A decisão do Governo do Tocantins de suspender as aulas na próxima semana, dos dias 16 a 20, em função da pandemia do novo coronavírus, não foi seguida por várias outras instituições de ensino.

A Prefeitura de Palmas decidiu manter as aulas na rede municipal, assim como a maior Universidade Federal do Tocantins, a UFT.

“Nós criamos um grupo de trabalho que é coordenado pelo professor doutor Flávio Milagres, professor do curso de medicina, infectologista e representante da Sociedade Brasileira de Infectologia. Ele participa de um grupo lá em Brasília criado pelo Ministério da Saúde, para esse trabalho do monitoramento do avanço do coronavírus. E na avaliação dele, que é uma avaliação especializada, uma avaliação técnica, e considerando que no Tocantins a existência do covid é quase que inexistente, nós ainda não tomamos a decisão de paralisação da universidade. Até o momento, nós divulgamos em nosso portal e redes sociais oficiais, orientações e cuidados quanto ao coronavírus. Além disso, iremos instalar dispenses de álcool gel em locais estratégicos em todos os campos da UFT “, disse o reitor da UFT, Luiz Eduardo Bovolato, em entrevista ao Gazeta do Cerrado neste sábado, 14.

Até o momento alguns municípios tocantinenses optaram pela suspensão das aulas, são eles: Campos Lindos, Tocantínia e Miracema. Os demais, seguem com o cronograma normal de aulas.

A decisão também divide opiniões nas escolas particulares da capital e a maioria pretende manter o calendário, sem suspender as aulas na próxima semana.

Gazeta do cerrado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here