Letícia Santana

O óleo de cozinha, ingrediente muito utilizado em diversas receitas,olhonooleo2-300x200 quando descartado de maneira incorreta pode acarretar prejuízos para o ambiente. Jogar este óleo pelo ralo da pia também causa entupimento no encanamento. Diante dessa realidade, a Saneago criou há quatro anos o programa Olho no Óleo.

O programa atinge o grande gerador que são os bares e restaurantes, ou seja, os empreendimentos que entregam até 20 litros de óleo à Saneago. Segundo o superintendente de comunicação da Saneago, Luiz Novo, já são mais de 600 empresas cadastradas.

Ele explica que o empreendedor interessado faz o cadastro ligando no 115 e a Saneago leva o barril até o local. Quando já estiver quase cheio, basta ligar na Saneago que em até 48 horas, o barril é recolhido. Segundo Luiz Novo, o grande gerador representa 96% do público que participa do programa.

Cidadão
oleoDo outro lado, representando os restantes 4%, estão os cidadãos que utilizam o óleo para fazer as refeições e o armazena em casa. Esses são os pequenos geradores. No caso destes, o óleo deve ser entregue nas unidades do Vapt Vupt. Confira aqui os pontos de coleta.

Luiz Novo informa que o programa está sendo repensado para criar alternativas mais viáveis para o cidadão entregar o óleo. A primeira opção deve ser trabalhar a conscientização do descarte do óleo nas escolas. Além de tornar as crianças multiplicadoras, pode inserir pontos de coletas nessas unidades escolares. “A gente fez alguns pilotos em duas escolas particulares que nos procuraram e o resultado foi bem interessante”, diz.

Créditos
22-03-2012-Saneago-de-Olho-no-Oleo-Fotos-EduardoFerreira-5700PequenaAlém do benefício ao meio ambiente, tanto clientes como empresas ganham. Eles recebem um bônus em forma de crédito na fatura de água e esgoto, referente à quantidade de óleo entregue. A cada litro doado são descontados R$ 0,50 na fatura que chega no fim do mês.

Para ter direito ao crédito é fundamental que o óleo seja entregue em uma garrafa tipo pet com tampa rosqueável. A intenção, segundo Luiz Novo, é estudar uma forma para que esses créditos possam beneficiar a escola em alguma atividade específica.

O óleo recolhido pela Saneago segue para a Estação de Tratamento de Esgoto, onde fica armazenado até a empresa vencedora da licitação comprar o produto. O óleo de cozinha pode ser transformado em biodiesel ou servir para a produção de resina para tintas, sabão, detergente e glicerina.

Causas do entupimento
Segundo Luiz Novo, o principal objetivo da Saneago com este programa é reduzir os serviços de manutenção da rede de esgoto. “O óleo jogado na pia vai solidificando, virando o que chamamos de bucha e causa o entupimento das redes de esgoto”. Ele informa que foi realizado um estudo durante um mês sobre os motivos para o entupimento do esgoto. Foi constatado que 25% dos casos foram causados por óleo na rede. Além desses prejuízos, quando o óleo chega aos córregos, rios e lagos, dificulta a entrada de luz e a oxigenação da água, o que causa a morte de peixes. Também a decomposição do óleo de cozinha gera a emissão de metano na atmosfera,contribuindo para o aquecimento global.

http://www.goiasagora.go.gov.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here