Segundo Polícia Civil, eles são parentes de envolvidos em chacina que ocorreu na cidade há cinco anos. Corporação apurou que crime foi motivado por vingança.

Uma jovem de 20 anos e o irmão dela, de 17, foram detidos suspeitos de planejar a morte e assassinar Luciene Avelina Lima, de 43 anos, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. O delegado Cleiton Lobo, responsável pela investigação, disse que o crime foi planejado pela presa e executado pelo adolescente apreendido, que também cortou a orelha da vítima. Segundo as investigações, os investigados são enteados de envolvido em chacina que ocorreu na cidade há cinco anos.

O crime ocorreu na madrugada de terça-feira (24) e os irmãos foram detidos no fim da tarde do mesmo dia. Eles não apresentaram advogados, mas de acordo com o delegado, a jovem negou a participação e o menor confessou.

“A jovem costumava realizar roubos e exigia que a vítima, que também era sua vizinha, guardasse esses produtos de assaltos na casa dela. Quando a vítima se negou a fazer isso, a autora a ameaçou de morte”, disse o delegado.

Cleiton contou ainda que outras pessoas que participavam dos roubos com ela foram presas e ela perdeu o apoio que precisava para cometer o homicídio, até que o irmão foi liberado do centro de internação onde estava detido e concordou em ajudar. Conforme as investigações, o rapaz ganhou a confiança da vítima, entrou na casa dela de madrugada, a golpeou com um cabo de faca várias vezes e arrancou a orelha dela.

“O autor ainda saiu com a orelha guardada no boné, até que foi preso mais tarde por tentativa de assaltar duas meninas no transporte coletivo. Ele depois confessou o crime e levou a polícia até o local onde havia descartado a orelha”, completou Lobo.

As investigações apontaram que, além de matar e cortar a orelha da vítima, o adolescente levou um aparelho de som o celular dela. Portanto, a Polícia Civil deve indiciar a jovem por latrocínio e corrupção de menores e o irmão dela por ato infracional análogo a latrocínio. Ela pode ficar presa por até 30 anos e ele pode ficar apreendido por até 3.

G1 Tocantins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here