análise do Planalto, diz jornal.

O governo deve publicar, ainda nesta semana, uma série de exonerações de servidores que foram indicados por deputados que votaram a favor da continuidade da denúncia contra o presidente Michel Temer.

De acordo com a coluna Painel, do site do jornal Folha de S. Paulo, mais de 20 nomes são analisados pelo governo. A previsão é de que as lideranças da base aliada substitutos para os servidores que serão cortados.

O deputado Beto Mansur levará ao Planalto a lista infiéis na votação da denúncia contra o presidente nesta terça-feira (8). O parlamentar fará um comparativo com a estimativa de apoio que o governo tinha para a reforma da Previdência antes do recesso.

Ainda segundo o jornal, vários deputados tentaram fazer um último apelo contra as exonerações, pedindo que Temer considerasse o “histórico” de parceria e não apenas o posicionamento no dia da votação.

Noticias ao Minuto

Sanfoneiro da dupla Racyne e Rafael, Felipe Melo é morto a facadas após briga

Segundo a PM, músico de 20 anos foi esfaqueado após interferir na discussão de um casal em um bar. Suspeito foi preso e, conforme a corporação, confessou o crime.

O sanfoneiro Felipe Divino Mendonça de Melo, de 20 anos, que trabalha com a dupla sertaneja Racyne e Rafael, foi morto a facadas em Goiânia. Segundo a Polícia Militar, o artista foi assassinado após tentar intervir na briga entre um casal, em um bar no Setor Santo Hilário. O suspeito do crime, Jackson da Silva Guimarães, de 37 anos, foi preso no mesmo bairro. A corporação disse que ele confessou o crime.

O homicídio ocorreu na noite de domingo (6). De acordo com o subtenente Paulo César de Castro Gomes, Felipe viu Jackson discutindo com a mulher e resolveu interceder, mesmo sem conhecer o casal.

“Houve uma confusão e ele acabou sendo ferido na barriga. Ele saiu do local a pé em busca de socorro, mas acabou não resistindo e morreu”, disse.

O corpo só foi encontrado na manhã desta segunda-feira (7), em uma calçada do Setor Recanto das Minas Gerais, vizinho ao Santo Hilário, cerca de dois quarteirões de onde ocorreu a briga. Testemunhas o localizaram e chamaram a PM. Algumas delas repassaram as características do suspeito, que foi localizado em sua casa.

“Quando chegamos ele estava com a faca em punho, mas conseguimos detê-lo. Ele nos disse que estava com receio de que fossem outras pessoas querendo linchá-lo por conta do homicídio, uma vez que ele já tinha sido agredido no bar”, afirmou o policial.

O corpo de Felipe está no Instituto Médico Legal (IML) à espera da liberação.

Felipe Melo durante show com a dupla Racyne e Rafael, com quem trabalhava (Foto: Divulgação)
Felipe Melo durante show com a dupla Racyne e Rafael, com quem trabalhava (Foto: Divulgação)

G1/GO

Acidente entre dois carros deixa quatro mortos na BR-060

PRF informou que batida aconteceu após VW Polo fazer conversão irregular e ser atingido por um Ford Fusion. Vítimas foram arremessadas para fora do veículo.

Quatro pessoas morreram na noite de domingo (6) em uma batida entre dois carros na BR-060, em Acreúna. A Polícia Rodoviária Federal informou que o acidente aconteceu após uma conversão irregular.

As vítimas estavam em um VW Polo. O motorista tentou fez a manobra irregular e foi atingido por um Ford Fusion, que seguia no sentido oposto. Com o impacto, os ocupantes do primeiro veículo, dois homens de 65 e 61 anos, uma mulher, de 51, e um adolescente, de 13, foram arremessados para fora do carro.

Os adultos morreram no local. O garoto chegou a ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada para Indiara, mas não resistiu aos ferimentos.

Os ocupantes do Ford Fusion, dois estudantes de odontologia, de 28 e 23 anos, tiveram ferimentos leves e também foram atendidos pelo Samu.

G1/GO

Dono de posto é preso suspeito de receptar carga de combustíveis roubada

Empresário, que nega acusações, teve estabelecimento interditado por tempo indeterminado. Polícia recuperou carregamento, avaliado em R$ 120 mil, e o devolveu ao proprietário.

O dono de um posto foi preso suspeito de receptar uma carga de combustíveis, avaliada em R$ 120 mil, que havia sido roubada, em Goiânia. Segundo a Polícia Civil, o empresário Márcio Adriano Espíndola participava do esquema, fato negado por ele. O estabelecimento, que fica no Setor Aeroporto, foi interditado pela Secretaria da Fazenda por tempo indeterminado.

A prisão ocorreu na quinta-feira (3). Segundo o delegado Alexandre Bruno Barros, titular da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar), o carregamento foi roubado no Jardim Novo Mundo. Os criminosos liberaram o motorista horas depois e ele acionou a polícia.

De acordo com a polícia, o posto do suspeito estaria recebendo a carga de gasolina, etanol e diesel que foi roubada.

“Nós fizemos todas as diligências necessárias dentro daqueles investigados que nós já tínhamos estabelecido como possíveis compradores dessa carga de combustível roubado e através de filmagens de circuito externo de estabelecimentos comerciais nós conseguimos chegar até esse posto”, explica.

O preso foi autuado por receptação qualificada, crime inafiançável. Ele está detido na Central de Flagrantes, na capital.

O carregamento recuperado foi devolvido ao proprietário.

G1/GO

Padrasto nega maus-tratos contra enteados em assentamento de Goias

Segundo ele, rivais em disputa de terras ‘fizeram a cabeça’ dos garotos contra a família. Meninos de 9, 12 e 13 anos foram resgatados primeiro; depois, irmãos de 4 e 6 também foram levados para abrigo.

O conselheiro tutelar Camilton Santos da Fonseca Cardoso disse que o homem suspeito de maus-tratos contra três enteados, de 9, 12 e 13 anos, negou ter cometido o crime. A criança e os dois adolescentes foram resgatados de um assentamento rural de Formosa, cidade goiana no Entorno do DF, onde moram com o homem e a mãe, que está grávida. Ainda conforme o servidor, outras duas crianças, de 4 e 6 anos, filhas do casal, também foram levadas para um abrigo devido às condições precárias em que viviam.

Cardoso, que atua em Formosa, informou que esteve no assentamento na quinta-feira (3) junto com policiais militares e civis. No local, o padrasto, que não teve a identidade divulgada, refutou as acusações e afirmou que rivais em disputa por terras “fizeram a cabeça” das crianças contra ele.

“Ele disse que não procede, que não é verdade [os maus-tratos]. Ele diz que há uma briga por terras e que um rival colocou os meninos contra ele. O padrasto afirmou que jamais faria isso com as crianças”, disse o conselheiro.

Os três meninos maiores foram resgatados na última quarta-feira (2)por um casal de Santa Maria, no DF. Eles foram levados para um abrigo da cidade.

Segundo Cardoso, durante a visita, a mãe dos meninos também negou qualquer tipo de violência contra eles. Mesmo assim, o conselheiro constatou que as outras duas crianças viviam em condições precárias, resolveu levá-las para um abrigo em Formosa.

“A situação lá é grave, principalmente em termos de higiene. As crianças não poderiam estar naquele convívio, elas estavam muito sujas. Apesar de tudo, o casal disse que vai lutar para ter os meninos de volta”, pontua.

O conselheiro agora vai fazer um relatório da situação e encaminhar à Justiça. A Polícia Civil investiga o caso.

Situação desumana

A mulher que resgatou as crianças mais velhas, que preferiu não se identificar, disse que os irmãos viviam em uma situação desumana. “O padrasto deu um soco e um chute no menor e disse que, se ele voltasse, mataria o menino. Eles fugiram de casa porque pensaram que ele iria matar”, afirmou.

Segundo a mulher, as pessoas do assentamento têm medo do padrasto das crianças, conhecido na região por ser violento. Há cerca de dois meses, o casal conquistou a confiança dos meninos e passou a receber detalhes da história.

O conselheiro de Santa Maria, Hessley Santos, falou que as crianças chegaram ao DF muito sujas, com cicatrizes e marcas de violência pelo corpo. “Como a família mora aqui [em Santa Maria], vieram para o primeiro Conselho Tutelar que sabiam o endereço e trouxeram as crianças”, diz.

As crianças detalharam, em entrevista ao conselheiro tutelar, os maus-tratos sofridos na propriedade. Segundo os relatos, eles eram escravizados pelo padrasto, sofriam violência física, psicológica, e eram obrigados a furtar gado e arame farpado de outros terrenos. Além disso, eram ameaçadas com faca e arma de fogo.

G1/GO

Incêndio enquanto família dormia destrói carros, danifica casa e fere duas pessoas

Pai e filho sofreram queimaduras e foram levados para o hospital, mas já receberam alta. Bombeiros suspeitam que fogo começou após problema elétrico em veículo.

Um incêndio destruiu dois carros e danificou parte da estrutura de uma casa, em Santa Helena de Goiás, região sudoeste do estado. A família que mora na residência estava dormindo quando o fogo começou, deixando duas pessoas feridas. O Corpo de Bombeiros suspeita que as chamas tenham começado devido a problemas elétricos em um dos veículos.

O caso aconteceu na madrugada de quarta-feira (2). A dona de casa Núbia de Lucena, que mora no local, disse que acordou com os gritos do irmão e correu com os filhos para o quintal. Para se salvar, ela relata que precisou pular o muro.

“É muito grave o que aconteceu e se não fosse Deus em primeiro lugar e segundo os vizinhos, com certeza todos teriam vindo a óbito”, afirmou.

O irmão e o pai dela tiveram queimaduras e precisaram ser levados para o hospital. No entanto, segundo a TV Anhanguera, após serem atendidos, eles receberam alta.

Vizinho da família, o aposentado Itamar Emídio Bezerra ajudou no resgate e conta detalhes do momento de pânico dos moradores. “Demorou umas duas horas [para controlar as chamas] esse corre-corre, joga água, puxa um, puxa outro”, salienta.

Problema elétrico

Os bombeiros foram acionados e controlaram o incêndio. De acordo com o tenente Leandro Martins Dias, a principal suspeita é que o fogo tenha originado de um dos carros estacionados na garagem.

“Possivelmente, há indicação de que seja um problema no sistema elétrico de um dos veículos. Isso pode ocorrer mesmo que ninguém esteja mexendo nele. A família também contou que já tinha sentido um cheiro de queimado vindo dele antes”, disse.

Além dos automóveis, o telhado da garagem desabou por causa das chamas. Algumas paredes e o piso da residência também foram afetados. O fogo foi tão intenso que derreteu equipamentos eletrônicos da casa.

Sensibilizados com a situação, vizinhos e amigos se reuniram para ajudar a família a limpar a casa e a retirar o entulho do local. “A gente se comoveu. Estou passando umas férias aqui na cidade e infelizmente aconteceu essa fatalidade. O que resta é a gente ajudar todo mundo e ajudar”, destacou o motorista Carlos Henrique Montes.

G1/GO

Grávida é morta com tiro dentro de carro após abordagem de criminosos em Goiás

Marido e filho do casal, de 2 anos, também estavam no veículo, mas não se feriram. Segundo esposo, vítima foi baleada após discutir com um dos suspeitos, que havia assumido a direção do automóvel.

Uma mulher de 28 anos foi morta após ser baleada dentro do carro onde viajava, em Ivolândia, região central de Goiás. Segundo a Polícia Civil, a representante comercial Vanessa Camargo, grávida de 3 meses, estava acompanhada do marido e do filho do casal, de 2 anos, quando eles foram abordados por dois homens em uma moto. O esposo, que dirigia o veículo, parou e um dos suspeitos assumiu a direção. Ele disse em depoimento que a vítima discutiu com o rapaz e levou um tiro na cabeça. Até o momento, ninguém foi preso.

O crime aconteceu na segunda-feira (7) em uma estrada vicinal da cidade. O marido e a criança não se feriram. De acordo com o delegado Ramon Queiroz, responsável pelo caso, a família mora em Iporá, também na região central, e seguia para Goiânia por motivo de trabalho.

“O marido dela disse ontem [terça-feira, 1º] que eles foram abordados na GO-060, cerca de 15 km depois de Iporá. Depois que um dos homens assumiu a direção, o outro continuou na moto e seguiu o carro. O condutor pegou o caminho inverso, entrou em uma estrada de terra e fugiu com o comparsa na moto depois de cometer o crime”, disse o delegado.

Ainda conforme Queiroz, o marido de Vanessa, que é empresário, afirmou que a esposa discutiu com o criminoso porque queria descer do veículo. Ele disse também que como seu celular estava sem sinal, pegou o filho e foi até a estrada para pedir ajuda. Porém, a mulher não resistiu.

O responsável pelo caso disse que nenhum pertence foi levado. O esposo da vítima afirmou que ficou com medo e parou o veículo após ver a arma do motociclista.

“Não descartamos nenhuma possibilidade. Temos que checar tudo. Estou tentando marcar a reconstituição do crime ainda para esta semana para que o marido possa mostrar como se deram os fatos”, afirmou Queiroz.

G1/TO