Isadora Moreira morava em Gurupi e foi transferida para capital depois do diagnóstico de leishmaniose. Vizinhos estão assustados com o aumento dos casos da doença.

Uma bebê de apenas 10 meses morreu com calazar em Palmas. Isadora Moreira dos Santos morava em Gurupi e foi transferida para capital quando foi diagnosticada com leishmaniose. A mãe, Deuzilene Moreira dos Santos, disse que a filha começou a sentir os sintomas ainda no fim do mês de julho, quando ela procurou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

“Percebi que ela estava ruim e procurei a UPA, de lá ela foi para o regional de Gurupi e depois encaminhada para Palmas.” Deuzilene disse ainda que a filha também estava com anemia. “Abriram ela, colheram material dos órgãos e constataram que ela tinha anemia falciforme, mas também o calazar. Eu não sabia que ela tinha anemia.”

A morte de Isadora na madrugada do último sábado (5) deixou os moradores assustados. Segundo eles, outras três crianças do bairro Jardim dos Buritis estão fazendo o tratamento contra o calazar. “Estou muito preocupado porquê eu tenho minhas crianças. Que os órgãos públicos aqui da cidade tomem alguma providência”, disse a dona de casa Floraci Alves de Sousa que tem seis netos que moram com ela.

A veterinária Camila Martins Lopes fez um levantamento colhendo material para exame de 127 cães de Gurupi. De acordo com ela, 60% tiveram resultado positivo para doença, número que pode ser considerado preocupante.

“O que preocupa é que os proprietários não estão procurando o tratamento ou realizando a eutanásia nos animais. Ele tem essas duas opções: ou faz eutanásia para que a doença não seja transmitida, para o animal não ficar portador, ou fazer o tratamnento”, explicou.

A Prefeitura de Gurupi informou que vai realizar uma ação de combate à doença no bairro Jardim dos Buritis.

G1/TO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here