Na tarde desta terça-feira, 12, em confronto com a Polícia Militar, nas proximidades das margens da TO-070, no trecho que liga Dueré a Formoso do Araguaia, três acusados de participar de uma tentativa de latrocínio na tarde de ontem na TO-374 entre Gurupi e Dueré, foram motos. “Os policiais foram recebidos com disparos de arma de fogo e, no intuito de repelir esta injusta agressão, os policias revidaram os disparos e conseguiram alvejar três indivíduos”, informou o comandante do 4º BPM, Major Flávio Santos Brito, durante entrevista coletiva.

De acordo com o comandante do 4º BPM, Major Flávio Santos, a ação da Polícia Militar foi uma resposta à tentativa de latrocínio na TO-374, ocorrido no final da tarde de ontem, (11/04) entre as cidades de Gurupi e Dueré, quando uma senhora foi baleada ao ser abordada por três homens encapuzados e fortemente armados que levaram seu veículo.

“As buscas começaram de imediato e seguiram durante todo o período noturno, e na manhã desta terça-feira nós localizamos o veículo que havia sido roubado e um outro veículo que estava sendo utilizado para a prática do roubo, que era um golvermelho. Também encontramos uma outra moto que havia sido roubada nas mediações onde o crime aconteceu”, explicou o comandante.

Confronto

“Ao chegarem no ponto os policiais foram recebidos com disparos de arma de fogo", Major Flávio.

“Ao chegarem no ponto os policiais foram recebidos com disparos de arma de fogo”, Major Flávio durante entrevista coletiva.

Conforme o comandante, o confronto aconteceu na tarde desta terça-feira, quando a Polícia Militar encontrou três suspeitos.

“No inicio da tarde de hoje os nossos policiais receberam a informações de que esses indivíduos teriam sido vistos às margens da TO-070, no trecho que liga Dueré a Formoso do Araguaia. “Ao chegarem no ponto os policiais foram recebidos com disparos de arma de fogo e, no intuito de repelir esta injusta agressão, os policias  revidaram os disparos e conseguiram alvejar três indivíduos”, explicou.

Os três homens chegaram a ser socorridos pela polícia, mas não resistiram. “Eles foram conduzidos, de imediato, ao Hospital de Formoso do Araguaia e foram a óbito durante o atendimento médico”, disse.

Em poder do bando, foram apreendidas uma espingarda semi-automática calibre 22 e uma espingarda calibre 28.

Os copos foram levados ao IML de Gurupi para identificação e comprovação dos nomes e assim possam ser divulgados.

“Vale ressaltar que outras duas senhoras foram presas, e, supostamente, estão ligadas ao apoio à esta quadrilha e um outro individuo que também foi preso por ligação a este fato criminoso. Ele tinha mandato de prisão em aberto por vários crimes”, acrescentou o comandante.

Formoso F3

Não sei se era para fazer assalto e só sei que eles queriam o carro”, disse Wilson.

O preso citados pelo comandante, trata-se de Willian Rodrigues dos Santos, 19 anos, acusado de participar da tentativa de latrocínio. Em entrevista ao Portal Atitude, ele disse que mora em Figueirópolis e adiantou que conhecia os acusados da tentativa de latrocínio e falou ainda sobre o suposto destino que daria aos veículos roubados.

“Foi de uma hora para outra e qualquer carro que passasse (era para ser roubado). Acho que não era para vender, mas, não sei se era para fazer assalto, e só sei que eles queriam o carro”, disse

Conforme adiantou o comandante Major Flávio, o preso Willian Santos possui  passagenspor diversos crimes. Recentemente ele chegou a fugir de uma Delegacia em Figueirópolis no momento em que prestava depoimento ao delegado local. “Quando eu era menor e um cara me batia demais e um dia eu comprei uma arma e dei um tiro na perna dele e o outro foi por causa de uma pensão e também repondo por receptação”, disse Willian ao Portal Atitude.

"Eu não sei quem foi e quem não morreu”, disse Katielly Ribeiro

“Eu não sei quem foi e quem não morreu”, disse Katielly Ribeiro

As mulheres presas foram: Thaiany Araújo Queiroz Santos e Katielly Ribeiro de Souza, 19 anos. Katielly é acusada de ter furtado uma moto em Formoso para dar cobertura aos supostos comparsas. Ela foi presa na TO-070, entre Formoso e Dueré.

“Eu falei que conhecia os caras, que sabia onde estavam os caras, mas na verdade eu não sabia. Eu não sei quem foi e quem não morreu”, disse Katielly Ribeiro ao Portal Atitude.

O comandante do 4º BPM, Major Flávio Santos, resumiu a ação como “mais uma ação da Polícia Militar no sentido de conter a criminalidade aqui na região Sul do Estado”.

(Em breve mais informações com os nome dos três mortos)

Fonte:atitude tocantins

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here