Municípios do Tocantins ficam sem água após apagão no Norte e Nordeste do país

Segundo a empresa responsável pelo fornecimento de água, 47 cidades tiveram problemas. Nesta quinta-feira, moradores de Guaraí continuam sem abastecimento.

O apagão registrado nesta quarta-feira (21) nas regiões Norte e Nordeste do paísprovocou também problemas no abastecimento de água em algumas cidades do Tocantins.

A BRK Ambiental, responsável pelo serviço, disse que as 47 cidades atendidas pela concessionária tiveram uma paralisação do sistema de abastecimento. A situação foi normalizada na maioria das cidades, mas Guaraí continua com problemas nesta quinta-feira (22).

Segundo a empresa, o abastecimento segue paralisado por causa de uma bomba de captação de água que queimou.

A concessionária disse que trabalha na solução do problema e a previsão inicial é de que a normalização aconteça às 22h desta quinta-feira.

A Agência Tocantinense de Saneamento (ATS) informou também que no município de São Valério, o sistema de captação superficial de água não entrou em operação nesta quinta-feira, mas os moradores estão recebendo água nas casas, já que os poços, que complementam o abastecimento do município estão funcionando.

O mesmo acontece em Pequizeiro, onde um dos quatro poços que abastecem o município, não entrou em operação após o retorno da energia.

Os outros três estão funcionando. A ATS disse que foi aberta uma Ordem de Serviço e acionada equipe técnica para fazer a manutenção e restabelecer o sistema.

Apagão

Todas as 139 cidades do Tocantins ficaram sem energia nesta quarta-feira, por causa do apagão. A energia voltou em Palmas, Araguaína, Gurupi, Colinas e na região do Bico do Papaguaio, após 1h30 de interrupção.

O Hospital Geral de Palmas, a Universidade Federal do Tocantins e vários semáforos, além de quadras na região sul da capital foram afetados.

Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rodônia e Sergipe também registraram o problema.

Também houve registro de falta de energia em São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Distrito Federal e Minas Gerais.

Cidade de Guaraí na foto acima foi uma das prejudicadas com a falta de abastecimento; moradores estão sem água desde esta quarta-feira por causa do apagão (Foto: Divulgação)

G1 Tocantins

Policial civil sai ileso após viatura capotar em rodovia do Tocantins

Acidente foi na TO-126, próximo à entrada de Itaguatins, no norte do estado. O próprio policial chamou a PM para registrar o acidente.

Um agente da Polícia Civil, de 55 anos, saiu ileso após a viatura que ele dirigia capotar na rodovia TO-126. O acidente foi perto de Itaguatins, região norte do estado, nesta terça-feira (20).

Segundo a Polícia Militar (PM), ele perdeu o controle da direção e capotou.

O policial estava sozinho na viatura e ele mesmo chamou a PM no local do acidente, que fica próximo à entrada da cidade. A perícia também foi ao local.

G1 Tocantins

Acusado de matar dono de postos de combustíveis é julgado por mais de 12 horas

Alan Sales Borges é o principal suspeito de ter atirado e matado Wenceslau Gomes Leobas, ainda em 2016. Julgamento em júri popular está sendo realizado em Porto Nacional.

Está sendo realizado em Porto Nacional, a 52 quilômetros de Palmas, o julgamento de Alan Sales Borges. Ele é acusado de matar o empresário do ramo de combustíveis Wenceslau Gomes Leobas, ainda em 2016.

O júri popular começou durante a manhã desta segunda-feira (19) e dura cerca de 12 horas. A expectativa da promotoria é de que termine apenas na madrugada desta terça-feira (20).

As cinco testemunhas de acusação terminaram de ser ouvidas apenas no final da tarde, após a pausa para o almoço. Durante a noite foram ouvidas as cinco testemunhas da defesa e depois o acusado.

Um novo recesso deverá ocorrer às 22h. Depois disso, acusação e defesa farão um debate que deve durar por pelo menos mais cinco horas.

Wenceslau Leobas foi morto em Porto Nacional (Foto: Divulgação)

Entenda

Borges é acusado de ser o executor do crime e ter atirado contra a vítima. O homicídio aconteceu no momento em que o empresário de 77 anos saía de casa.

Por causa disso, o Ministério Público Estadual (MPE) pediu a condenação dele por homicídio com o agravante de ter dificultado a defesa da vítima, que foi pega de surpresa e desprevenida.

O outro suspeito de envolvimento na morte era José Marcos de Lima, encontrado morto dentro da Casa de Prisão Provisória de Palmas em 2017, enquanto aguardava julgamento. Ele teria dirigido o carro de fuga após o crime. 

Investigações da polícia apontaram que a morte teria sido contratada por Eduardo Augusto Rodrigues Pereira, que também é dono de postos e na época do crime era presidente do sindicato dos revendedores de combustíveis.

Duda Pereira, como é conhecido, chegou a ser preso depois de passar quatro meses foragido, mas foi solto após uma liminar do Tribunal de Justiça.

O crime teria acontecido porque Leobas não aceitava participar de um cartel para alinhar o preço dos combustíveis vendidos.

De acordo com a denúncia feita pelo Ministério Público, Wenceslau Leobas, pretendia abrir um estabelecimento em Palmas. A intenção era praticar os mesmos preços do combustível vendido em Porto Nacional.

O crime

Wenceslau Leobas morreu aos 77 anos, no dia 14 de fevereiro após ficar 17 dias internado. Ele foi baleado em Porto Nacional no dia 28 de janeiro, no momento em que saía de casa para trabalhar.

No mesmo dia da tentativa de homicídio, dois suspeitos foram presos. A polícia disse que um deles chegou a confessar a participação no crime.

Os dois acusados de executar o crime Alan Sales Borges e José Marcos de Lima iriam a júri popular, mas José Marcos foi encontrado morto dentro da Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP) na manhã do dia 3 de março deste ano.

No mês de junho do ano passado, o juiz aceitou a denúncia contra Duda. Ele é acusado de ser o mandante do crime. Segundo o promotor Abel, o processo contra o Duda corre separadamente.

A audiência de julgamento dele já estava marcada para o mês de maio. Na época, Duda disse que estava sendo acusado injustamente.

Eduardo Pereira também é investigado a respeito de um suposto cartel nos postos de combustíveis em Palmas. Duda é apontado como comandante do cartel.

Em uma conversa telefônica gravada pela Polícia Civil, com autorização da Justiça, ele fala com Neizimar Cabral (a quem chama de Leidimar), chefe de fiscalização do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) no Tocantins, e chega a ameaçar um dos fiscais. Durante a conversa, Cabral promete que irá mudar o fiscal.

G1 Tocantins

Polícia encontra suposto gabarito de prova em celular em Araguaína; Civil investiga

Mais de 20 mil pessoas já assinaram na internet uma petição pública que pede investigação de supostas ocorrências registradas durante a aplicação da primeira fase do concurso da PM.

A polícia de Araguaína localizou uma mensagem de texto contendo um suposto gabarito de uma das provas do concurso da Polícia Militar em um aparelho celular que foi apreendido no último domingo, 11, em uma lixeira localizada em um dos locais da aplicação de provas.

O caso é investigado pela Polícia Civil. Conforme informações do delegado regional Bruno Boaventura, as respostas encontradas no aparelho não são o gabarito oficial da prova e ainda não é possível afirmar se houve fraude nas avaliações.

Conforme o Relatório de Ocorrências de Vulto nº 0141/2018, registrado pelo 2º BPM de Araguaína no domingo, o celular foi encontrado no banheiro do Colégio Santa Cruz, onde as provas eram aplicadas.

O celular estava dentro de um cesto de lixo. Após averiguação, a polícia identificou uma SMS, intitulada “Título Prova 3”, contendo gabarito alfanumérico de 01 a 60.

Petição pública pede investigação

Mais de 20 mil pessoas já assinaram na internet uma petição pública que pede investigação de supostas ocorrências registradas durante a aplicação da primeira fase do concurso da PM.

No documento são elencados vários erros e problemas encontrados pelos candidatos durante a realização das provas.

A petição deve ser protocolada nesta terça-feira, 13, na sede do Ministério Público Estadual, em Palmas. Os candidatos pedem “apuração dos fatos junto ao Ministério Público do Tocantins, se comprovado os fatos mencionados, anulação do certame, seguindo conformidades com a Lei 12.550/2011, apuração através de procedimento administrativo”.

PM responde

Em nota enviada, a Polícia Militar informou que recebeu os questionamentos da imprensa sobre o assunto e repassou para a AOCP, empresa responsável pelas primeiras três fases do concurso.

A empresa, por sua vez, informou à PM que “todas as solicitações já foram encaminhadas ao nosso Departamento Jurídico, para a devida análise e resposta”.

A PM destacou ainda que a prova foi aplicada dentro do planejado, “com supostas tentativas de fraudes devidamente identificadas pela AOCP e os responsáveis estão sendo detectados. Após apuração, serão dados os encaminhamentos conforme previsto no edital”.

Professora de Chapada de Natividade resgata cultura local através da dança Suça

A dança que tem origem africana é marcada pelo ritmo agitado e batuques de tambores e do cuíca, que são instrumentos musicais semelhantes ao tambor.

Com o objetivo de preservar e valorizar a cultura e a identidade da comunidade de Chapada de Natividade, a professora de História e especialista em Cultura Afro-Brasileira, Roberta Tavares está desenvolvendo um projeto que ensina crianças e adolescentes a dançarem suça.

A professora contou a Gazeta que se sente lisonjeada em poder fazer algo que resgata a cultura do seu povo. “

“Eu enquanto professora de História me sinto grata por poder ajudar e fazer mais pela comunidade onde vivo. Doar um pouco do meu tempo para que a memória da cidade onde moro não se perca. Isso é responsabilidade social”.

Divulgação

Desde a criação do projeto em 2015, várias crianças de adolescentes foram atendidos. Além das orientações da professora, ajudam nos ensaios figuras importantes da cultura local como, Dona Santana, o folião Poscidônio e o folião Patricinho, que continua até hoje no projeto.

Prestes a fazerem uma grande apresentação, que acontece na próxima sexta-feira, 16, ao Gazeta, a professora contou também que o grupo de Suça Tia Zezinha não possuía instrumentos para tocar em suas apresentações, sempre colocavam cds para tocar, mas agora a realidade é diferente.

“Elaboramos um projeto que preserva nossas raízes onde resgatamos os tambores na comunidade. Foram mais de 70 anos dançando a Suça sem os instrumentos”.

Repórter Lucas Eurilio – Gazeta do Cerrado/Fotos divulgação

UFT abre inscrições do concurso para professor com salário de até R$ 9 mil

O prazo começa nesta segunda-feira e segue até o dia 2 de abril. A prova escrita, primeira etapa do concurso, tem data prevista para o dia 22 de abril.

Estão abertas as inscrições do concurso da Universidade Federal do Tocantins (UFT) para o cargo de professor. São 50 vagas distribuídas em 12 cursos.

O prazo para inscrição começou nesta segunda-feira (12) e segue até o dia 2 de abril. O interessado precisa acessar esse link para se inscrever. O valor é de R$ 260.

O salário inicial é composto pelo vencimento básico, que varia entre R$ 2.236,30 a R$ 4.445,52, além da Retribuição por Titulação, que varia entre R$ 100,90 até R$ 5.130,45, para quem tem doutorado.

A prova escrita, que será a primeira etapa do concurso, tem data prevista para o dia 22 de abril. A prova didática está marcada para os dias 24 e 27 de abril. Nesta segunda fase, o candidato terá que ministrar uma aula sobre um dos temas descritos no edital.

A prova prática será por meio da exposição de um plan ode disciplina.

Quem tiver pontuação igual ou superior a 5 na prova didática e na prova escrita, passará pela avaliação de títulos.

Veja abaixo a lista de cursos em que há vagas:

  • Medicina (Araguaína)
  • Medicina Veterinária (Araguaína)
  • Química (Araguaína)
  • Agronomia (Gurupi)
  • Educação Física (Miracema)
  • Psicologia (Miracema)
  • Administração (Palmas)
  • Arquitetura e Urbanismo (Palmas)
  • Ciências Contábeis (Palmas)
  • Filosofia (Palmas)
  • Jornalismo (Palmas)
  • Medicina (Palmas)

G1 Tocantins

Governo fortalece agricultura familiar na região sul do Tocantins

Marcelo Miranda entregou, nesta sexta, 9, novos equipamentos para fortalecer o auxílio e a qualificação dos serviços de assistência técnica e extensão rural. 

A região sul, uma das mais importantes do Tocantins, recebeu do governador Marcelo Miranda nesta sexta-feira, 9, novos equipamentos para fortalecer o auxílio e a qualificação dos serviços de assistência técnica e extensão rural.

Durante solenidade que ocorreu na sede do escritório do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), em Gurupi, o chefe do Executivo entregou 15 veículos, modelo Gol, e 15 ultrabooks, somando investimentos de mais de R$ 700 mil.

Os equipamentos foram adquiridos pelo Governo do Estado, por meio do Ruraltins, via convênios firmados com a Secretaria Especial da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), do Governo Federal, e vão beneficiar na região sul os municípios de Aliança, Alvorada, Araguaçu, Cariri do Tocantins, Dueré, Figueirópolis, Formoso do Araguaia, Jaú, Peixe, Palmeirópolis, Sandolândia e São Salvador.

“Esses investimentos reforçam o nosso compromisso com o homem do campo, da agricultura familiar e também com uma melhor estruturação de serviço ao nosso servidor público. Por meio desses investimentos vamos conseguir fortalecer esse trabalho e aprimorar e expandir cada vez mais os trabalhos na área do desenvolvimento rural e sustentável”, ressaltou Marcelo Miranda.

O presidente do Ruraltins, Pedro Dias, falou sobre a política de estruturação dos escritórios do órgão em todo o Estado e explicou como os novos carros e equipamentos vão beneficiar o cidadão que está na área rural.

“O veiculo é uma ferramenta indispensável para o extensionista, que precisa trafegar com segurança até a propriedade do agricultor e ali realizar suas atividades. Desde o início da gestão do governador Marcelo Miranda, já conseguimos renovar 80% da frota de veículos do Ruraltins. Além disso, estamos agilizando os serviços internos com a entrega de equipamentos de informática, a exemplo dos ultrabooks, que serão disponibilizados junto com os carros aos nossos escritórios. Ao longo dos últimos três anos, a luta tem sido incessante para dar condições de trabalho aos servidores do órgão, beneficiando assim os pequenos e médios agricultores do nosso Estado”, disse.

Além da regional de Gurupi, também estão recebendo equipamentos de informática e veículos, os municípios Araguatins, Araguaína, Paraiso, Porto Nacional, Miracema e Taguatinga. Os investimentos somam R$ 2,3 milhões.

Agricultores comemoram

O agricultor familiar do município de Crixás, Francisco de Assis esteve presente ao evento para prestigiar a entrega dos veículos e equipamentos pelo governador Marcelo Miranda.

“O Ruraltins tem sido o nosso braço direito aqui na região sul. A assistência técnica vem nos ajudando bastante no desenvolvimento do nosso trabalho”, disse.

Já o agricultor do município de Dueré, Lourival Pereira Soares, comentou sobre os investimentos realizados pelo Governo na área da assistência técnica e extensão rural.

“Acho que o Governo vem fazendo um ótimo trabalho com o agricultor familiar e as famílias que moram no campo. O Ruraltins tem nos ajudado bastante no nosso dia a dia”, afirmou.

Para Valdemir Neves Miranda, dono de uma chácara no município de Aliança do Tocantins, a agricultura familiar é uma das atividades que mais ajudam a impulsionar a economia do Estado, por isso os investimentos são sempre bem-vindos e importantes.

“Hoje, a agricultura familiar responde por cerca de 70% da produção do Brasil inteiro. Então, é importante que essas ações aconteçam, já que o Ruraltins atende o pequeno agricultor por meio de cursos, projetos e das visitas realizadas a todos nós”, contou.

A servidora do Ruraltins de Gurupi, Valéria Maria de Melo Lima comemorou a entrega dos equipamentos e afirmou que eles vão agilizar o seu serviço, beneficiando assim os pequenos e médios produtores que precisam do trabalho do órgão.

“O veículo é uma das principais ferramentas do extensionista rural, então vai melhorar e muito nossas ações, pois é por meio dele que a gente consegue, na maior parte das vezes, chegar até o produtor”, concluiu.

Café da manhã

Durante o evento de entrega dos equipamentos e veículos ao Ruraltins de Gurupi, foi servido aos presentes um café da manhã com alimentos produzidos pelos próprios produtores rurais da região, dentre eles: milho, abacaxi, banana, maracujá, manga, leite e queijo.

Ruraltins

O Ruraltins conta com uma força de trabalho de 700 servidores e está presente nos 139 municípios tocantinenses, prestando atendimento para aproximadamente 25 mil famílias de produtores, incentivando boas práticas de produção e difundindo novas tecnologias, gerando renda e a melhoria da qualidade de vida no campo, por meio de programas, convênios e ações.

São 96 unidades locais de execução de serviços, distribuídas em sete regionais, além de sete postos avançados de atendimento.

A Instituição atua em diversas áreas, onde os técnicos oferecem assistência e orientação quanto ao plantio e condução de lavouras para produção de grãos, cereais, frutas e hortaliças; criação de bovinos de corte/leite e de pequenos animais (ovinos e caprinos); apicultura; piscicultura; projetos de irrigação; projetos de créditos rurais das atividades agropecuária financiados pelos bancos, principalmente Banco da Amazônia e Banco do Brasil.

Agenda

Ainda durante agenda em Gurupi, nesta sexta-feira, o governador Marcelo Miranda entregou o Complexo de Delegacias da Polícia Civil onde funcionarão 11 unidades policiais, dentre delegacias especializadas, circunscricionais e central de atendimento 24 horas.

Marcelo Miranda também entregou um ônibus escolar para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Aliança do Tocantins. O ônibus servirá ao transporte dos alunos da Escola Especial Amor Fraterno.

Ogirassol

Quase 90 mil candidatos realizam concurso da Polícia Militar neste domingo no Tocantins

Certame visa preencher 1.000 vagas do Curso de Formação de Soldados e 40 vagas para o Cargo de Cadete I, no Curso de Formação de Oficiais.

A expectativa é grande para a maioria dos candidatos que vão realizar a prova do concurso da Polícia Militar do Tocantins neste domingo, 11, nos municípios de Alvorada, Araguaína, Araguatins, Arraias, Augustinópolis, Dianópolis, Formoso do Araguaia, Gurupi, Miracema, Natividade, Palmas, Paraíso, Porto Nacional, Sítio Novo, Taguatinga, Tocantinópolis e Wanderlândia.

O certame visa preencher 1.000 vagas do Curso de Formação de Soldados (CFSD), distribuídas em 900 vagas para candidatos de sexo masculino e 100 vagas para candidatas de sexo feminino; além de 40 vagas para o Cargo de Cadete I, no Curso de Formação de Oficiais (CFO), sendo 36 para homens e quatro para mulheres.

A classificação para ambos os cargos são compostas por cinco etapas: prova escrita de múltipla escolha e dissertativa; exame de capacidade física; avaliação psicológica; avaliação médica e odontológica; e investigação social do candidato, a fim de verificar a idoneidade moral, vida pregressa e conduta incompatível do candidato.

As provas objetiva e dissertativa, para o cargo de Oficial, serão realizadas no domingo, 11, no período da manhã. O portão de acesso ao local de realização da prova será aberto às 7 horas e fechado às 8 horas, observado o horário local. Já para o cargo de Soldado, as provas serão aplicadas no período da tarde. O portão de acesso ao local de realização das provas será aberto às 13h30 e fechado às 14h30.

“Desejamos a todos os candidatos que façam uma boa prova neste domingo. A Polícia Militar é uma das instituições mais admiradas e respeitadas do Tocantins e isso se reflete na quantidade de pessoas que almejam ingressar na corporação, por meio do expressivo número de inscritos nesse certame. Além de um emprego estável e com boa remuneração, os nomeados terão ótimas oportunidades de qualificação”, destacou o governador Marcelo Miranda.

Candidatos devem ficar atentos

A organização do certame orienta que os candidatos compareçam com antecedência mínima de 45 minutos do horário fixado para o fechamento do portão de acesso ao local de realização das provas. Os mesmos devem estar munidos de caneta esferográfica transparente de tinta azul ou preta, documento oficial de identificação com foto e o Cartão de Informação do Candidato, impresso por meio do site www.aocp.com.br.

A aplicação das provas objetiva e dissertativa terá a duração de quatro horas. A primeira etapa, de caráter eliminatório e classificatório, constará de uma prova dissertativa, consistindo em uma redação e uma prova objetiva composta por 60 questões (Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico e Matemático, Atualidades e Conhecimentos Regionais, Noções de Direito, Noções de Informática e Normas Pertinentes à Polícia Militar).

Será considerado aprovado na prova escrita objetiva o candidato que acertar no mínimo 60% do total de pontos, devendo ainda obter o mínimo de um ponto em cada disciplina. Já a prova dissertativa, realizada juntamente à prova objetiva, terá o valor máximo de 25 pontos. O candidato deverá obter, no mínimo, 50% da pontuação máxima possível na redação, para não ser eliminado do concurso público.

A organização do concurso recomenda que o candidato não leve nenhum objeto ou equipamentos eletrônicos; impressos que não estejam expressamente permitidos ou qualquer outro material de consulta; relógio de qualquer espécie, óculos escuros ou quaisquer acessórios de chapelaria, além de outros descritos no edital.

É aconselhável também que os candidatos retirem as baterias dos celulares antes do acondicionamento no envelope, garantindo assim que nenhum som será emitido, inclusive do despertador caso esteja ativado.

Documento de Identificação

São considerados documentos de identidade as carteiras e/ou cédulas de identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pelo Ministério das Relações Exteriores, cédulas de identidade fornecidas por ordens e conselhos de classe, que, por lei federal, valem como documento de identidade, a Carteira de Trabalho e Previdência Social, bem como a Carteira Nacional de Habilitação com foto.

No caso de perda ou roubo do documento de identificação, o candidato deverá apresentar certidão que ateste o registro da ocorrência em órgão policial expedida há, no máximo, trinta dias da data da realização das provas objetiva e dissertativa e, ainda, ser submetido à identificação especial, consistindo na coleta de impressão digital.

Salários

Durante o período de formação, o subsídio do Aluno Soldado, em valores vigentes, é de R$ 2.215,10. O Aluno Soldado que obtiver aprovação no Curso de Formação será promovido ao Cargo de Soldado do Quadro de Praças Policiais Militares (QPPM), com remuneração prevista de R$ 4.455,46.

Já os aprovados no cargo de Oficial, durante o período de formação, o subsídio do Cadete I, em valores vigentes é de R$ 4.499,52. O Cadete que obtiver aprovação no CFO será declarado Aspirante a Oficial, permanecendo nesta graduação por um período mínimo de seis meses (interstício). O subsídio do Aspirante a Oficial, em valores vigentes, é de R$ 8.382,10.

A jornada de trabalho, durante toda a formação e carreira na PM, será em regime de tempo integral, com dedicação exclusiva, cujas atividades, de essencial interesse público, poderão se desenvolver no horário diurno e noturno, inclusive aos sábados, domingos e feriados.

T1noticias

Adolescente é morto a tiros dentro de casa no Tocantins

O crime foi em Campos Lindos, norte do estado. A vítima já havia sofrido uma tentativa de homicídio no mês passado em Balsas (MA).

Um adolescente, de 15 anos, foi morto a tiros em Campos Lindos, região norte do Tocantins, na noite deste sábado (9).

Testemunhas informaram à Polícia Militar, que dois homens chegaram em um carro, entraram na casa da vítima e fizeram os disparos.

Prefeitura de Monte do Carmo abre concurso com salários de até R$ 6 mil

São 98 vagas em várias áreas da administração pública, inscrições terminam no dia 4 de abril. Há cargos para todos os níveis de educação.

A prefeitura de Monte do Carmo, na região central do Tocantins abriu um concurso público com salários de até R$ 6 mil.

São 98 vagas em várias áreas da administração, 38 para convocação imediata e o restante para cadastro reserva.

As inscrições vão até no dia 4 de abril e devem ser feitas no site da empresaque organiza as provas.

A taxa para varia de R$ 50 a R$ 100 de acordo com o nível do cargo. As provas estão marcadas para o dia 6 de maio, às 8h. Os melhores salários são para os cargos na área de saúde.

Os locais de prova serão divulgados pela internet. O edital ressalva que pode haver alterações nos horários de aplicação das provas, por isso é importante ficar atento ao site.

O resultado final está previsto para o dia 25 de maio. Não há previsão para quando os aprovados vão assumir os cargos.

G1 Tocantins