Bebê fica em estado grave após carro cair de viaduto na BR-040

Motorista disse aos policiais que perdeu o controle da direção após um condutor fechar o carro da família. Segundo os pais, menina estava amamentando quando o acidente aconteceu.

Um casal e a filha, de três meses de vida, ficaram feridos após o carro em que estavam cair de um viaduto na BR-040, em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista disse à corporação que a bebê estava amamentando no momento do acidente e ficou gravemente ferida.

O acidente aconteceu por volta das 10h30 de domingo (5). A família viajava em um VW Gol. De acordo com a PRF, o condutor disse que caiu do viaduto após discutir e ser fechado por outro motorista, que não foi identificado.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) transportou os feridos à Unidade de Pronto Atendimento de Valparaíso de Goiás. Segundo a equipe da unidade de saúde informou à TV Anhanguera, o casal teve ferimentos leves e recebeu alta médica. Já a menina teve de ser transferida ao Hospital de Base, do Distrito Federal.

Como o nome dos feridos não foi divulgado, o G1 não conseguiu localizar os pais nem consultar, nesta segunda-feira (6), o estado de saúde da criança.

G1 Tocantins.

Jovem é morto a tiros em cima de bicicleta na região sul do estado

Crime aconteceu em Gurupi. Testemunhas disseram que a vítima foi baleada por pessoas que estavam em um carro.

Adolescente é morto a facadas porque estava conversando com namorada de suspeito

Homem foi preso pela Polícia Civil momentos após o crime, em Pedro Afonso. Ele teria confessado o crime na delegacia e disse que agiu por ciúmes.

Hóspedes são retirados de motel após curto-circuito incendiar apartamento

Funcionários do motel combateram as chamas e impediram que se espalhassem; não houve feridos. Caso foi registrado em Araguatins, na região norte do Tocantins.

Um motel pegou fogo na manhã desta quinta-feira (2) em Araguatins, norte do estado. Os funcionários do local disseram aos bombeiros que não havia ninguém no apartamento que incendiou. Havia pessoas em outros quartos e o local precisou ser evacuado pelo Corpo de Bombeiros.

Após o início das chamas, os funcionários do motel desligaram a rede elétrica e usaram extintores para tentar conter as chamas. Os bombeiros foram chamados por volta das 10h45 e quando chegaram ao local verificaram que o fogo tinha consumido parte dos móveis do apartamento.

Quarto ficou destruído pelas chamas (Foto: Bombeiros/Divulgação)Quarto ficou destruído pelas chamas (Foto: Bombeiros/Divulgação)

Quarto ficou destruído pelas chamas (Foto: Bombeiros/Divulgação)

Os bombeiros removeram parte do teto do quarto para ventilar o ambiente durante o rescaldo das chamas. O fogo queimou a cama e o colchão do quarto, além de outros móveis. A estrutura do motel foi resfriada para evitar que o fogo se alastrasse e apesar do susto não houve vítimas.

Os funcionários afirmaram que o fogo começou após um curto-circuito em um quadro de distribuição de energia.

Bombeiros conseguiram conter o fogo antes que se espalhasse (Foto: Bombeiros/Divulgação)Bombeiros conseguiram conter o fogo antes que se espalhasse (Foto: Bombeiros/Divulgação)

Bombeiros conseguiram conter o fogo antes que se espalhasse (Foto: Bombeiros/Divulgação)

G1 Tocantins.

Falta de médicos para fazer partos segue sem solução na maternidade de Gurupi

Justiça deu prazo de dez dias para governo resolver o problema. Grávidas estão sendo transferidas para Palmas.

A falta de médico obstetra continua sem solução na maternidade do Hospital Regional de Gurupi, na região sul do estado. Na manhã desta quinta-feira (2), acompanhantes relataram que as Grávidas estão enfrentando muita dificuldade no atendimento. 

A dona de casa Doralice dos Santos Viana diz que a filha dela sente dores e contrações, mas não conseguiu receber atendimento. Elas já estiveram na unidade outras duas vezes, mas foram mandadas de volta para casa.

“Quando foi agora, três horas da manhã ela voltou a sentir muita dor. Era para ganhar até dia 30 [de julho], porque já está com 39 semanas, mas eu cheguei aqui e não tem médico, não tem como atender”, afirmou.

A estudante Vânia Rita Coelho conta que saiu de Sandolândia com a irmã para buscar atendimento em Gurupi “Ela tá completando as 39 semanas, não pode ter parto normal e trouxemos para cá. Só que ao chegar aqui, eles falam que não sabe se vai ter médico ou não. Quando liga, eles falam que é para aguardar porque não pode passar escala e que se ela passar mal vai ter que ser encaminhada para Porto ou Palmas”, contou.

A situação da maternidade vem sendo acompanhado pelo Ministério Público desde o ano passado.

O problema voltou a se agravar na semana passada, quando a maternidade já estava há seis dias sem médico para fazer os partos. A unidade atende outras 17 cidades e as mulheres em trabalho de parto precisavam ser transferidas para Palmas.

Agora, uma decisão da Justiça estabeleceu um prazo de 10 dias para que a situação seja resolvida. Caso contrário, poderá ser aplicada uma multa diária de R$ 1 mil para o governador e secretário estadual de saúde.

Outro lado

A Secretaria de Estado da Saúde informou, em nota, que trabalha para fortalecer toda a rede hospitalar, mas tem dificuldade para encontrar e contratar profissionais. Disse ainda que, mesmo diante disto, a rotina de atendimento está normalizada no Regional de Gurupi.

G1 Tocantins.

Mulher fica ferida após carro bater em meio-fio, capotar e cair em vala

Acidente aconteceu no perímetro urbano da BR-153, em Araguaína, norte do Tocantins. De acordo com a PRF, acidente aconteceu durante uma tentativa de ultrapassagem.

Inmet emite aviso de ‘perigo potencial’ devido à baixa umidade em Goiás

Previsão é que nível atinja 20% durante a tarde desta quinta-feira. Temperatura pode chegar a 33ºC. Órgão alerta para a necessidade de se hidratar e evitar exposição ao sol.

Polícia prende suspeito de roubo é encontra espada de fabricação caseira

Prisão foi feita pela Polícia Civil em cumprimento a um mandado de prisão. Jovem é suspeito de envolvimento em roubo no distrito de Luzimangues, em Porto Nacional.

O jovem Mateus Albuquerque da Silva, de 19 anos, foi preso na manhã desta quinta-feira (2) em Palmas suspeito de roubo. A prisão foi feita pela Polícia Civil em cumprimento a um mandado de prisão. Os agentes também cumpriram mandados de busca e apreensão em duas casas, uma na capital e outra no distrito de Luzimangues. Foram apreendias uma arma e uma espada, ambas de fabricação caseira.

Conforme a Polícia Civil, o suspeito é investigado por pratica de roubos em Luzimangues, distrito de Porto Nacional. Além disso, o jovem tem passagem por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Após ser preso, Silva foi autuado por posse ilegal de arma e depois foi levado para a Casa de Prisão Provisória de Porto Nacional.

G1 ainda tenta contato com a defesa da vítima.

G1 Tocantins.

Seis são presos em operação contra o tráfico de drogas no centro de Palmas

Suspeitos já eram investigados por vender drogas no norte da capital e tinham se mudado para a Arse 24 recentemente. Na casa, foram encontrados um quilo e meio de crack e meio quilo de maconha.

Seis pessoas foram presas pela Polícia Civil em uma operação contra o tráfico de drogas no centro de Palmas. A boca de fumo, de acordo com a investigação, funcionava em uma casa na Arse 24 (antiga 210 Sul). No local foram encontrados um quilo e meio de crack e meio quilo de maconha, além de balança e plástico filme que serviria para embalar as porções de drogas.

Os presos foram identificados como Eva Nájila Pereira de Sousa Xerente, Ludmilla de Sousa Borges, Francisco Sales, Adelto Nunes Ribeiro, Thiago Ferreira Nunes e José Raimundo Magalhães Reis. Eles ainda não possuem advogado de defesa.

A operação foi comandada pela Delegacia de Repressão a Narcóticos (Denarc). Segundo a investigação o grupo era conhecido por atuar na região norte de Palmas e se mudou para a Arse 24 recentemente com o objetivo de expandir o alcance. A região é muito frequentada por crianças e adolescentes, já que abriga pelo menos cinco instituições de ensino de grande porte.

Os detidos prestaram depoimento e depois foram levados a Casa de Prisão Provisória de Palmas e ao Presídio Feminino da Capital.

Drogas, dinheiro e celulares foram encontrados na casa (Foto: Divulgação/Denarc)Drogas, dinheiro e celulares foram encontrados na casa (Foto: Divulgação/Denarc)

Drogas, dinheiro e celulares foram encontrados na casa (Foto: Divulgação/Denarc)

G1 Tocantins.

Mãe é condenada a 18 anos de prisão por morte de bebê e é absolvida de acusação por esconder corpo em Goiânia

Márcia Zaccarelli alegou que a filha recém-nascida morreu nos braços dela, enquanto ela a segurava contra o peito para que o companheiro não a tomasse. Cabe recurso da decisão.