Secretário de Infraestrutura informou que barco deve estar no local até o fim da semana e operação da balsa começa em até 20 dias. Ainda não há tabela de preços definida.

O Secretário de Infraestrutura do Tocantins, Renato de Assunção, informou nesta segunda-feira (11) que um barco da Defesa Civil será usado para fazer a travessia de pedestres em Porto Nacional. A medida foi tomada após a ponte sobre o rio Tocantins ser interditada para avaliações sobre o risco de desabamento da estrutura. O barco deve começar o serviço até o fim da semana, de acordo com o secretário.

A embarcação vai permanecer no local até a instalação da balsa na cidade. É necessário a construção de um atracadouro para que ela opere, o que deve levar até 20 dias. O barco da Defesa Civil fará a travessia gratuitamente, ainda não há tabela de preços definida para a balsa.

A informação de Renato de Assunção é que representantes da empresa Pipes, escolhida de forma emergencial para o serviço, estão reunidos com a equipe do governo no Palácio Araguaia nesta segunda-feira.
A medida foi tomada após moradores e até o prefeito de Porto Nacional, Joaquim Maia, reclamarem da falta de alternativa para fazer o trajeto. O desvio por Palmas, através da Ponte Fernando Henrique Cardoso, tem quase 170 km.

A interdição

A ponte sobre o rio Tocantins, em Porto Nacional, foi completamente interditada para veículos a partir das 18h da última quinta-feira (7). O Governo disse que decisão foi tomada por precaução até que os serviços topográficos sejam finalizados. Não há previsão de quando a via será liberada.

A Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto) disse que acredita que esta é a atitude mais sensata a ser tomada no momento. Os únicos veículos que estão tendo a passagem liberada são os de emergência.

G1 Tocantins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here