Estudantes podem concorrer a partir de hoje a bolsas remanescentes do ProUni

prouni1A partir de hoje (23), o Ministério da Educação (MEC) vai oferecer as bolsas que não foram preenchidas no processo de seleção regular do Programa Universidade para Todos (ProUni). Os interessados poderão se inscrever pela internet. O prazo final para que isso seja feito é o dia 31 de março.

Podem concorrer professores da rede pública, além dos estudantes que fizeram alguma edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010. O candidato não pode ter nota 0 na redação e precisa ter, no mínimo, 450 pontos na média no Enem. As inscrições serão pelosite do ProUni.

As bolsas integrais são para os candidatos com renda familiar bruta por pessoa de até 1,5 salário mínimo por mês e as bolsas parciais, para os participantes com renda familiar bruta por pessoa de até três salários mínimos. Os professores estão dispensados do critério de renda.

Aqueles que se candidatarem terão dois dias úteis para comprovar as informações prestadas na inscrição nas instituições e ensino. Cabe ao estudante verificar o local, a data e o horário de atendimento e demais procedimentos.

O ProUni oferece a estudantes brasileiros de baixa renda bolsas de estudos integrais e parciais (50% da mensalidade) em instituições privadas de ensino superior. Na primeira edição de 2016, o ProUni ofertou 203.602 bolsas para 30.931 cursos. As bolsas que não foram preenchidas em nenhuma das chamadas regulares serão ofertadas nesta etapa.

O edital de seleção para as vagas remanescentes do ProUni foi publicado na semana passada no Diário Oficial da União.

Com informações da Agência Brasil

http://diariodegoias.com.br/

Vai até o dia 30 o prazo de pagamento do IPVA para veículos com placas com final 1 e 2

Vencimento varia entre os dias 21 e 30 deste mês. Licenciamento e Seguro DPVAT também devem ser pagos dentro do mesmo prazo

carros
Do Mais Goiás, em Goiânia

Os proprietários de véiculos com placas terminadas em 1 e 2, em Goiás, têm entre o dia 21 e 30 deste mês para o pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e do Licenciamento e Seguro DPVAT. Os boletos foram emitidos de forma separada, mas devem ser pagos juntos dentro do prazo estabelecido, de acordo com a data de vencimento constante.

O prazo é o mesmo para os demais donos de veículos que já receberam os dois boletos unificados, o que voltará a ser feito para todos a partir do mês que vem.

Proprietários de carros e motos devem ficar atentos ainda a outro detalhe: as datas de vencimento se referem tanto para aqueles que pagarão a terceira e última parcela do imposto, caso tenham dividido, como para aqueles que optaram pela quitação do IPVA em parcela única. Somente após a quitação de todas as obrigações legais – IPVA, seguro e licenciamento – o Certificado de Registro e Licenciamento Veicular (CRLVs) será impresso pelo Detran e entregue ao proprietário.

http://www.emaisgoias.com.br/

Cai número de empregos nas maiores cidades do Tocantins

image
Marcello Casal Jr./Agência Brasil

476 vagas fechadas em Palmas, Araguaína e Porto Nacional

O número de trabalhadores com carteira assinada que perderam o emprego nas três maiores cidades do Tocantins – Palmas, Araguaína e Gurupi – chega a 3.428 em fevereiro, segundo dados divulgados ontem pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Nesses municípios, houveram mais demissões que admissões, gerando saldo negativo de 476 vagas.

O maior número de desligamentos aconteceu na Capital, um total de 2.163, contra 1.987 novas contratações, gerando um saldo negativo de 176 postos de trabalho. Em Araguaína, foram 889 desligamentos, 656 admissões e o saldo ficou negativo em 233 vagas. Já em Gurupi, foram 376 demissões, 309 contratações, e salto negativo em 67 postos.

Tocantins

Em todo o Estado, houve um crescimento de 88 novas vagas, com destaque para Paraíso do Tocantins e Porto Nacional, onde o número de admissões foi maior que o de demissões, gerando saldos positivos de 190 e 50 novas vagas, respectivamente.

O comércio foi o setor que mais fechou postos de trabalho, 240 no total. Já nos serviços foram criadas 124 vagas e 104 na Agropecuária.

No ranking nacional, o Tocantins teve o 6º melhor saldo em criação de empregos. Em todo o Brasil, foram fechadas mais de 104 mil vagas.

http://www.jornaldotocantins.com.br/?ref=logo

Mercado estima que inflação feche o ano em 7,43%

calculadoraAnalistas e investidores do mercado financeiro reduziram  pela segunda semana seguida a estimativa de inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A nova perspectiva agora é de 7,43% ante os 7,46% previstos anteriormente.

Para 2017, a estimativa segue em 6%, de acordo com o boletim Focus, publicação divulgada semanalmente às segundas-feiras pelo Banco Central (BC), com base em projeções de instituições financeiras para os principais indicadores econômicos. O cálculo inflacionário permanece distante do centro da meta de 4,5% e, neste ano, supera o teto de 6,5%. Em 2017, o limite superior da meta em 2017 é 6%.

A projeção para a taxa básica de juros, a Selic, permanece em 14,25% ao ano, em 2016, e, para 2017, em 12,50% ao ano. Os preços administrados, regulados pelo governo, como a gasolina e o gás de cozinha, tiveram suas estimativas reduzidas de 7,40 % para 7,20%. A taxa de câmbio esperada em dezembro chega a R$ 4,20.

Crescimento

A projeção de instituições financeiras para a queda da economia este ano piorou mais uma vez e passou de 3,54% para 3,60%. Para 2017, a estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas produzidas pelo país, foi reduzida para 0,44%. Para a produção industrial, a estimativa é de uma queda de 4,50% em 2016.

Setor Externo

As perspectivas para o déficit em conta corrente, um dos principais indicadores das transações do Brasil com outros países, melhoraram e passaram de US$ 24,10 bilhões para US$ 21,21 bilhões, com o saldo da balança comercial em US$ 42,40 bilhões. Não houve alteração na projeção para os investimentos estrangeiros diretos, mantidos em US$ 55 bilhões.

http://www.jornaldotocantins.com.br/?ref=logo

Cerca de 20 mil pessoas vão às urnas escolher reitor e vice-reitor da UFT

Instituição realizará processo eleitoral com duas chapas: “Confiança e Participação”, encabeçada pela professora Isabel Auler e “UFT Livre”, pelo professor José Expedito

Da Redação

A cada quatro anos, a comunidade universitária da Universidade Federal do Tocantins (UFT) tem a oportunidade de indicar os ocupantes dos mais altos cargos da instituição, o de reitor e vice-reitor. Nesta terça-feira, 22, professores, estudantes e técnicos administrativos dos sete campi da UFT – um colégio eleitoral de cerca de 20 mil pessoas – vão às urnas escolher os representantes do quadriênio 2016/2020. A instituição realizará processo eleitoral com duas chapas na disputa: “Confiança e Participação” encabeçada pela professora Isabel Auler e a “UFT Livre”, pelo professor José Expedito.

De acordo com o Artigo 2º do Regimento Eleitoral, servidores do quadro permanente e discentes com matrícula estão aptos ao voto. O direito é extensivo àqueles membros da comunidade universitária com matrícula trancada, que estejam cedidos, licenciados ou afastados. O presidente da Comissão Eleitoral Central, Elvio Quirino, esclarece que não é possível negar o direito dessas pessoas de votarem, pois a escolha é para os próximos quatro anos, período maior do que o trancamento ou afastamento do votante.

Mesmo que o votante tenha mais de um vínculo com a universidade, ele terá direito a apenas um voto, conforme Artigo 5° do Regimento Eleitoral, obedecendo aos seguintes critérios: o aluno matriculado em dois cursos votará de acordo com sua matrícula mais antiga, o docente que também for aluno ou técnico-administrativo votará como docente. Já o servidor técnico administrativo que também for aluno votará como servidor.

Voto em trânsito
A Comissão Eleitoral Central estabelece que os votantes que estiverem fora do seu campus de origem mas em qualquer outro campus da UFT no dia da pesquisa eleitoral, poderão votar nas seções distribuídas, em urna separada, desde que apresente documento de identificação válido. É importante frisar que os polos de Educação a Distância (EaD) não receberão seções de votação, portanto os alunos dessa modalidade deverão se deslocar para o campus mais próximo.

Pesquisa eleitoral
A pesquisa eleitoral é realizada por meio de votação, utilizando urnas eletrônicas, com o apoio do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Neste ano, o voto na UFT é paritário, ou seja, o peso dos votos dos alunos, servidores técnico-administrativos e docentes tem o mesmo peso, dando mais legitimidade e democratizando o processo.

O resultado da pesquisa será levado ao Conselho Universitário (Consuni), no dia 5 de abril, que comporá uma lista tríplice e a encaminhará à Presidência da República, a quem caberá a definição final de quem será o reitor e seu vice para um mandato de quatro anos à frente da universidade.

A Seção Sindical dos Docentes da UFT (Sesduft), o Sindicato dos Servidores Técnico-Administrativos (Sintad/UFT) e o Diretório Central dos Estudantes (DCE/UFT) organizam o processo eleitoral.

http://www.clebertoledo.com.br/

Mané Pelado

ingredientes

  • 1 prato fundo de mandioca crua ralada
  • 1 prato de queijo ralado
  • 1 pacote (100 g) de coco ralado grosso
  • 2 colheres (sopa) bem cheias de margarina
  • 1 caixa de creme de leite
  • 2 xícaras (chá) de açúcar
  • 2 xícaras (chá) de leite
  • 1 colher (sopa) fermento em pó
  • 6 ovos ligeiramente batidos

modo de preparo

Misture bem todos os ingredientes

Coloque em forma grande untada

Leve para assar em forno médio, até que espete um palito e saia limpo.

http://gshow.globo.com/receitas

Gurupi se apresenta na próxima terça para o Estadual

por Rogério Rodrigues

Ficou para terça-feira, 22, às 17h no  Estádio Gilberto Resende Rocha, conhecido por Resendão, a apresentação do elenco do Gurupi e comissão técnica visando o Campeonato Tocantinense 2016.

De acordo com o Presidente Wilson Castilho problemas de viagens dos jogadores contratados que só vão chegar na segunda à noite e outros na terça pela manhã fizeram com que a diretoria mudasse a data previamente marcada para segunda-feira.

 Ainda segundo o cartola, a maioria dos jogadores já estão em atividade disputando outros campeonatos e por isso não haverá dificuldades nos treinamentos para condicionamento físico. Resendão 1

O Gurupi estréia dia 09 de abril em Palmas às 16 horas no estádio Nilton Santos contra o Ricanato.

© Atitude Tocantins – Jornalismo com Rigor e Seriedade – Todos os direitos reservados

Preço de ovos de Páscoa varia até 59,25% em Palmas, segundo Procon

A Superintendência Estadual de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon Tocantins), realizou levantamento de preços de produtos de Páscoa em estabelecimentos comerciais da Capital, e comparou os preços praticados

A Superintendência Estadual de Proteção aos Direitos do

Preço de ovos de Páscoa varia até 59,25% em Palmas, segundo Procon
Publicada em 21/03/2016

Consumidor (Procon Tocantins), realizou levantamento de preços de produtos de Páscoa em estabelecimentos comerciais da Capital, e comparou os preços praticados. Foram confrontados três marcas de bombons e 30 ovos de chocolate de diversas marcas, tipos e modelos, totalizando 33 itens. A maior diferença, 59,25%, foi encontrada no ovo de Páscoa Patati Patatá 100g, da Arcor, cujo preço variou entre R$ 19,90 a R$ 31,69. No preço da caixa de bombom a maior variação é de 50,82%, com o preço oscilando de R$ 7,89 a R$11,90.

A coleta dos preços foi realizada entre os dias 15 a 17 de março, em seis estabelecimentos comerciais de Palmas. De acordo com o gerente de Fiscalização, Magno Silva, o objetivo da pesquisa é oferecer uma referência ao consumidor através dos preços médios obtidos dentro da amostra pesquisada.
Dicas da compra
O Procon-TO orienta que o consumidor faça uma comparação entre os preços praticados por diferentes estabelecimentos e também considere a relação qualidade, peso e preço do item a ser adquirido. Neste ano, em especial, foi observado no levantamento, que alguns fabricantes reduziram a gramatura de seus produtos, sendo observado com mais frequência nos ovos de Páscoa.
Ressalta-se que algumas informações que são obrigatórias na embalagem devem ser observadas com atenção como prazo de validade, composição e peso líquido do produto. Nos ovos que contêm brinquedos verifique na embalagem se está estampada a frase “Atenção: contém brinquedo certificado no âmbito do Sistema Brasileiro da Avaliação da Conformidade”. Também é obrigatória a indicação de faixa etária ou, se for o caso, frase que informe que não existe restrição de faixa etária.
O brinquedo deve ter o selo do Inmetro em sua embalagem, identificação do fabricante (nome, CNPJ, endereço), importador (caso o brinquedo seja importado), instruções de uso e de montagem, e eventuais riscos que possam apresentar à criança.
© Copyright 2000-2016, O GIRASSOL

Somente 10% no ensino médio público atingem nível satisfatório

Só 10% no ensino médio público atingem nível satisfatório: Os resultados dos alunos foram divididos em 5 níveis de desempenho
© Fornecido por Estadão Os resultados dos alunos foram divididos em 5 níveis de desempenho

Entre os alunos matriculados no último ano do ensino médio em escolas estaduais brasileiras, somente 10% atingem níveis satisfatórios ao concluir a etapa. Trata-se de uma das principais conclusões de um estudo elaborado pelo Instituto Alfa e Beto, organização não governamental da área educacional, com sede em Brasília.

Os números, segundo a pesquisa, indicam um baixo índice de estudantes com habilidades mínimas e provoca uma reflexão sobre a qualidade da formação dos jovens na rede pública. Para elaborar o documento, foram analisados dados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014, com base no relatório “Enem por Escola”, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

Os resultados dos alunos foram divididos em 5 níveis de desempenho – o 1 é o mais baixo e o 5, o mais elevado. Considerando o nível 3 como o “mínimo adequado para concluir o ensino médio” (pelo menos 600 pontos na redação e 550 nas demais provas), aproximadamente 80% dos alunos avaliados das redes estaduais não estariam aptos a terminar o ensino médio, pois obtiveram nota inferior. Ao contar apenas os estudantes matriculados no terceiro ano dos colégios estaduais, essa margem aumenta para 90%.

“Nossos alunos não estão aprendendo o que é proposto pelo currículo do ensino médio. Temos de melhorar a forma com que estamos ensinando ou temos de mudar o currículo? Eu diria que as duas coisas”, diz o presidente do IDados (divisão do Instituto que guiou o estudo), Paulo Rocha e Oliveira. É possível, ainda, estabelecer uma comparação entre alunos de escolas estaduais e privadas.

Cerca de metade das instituições privadas tem média acima do ponto de corte do nível 3 – enquanto no universo da rede estadual, menos de 2% das escolas conseguem superar essa média. Só 4 escolas estaduais atingiram média superior a 700 pontos, índice alcançado por 549 colégios particulares.

A pesquisa ainda aponta que não existe correlação significativa entre os gastos de cada Estado por aluno e a performance no Enem. O Amapá, por exemplo, é a quarta unidade de federação que mais investe (R$ 6.375,53 por aluno) e amarga a 27.ª posição no ranking de desempenho das escolas estaduais nas provas objetivas. Já Santa Catarina, um dos Estados que menos gastam (R$ 4.669,13), está em 6.º lugar.

Crítica

Oliveira critica, ainda, o fato de o Enem ser usado, majoritariamente, para o acesso às universidades. “A amostra exclui a maioria dos alunos mais fracos”, julga o presidente. Isso porque, de acordo com as informações colhidas pelos pesquisadores, 983 mil estudantes matriculados no terceiro ano não fizeram a prova – 88% deles eram da rede pública. Os alunos do ensino público que participaram representaram apenas 24% do total – a maioria desses candidatos já havia concluído o ensino médio em anos anteriores (52%) e uma fatia expressiva (24%) prestou o exame como “treineiro”.

Procurado, o Inep não se manifestou sobre as conclusões do estudo até as 19 horas de desta terça-feira, 15. No site em que o relatório “Enem por Escola” está publicado, o órgão, vinculado ao Ministério da Educação (MEC), diz que “quando disponibilizados por escola, os resultados agregados das proficiências médias possibilitam a análise pela comunidade escolar e pelas famílias, para que se percebam os avanços e desafios a serem enfrentados”. O Inep alerta, porém, que deve se ter “cautela”, pois a participação dos estudantes é voluntária. “Por esta razão, a representatividade dos resultados varia de acordo com o porcentual de participação de estudantes em cada escola.”

http://www.msn.com/pt-br

Vivendo com Aids é tema do Sobre Todas As Coisas

Jornalistas Fernando Paes e Susete Amâncio
Jornalistas Fernando Paes e Susete Amâncio

Com base em estatísticas que mostram o aumento da incidência de jovens e idosos portadores do vírus HIV e conclusão de que esses estudos indicam que os portadores do vírus estão vivendo mais, a produção do Sobre Todas As Coisas dedica o programa desta segunda-feira, dia 21, ao assunto com o tema Vivendo com Aids.

No estúdio com os jornalistas Susete Amâncio e Fernando Paes, estarão especialistas e pessoas que de uma forma ou outra convivem com o problema.

O Sobre Todas As Coisas é produzido e veiculado ao vivo pela Televisão Brasil Central/Agência ABC, às 20 horas das segundas-feiras. Internautas e telespectadores podem participar com sugestões, críticas e perguntas pelo sobretodasasco@hotmail.com; twitter/sobretodas; www.sobretodasascoisastv.blogspot.com/ e pelo telefone (62) 3201-7748.

Mais informações: (62) 3201-7603

– See more at: http://www.goiasagora.go.gov.br/vivendo-com-aids-e-tema-do-sobre-todas-as-coisas/#sthash.4dj2KkR4.dpuf