Claúdio Frascari foi morto durante assalto a uma loja na cidade
Entidades que representam comércio discutem o aumento da violência

Aos poucos os comerciantes em Gurupi, região sul do Tocantins, tentam retomar a rotina. Desde que o fotógrafo Claúdio Frascari, 40 anos, foi morto durante um assalto em uma loja na cidade, quem trabalha no comércio teme pela falta de segurança. A vítima levou um tiro nas costas na segunda-feira (2) no momento em que um casal roubava produtos de um estabelecimento.

“O comerciante sente pânico, os clientes também estão em pânico, todo mundo já entra olhando para trás para ver se está vendo alguma coisa”, relata o comerciante Mario Humberto Teodoro.

Por causa do medo, alguns empresários estão tomando algumas medidas. Uma delas é trancar a porta do estabelecimento. “Você anda nas ruas e vê todas as lojas com grades grossas. Isso é um ponto negativo para quem visita Gurupi ou quer mudar para cá”, reclamou outro morador.

Entidades que representam o comércio pretendem fazer uma reunião para discutir a violência na cidade. “Eu acho que nós estamos chegando no ponto que não dá mais para aceitar, empurrar com a barriga não resolve mais”, presidente da Associação Comercial e Industrial de Gurupi, Jaime Xavier.

Entenda
De acordo com a Polícia Militar, um homem e uma mulher armados entraram em uma loja e fizeram funcionários e clientes reféns. Frascari foi atingido com um tiro nas costas e morreu ainda no local. Outras pessoas também foram agredidas pelos criminosos.

Os policiais informaram ainda que os assaltantes levaram peças de roupa, os pertences das pessoas que estavam no local e as imagens do circuito interno de segurança. Os suspeitos ainda não foram presos. A 1ª Delegacia de Polícia Civil em Gurupi investiga o caso.(fonte;g1/to)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here