Atualmente, a vacina de Oxford está na Fase III dos ensaios clínicos integrados por mais de 20 mil voluntários oriundos do Reino Unido, Brasil, África do Sul e do Japão. 

Andrew Pollard, líder das pesquisas realizadas pela Universidade de Oxford em busca de uma vacina contra o novo coronavírus, reitera que os resultados da fase final do ensaio clínico em curso deverão ser apresentados no final do ano, e que há “uma pequena hipótese da vacina” estar pronta no Natal.

 

As declarações do especialista britânico reforçam a opinião do colega e professor Adrian Hill, fundador ediretordo InstitutoJennerda Universidade de Oxford, que afirmou, na semana passada, que a vacina, desenvolvida em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, será aprovada na época do Natal, podendo ser administrada de imediato a médicos e enfermeiros, além da população idosa ou doente, antes mesmo da conclusão do último ensaio clínico.

Andrew Pollardrevela que os resultados da fase final do ensaio clínico em curso deverão ser apresentados no final do ano, e que há “uma pequena hipótese da vacina” estar pronta no Natal.

“Estou otimista que possamos alcançar esse ponto antes do fim deste ano”, disse o cientista, citado pela agência Reuters.

Atualmente, a vacina de Oxford está na Fase III dos ensaios clínicos integrados por mais de 20 mil voluntários oriundos do Reino Unido, Brasil,Áfricado Sul e do Japão.

A vacina, chamada pela comunidade científica de ChAdOx1nCoV-19, é concebida com uma variante enfraquecida do vírus de um tipo de gripe que causainfecçõesnos chimpanzés, e que foi geneticamente alterada de forma a funcionar com segurança e eficazmente no organismo dos seres humanos.

Notícias ao Minuto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here