‘Tenho sofrido muito, mas com tratamento vamos sair dessa’, disse.

Ao anunciar a desistência da pré-candidatura a prefeito de Araguaína, o deputado estadual Jorge Frederico (MDB) revelou que vem sofrendo há uns três anos com um sério problema de saúde. Esse seria um dos motivos da desistência da corrida eleitoral.

Durante a live realizada na noite dessa terça-feira (8), o parlamentar também estava isolado após sentir alguns sintomas de covid-19. “Esses dias estou isolado porque tive alguns sintomas e fique mais isolado ainda, um olho mais fundo, tive uma febrinha, e aguardando esses resultados. É bom a gente cuidar”, disse.

Em seguida, o deputado revelou o nome do problema de saúde que vem enfrentando, que é causador de fortes dores, sobretudo na coluna.

“Há uns dois ou três anos eu venho sofrendo de um problema chamado espondilite anquilosante. Quem é da saúde conhece o problema e o sofrimento que as dores causam na coluna, que vai pulsando, e tem me deixando uns dias sem andar. Tenho sofrido muito, mas com tratamento vamos sair dessa”, disse.

O QUE É?

A Espondilite Anquilosante é uma inflamação autoimune que atinge especialmente a coluna e tem como principal sintoma a dor nas costas, especialmente durante o repouso.

Tudo começa com uma dor persistente, por mais de um mês, acompanhada daquela sensação de rigidez matinal. O incômodo geralmente surge primeiro na região lombar, mas pode afetar até o pescoço e as nádegas, além de outras articulações, como quadril, joelhos e tornozelos.

Um dos pontos que mais chama a atenção na espondilite é que ela acomete principalmente pessoas jovens, entre os 20 e 40 anos. Porém, os motivos por trás disso não estão bem esclarecidos.

Como a doença causa dores fortes e compromete a mobilidade, pode atrapalhar muito a vida. Tanto que, antes dos remédios modernos, os pacientes até se aposentavam precocemente.

A boa notícia é que já existe tratamento e o diagnóstico precoce faz toda diferença. Se não tratada, a doença evolui para uma calcificação da coluna e, quando isso ocorre, os movimentos ficam permanentemente limitados.

Diagnóstico: prestando atenção aos sinais

Além da dor, a espondilite às vezes vem acompanhada de outros sintomas. A pessoa pode ter inflamações em outros lugares, como nos olhos, que ficam constantemente vermelhos, uma situação chamada de uveíte.

Outro problema que frequentemente anda junto com essa enfermidade é a psoríase, um problema de pele por trás de placas que descascam e coçam. Se esses indícios se acumulam, procure um reumatologista, que é o médico mais indicado para tratar a espondilite anquilosante.

O diagnóstico é feito com exames de imagem como a ressonância magnética – a inflamação constante também aparece em testes de sangue específicos.

AF Notícias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here