A tradicional Cavalgada, que faz parte do aniversário de Palmeirópolis será realizada este ano atendendo algumas normas. Moradores e comerciantes reclamaram quando souberam que a cavalgada tinha sido suspensa na cidade. O Mapa da Noticia entrou em contato com a ADAPEC estadual que através de uma nota esclareceu:     

Veja a nota na integra

MORMO E CAVALGADA EM PALMEIRÓPOLIS

Paulo-Carneiro-em-cavalgada-na-EXPO-PALMEIROPOLIS-500Quanto à realização de cavalgadas no Estado do Tocantins, a Agência de Defesa Agropecuária do Estado (Adapec) esclarece que fez recomendações técnicas quanto a não aglomeração de eqüídeos, nos municípios onde há a ocorrência da doença: Formoso do Araguaia, Sandolândia e Cariri do Tocantins.

Informa também que nos municípios limítrofes aos focos: Figueirópolis, Gurupi, Dueré , Lagoa da Confusão e Araguaçu, estão suspensas as cavalgadas e tropeadas contudo, outras aglomerações de eqüídeos (Vaquejada, leilões) poderão ocorrer nesses municípios, desde que estejam cadastrados e aprovados junto à Adapec, após vistoria e laudo de um veterinário da Agência.

Esclarece que até o momento não foi constatado foco de Mormo no município de Palmeirópolis, mas que o papel dos diversos setores da agropecuária, incluindo médicos veterinários, zootecnistas, criadores, promotores de eventos e poder público, é fundamental para a prevenção, detecção precoce e contenção da doença.

Informa que desde o surgimento do primeiro foco da doença no Tocantins, em 3 de julho de 2015, no município de Formoso do Araguaia, a Agência vem tomando todas as medidas necessárias para o controle da enfermidade.

De 7 de julho de 2015 até o momento, a Adapec promoveu investigação de todos os vínculos epidemiológicos, num total de 52 propriedades interditadas, e realizou a coleta de 755 amostras de sangue, para possível diagnóstico do Mormo nas propriedades foco e em todas as propriedades com vínculo epidemiológico.

A partir daí, a Agência sacrificou 24 animais positivos e conclusivos com a doença, na região atingida com focos.

A Adapec lembra que, no sentido de levar informações ao público interessado, realizou em 2015 mais de 200 palestras com a participação de 3.960 pessoas, e que continua este ano esse trabalho de conscientização sobre os riscos da disseminação do Mormo.

O Mormo é uma doença infecciosa causada pela bactéria burkholderia mallei, que acomete primariamente os eqüídeos (eqüinos, asininos e muares). A doença é uma zoonose e, portanto, pode ser transmitida ao homem.

Aos animais é transmitida pelo contato entre eqüídeos infectados, geralmente quando ingerem água ou alimentos contaminados em bebedouros e comedouros compartilhados.

Os sintomas gerais do Mormo incluem, principalmente, febre, mal-estar, fadiga, secreção nasal, lacrimejamento excessivo, sensibilidade à luz e diarréia.

A assessoria de comunicação da prefeitura de Palmeirópolis esclareceu que a ADAPEC, Agência de Defesa Animal do Estado do Tocantins orientou sobre evitar aglomeração  de eqüinos no município. Tendo em vista o  aparecimento de  uma doença  contagiosa conhecida como “mormo”, doença esta,  que é intitulada como uma zoonose, isto é, transmissível a seres humanos.

A prefeitura informou ainda que para não se indispor com os órgãos fiscalizadores do estado decidiu por não realizar a cavalgada, preocupada com o evento da vaquejada, que poderia ser cancelado devido a tal doença.

Se o evento fosse realizado pela prefeitura municipal, os animais participantes deveriam apresentar exames das doenças mormo e anemia. Para que o evento estivesse dentro das orientações da Agencia de Defesa. Sendo desta forma, a cavalgada será realizada pelos próprios cidadãos sem interferência direta da prefeitura.

11428058_1601339033450773_7087296707167767364_nO evento por ser uma forma de expressão cultural e tradicional da população durante as festividades do aniversario da cidade, o médico veterinário Lual em conjunto as comitivas tomaram frente a realização da mesma. Tomando as precauções de comunicar a prefeitura municipal da realização da cavalgada, para que se criasse uma barreira sanitária no parque de exposição evitando assim o contato dos animais examinados dos que não estarão em dia com seus exames.

Ressaltamos ainda que a cavalgada será realizada no dia 11 de junho conforme programação da festa, a partir das 7 horas da manhã, concentração no leiloPalmas leilões e desfilará nas principais avenidas da cidade e com término no mesmo recinto. Sendo oferecido um grande churrasco que será feito com doações das comitivas e cidadãos palmeiropolenses.

10454458_1601340433450633_3050000750433371111_n (1)

11401260_1601339386784071_2424586022589754859_n

Com informações de Marilene Correia/Ascom prefeitura

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here