Ela levou documentos para político assinar como se ainda fosse refeito. Documentos eram da Prefeitura de Goiatins, no norte do estado.

Uma assessora parlamentar da câmara de vereadores de Goiatins, norte do estado, foi presa em flagrante dentro do Presídio Barra da Grota, em Araguaína. A mulher levou documentos falsos de uma suposta  licitação do ano de 2016 para o ex-prefeito Vinicius Donnover Gomes (PSC) assinar como se ainda estivesse à frente da prefeitura. As informações são da Polícia Federal.

O ex-prefeito está preso desde em julho do ano passado quando a PF deu início a operação Bragation. Donnover e a mulher dele, entre outros servidores, são suspeitos de integrar uma organização criminosa que desviava recursos públicos. A suspeita é que os prejuízos causados aos cofres da União sejam de aproximadamente R$ 10 milhões. Donnover deixou a prefeitura em agosto de 2016, quando o vice dele assumiu.

Os documentos que a assessora de um dos vereadores da cidade levou são referentes a uma suposta licitação de eventos artísticos e culturais. De acordo com a PF, o ex-prefeito iria assinar como se ainda fosse prefeito de Goiatins.

O valor da licitação não foi informado pela polícia, mas o caso será repassado para a justiça estadual para os procedimentos necessários.

A mulher, que não teve o nome divulgado, foi presa na tarde desta quarta-feira (29) por falsidade ideológica e aguarda decisão da Justiça para ser levada a algum presídio estadual. O ex-prefeito também foi autuado e continua preso no Barra a Grota.

Apesar da PF ter sido acionada, a prisão não tem relação com a operação Bragation.

O site tentou contato com a câmara de vereadores, mas as sessões são realizadas apenas uma vez por mês. A prefeitura e o prefeito foram procurados por telefone, mas não atenderam as ligações. Não conseguimos contato com o vereador, cuja assessora foi presa pela polícia.

G1 To

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here