Não há como não se comover com o drama da família do jovem Eduardo de Jesus Vieira, de apenas 16 anos. Ele foi assassinado com um tiro na cabeça dentro de um ônibus do Eixo Anhanguera quando retornava de Goiânia para Goianira, no último dia 10 de maio. Após sucessivos casos de violência, a Justiça de Goiás já determinou no ano passado que o Estado contratasse segurança para Eixo. Nada foi feito.

O governo de Goiás segue descumprindo a determinação judicial. Mais que isso, segue inerte e conivente com os casos de violência. O governador Marconi Perillo (PSDB) não pronunciou-se sobre a morte violenta e chocante do jovem Eduardo. Sequer solidarizou-se com a família do jovem antes de embarcar para mais uma de suas luxuosas viagens ao exterior.

Mesmo muito jovem, Eduardo era casado com Giovana Rocha, também de 16 anos, e pai de um bebê de apenas cinco meses. Além de estudar, Eduardo buscava trabalho para ter condições de sustentar o filho pequeno. Giovana e Cornélia, mãe do rapaz, estão inconsoláveis com o crime.

A morte de Eduardo (assim como de tantos outros jovens) diante de um governo que não sofre com tamanho problema, que demonstra preocupação ou qualquer reação é mais um tapa na cara de todos os goianos.(fonte:goiás real)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here