A criança passou a noite chorando e o problema só foi percebido no dia seguinte.

Uma criança de apenas um ano e dois meses de vida sofreu uma lesão grave após um suposto erro na aplicação de um soro no braço da pequena paciente.

O soro teria sido injetado fora da veia por uma enfermeira do Hospital Municipal de Araguaína na noite do último sábado (14), provocando o rompimento da camada da pele.

A família mora na cidade de Nova Olinda e registrou um Boletim de Ocorrência denunciando a suposta negligência do hospital em relação ao caso. A criança segue internada e com quadro de infecção decorrente de várias feridas na mão. A lesão já avançou para a região do ombro.

Fábio Costa, pai da criança, disse que a filha deu entrada na unidade durante a noite, após ter uma febre alta e sofrer crise convulsiva.

“Ela estava dando febre por causa dos dentes e o remédio que demos pela manhã fez efeito, mas a febre retornou à noite. Depois, ela deu uma convulsão, coisa muito difícil de ver. Fomos para o Hospital de Nova Olinda e, devido à gravidade, minha filha foi transferida para o Hospital Municipal de Araguaína, onde ficou em observação e colocaram um soro nela”, disse o pai.

A menina está sendo acompanhada pela mãe, que está de resguardo de 20 dias de outro filho. No dia da internação, a criança passou a noite chorando por causa do soro aplicado incorretamente.

“Minha filha chorou muito por causa da dor e desse erro. Na madrugada, falaram que estava tudo normal ao atendê-la com a luz apagada, porém pela manhã é que foram ver o erro. Negligência demais! Não queremos nada do hospital, queremos apenas que não aconteça mais com outras pessoas. Os médicos só foram ver minha filha às 10h da manhã depois que registramos o boletim de ocorrência”, relatou.

Ao ser procurada pela família, a direção técnica do Hospital Municipal informou que será aberto um processo de investigação para que sejam tomadas as providências cabíveis. “Todas as medidas de suporte clínico e cirúrgico serão oferecidas para a criança. Esperamos que ela se recupere o mais rápido possível”, disse em e-mail enviado para os familiares.

O QUE DIZ A UNIDADE

O Instituto Saúde e Cidadania (ISAC), o responsável pela gestão da unidade, disse que os profissionais do Hospital Municipal de Araguaína estão dando o acolhimento necessário à paciente e sua família, tanto em atendimento médico como em informações.

Conforme a nota, o Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente já está analisando todos os procedimentos adotados desde a chegada da criança na unidade.

“O instituto ressalta que possui protocolos bem estabelecidos de segurança do paciente para reduzir erros e garantir uma assistência de saúde de qualidade aos seus usuários”, finaliza a nota.

AF Notícias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here