Quadrilha usava rios Araguaia e Tocantins para enviar substância ilícitas para o Tocantins e Pará. Mandados de prisão foram cumpridos durante operação Travessia.

Investigações apontam que o esquema de tráfico de drogas que atuava no Tocantins, Goiás, Maranhão e Pará era comandado por presidiários de Goiás. Os envolvidos foram alvos da operação Travessia, nesta sexta-feira (30). Ao todo, 14 pessoas foram presas e um menor apreendido. Estão sendo cumpridos 19 mandados de prisão preventiva e sete de prisão temporária nos quatro estados, além de 13 de busca e apreensão.

Jovair Inácio da Silva, um dos traficantes mais importantes da quadrilha, foi preso em Marabá (PA). Com ele, os policiais encontraram R$ 7 mil, além de drogas, arma e um carro usado para tráfico. Em uma casa em Araguatins, policiais apreenderam drogas e dinheiro em um buraco no quintal.

A investigação começou há quatro meses. A droga produzida em Goiás era enviada para os outros estados. Para chegar no Pará e Maranhão e fugir da fiscalização das estradas, os traficantes usavam os rios Araguaia e Tocantins.

Um dos alvos da operação foi preso enquanto atravessava o rio Araguaia. “Temos uma fronteira muito grande aquática no Bico do Papagaio que favorece o transporte de drogas e de outros ilícitos exatamente para fugir da fiscalização policial, que é mais comum nas rodovias”, explicou o delegado Enio Walcacer.

G1 Tocantins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here