Milhares de doses estão armazenadas no Laboratório de Saúde Pública, em Palmas.

A Ronda Ostensiva Tática Metropolitana (Rotam) da Polícia Militar do Tocantins montou um ponto base em frente ao Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) para reforçar a segurança das vacinas destinadas à imunização contra a Covid-19.

A medida ocorre após ocorrências de furto e roubo de doses da vacina nos estados de São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais, Ceará e Rio Grande do Norte, onde bandidos armados invadiram um posto de saúde e ameaçaram profissionais da saúde em Natal.

No último domingo (21), o Estado recebeu mais 27.050 doses, sendo 4.250 vacinas da AstraZeneca e 22.800 doses da CoronaVac. Os imunizantes atenderão aos grupos prioritários já liberados para vacinação, idosos de 70 a 74 anos e povos e comunidades tradicionais Quilombolas. Até o momento, 93.259 tocantinenses já foram vacinados.

O Lacen é responsável pelo armazenamento das vacinas até que elas sejam conferidas pelo Governo do Tocantins, antes de serem encaminhadas aos municípios para aplicação na população. Conforme a Polícia Militar, a segurança feita no local é importante pois já há registros, em outros estados, de casos de roubo de vacinas contra a Covid-19.

O comandante-geral da PM, coronel Silva Neto, reforçou que a ação vai ao encontro da missão e dos valores praticados pela corporação. “A Polícia Militar se preocupa com a comunidade em todos os aspectos, nesse momento de pandemia não seria diferente. Nosso sentimento de servir à comunidade permanece e por isso reforçamos a segurança das vacinas para que assim elas cheguem ao seu destino e aos públicos prioritários”.

Nesta quarta-feira (24), o Tocantins contabilizou 411.002 pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 134.176 casos confirmados. Destes, 114.046 pacientes já estão recuperados.

AF Notícias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here