O ídolo brilhou no Mundial de 1966 ao lado de Pelé e Jairzinho, entre outros.

O ex-jogador Silva ‘Batuta’, ídolo do futebol brasileiro entre as décadas de 1950 e 1970, morreu hoje aos 80 anos no Rio de Janeiro, devido à covid-19.

 

O ídolo, que jogou o Mundial 1966 ao lado de Pelé e Jairzinho, entre outros, estava internado há vários dias e há informações que a causa supostamente seria o novo coronavirus.

Goleador nato, jogou no Corinthians e no Flamengo, sendo posteriormente transferido para o FC Barcelona, que em 1966 violou o impedimento de contratar jogadores estrangeiros, em vigor desde 1962, nos tempos da ditadura de Franco.

“Se não puder jogar, irei usá-lo como motorista. Sempre quis ter um motorista negro”, disse, na altura, o presidente do clube catalão, Enrique Llaudet, numa entrevista controversa, após a qual teve de pedir desculpas e que ficou para a história do jornalismo na Espanha.

O regime franquista manteve a atitude, pelo que Silva ‘Batuta’ só pôde disputar 15 jogos particulares, nos quais marcou oito golos, pelo que acabou por regressando ao Brasil, já que a legislação na Espanha só mudou em 1973.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão de mortos e mais de 33,7 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. O Brasil é um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo número de mortos (mais de 4,8 milhões de casos e 143.952 óbitos), depois dos Estados Unidos.

Notícias ao Minuto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here