15/03/2016 – Núbio Brito / Governo do Tocantins

A Agência Tocantinense de Regulação (ATR) está acompanhando os levantamentos da base de ativos regulatórios4930bdc0-ddba-4e0c-9928-62d0e29a5ea0 que estão sendo realizados pela Odebrecht Ambiental / Saneatins, por meio de uma empresa de auditoria independente, em Palmas e nos 47 municípios que a empresa opera.

A finalidade é avaliar os investimentos realizados nos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário, operados pela Odebrecht Ambiental / Saneatins, que irão compor a Tarifa Média a ser praticada pelo prestador de serviços.

Os trabalhos estão sendo desenvolvidos em três fases: Fase I – Preparação da base contábil; Fase 2 – Trabalhos no campo, que consiste no levantamento físico dos bens ativos imobilizados, ou seja, bens sobre solo e bens subsolo. Fase 3 – Avaliação patrimonial e apresentação do relatório de inventário e laudo de avaliação com certificação da ATR.

Os bens sobre solo serão relacionados em planilha especifica, como prédios administrativos, móveis, veículos, máquinas, estações elevatórias, estações de tratamento, poços, reservatórios, terrenos e barragens. Os bens subsolo serão relacionados em Cadastro Técnico, como: rede adutora de água bruta, rede adutora de água tratada, rede de distribuição, registros, ventosa e macro medidor. A existência das redes enterradas será confirmada com o aparelho Georadar.

200c515f-4c84-472b-91ac-1a98148c3d23De acordo com o responsável pelo modelo regulatório da Odebrecht Ambiental / Saneatins, Juscelino Thomaz, exigido pela ATR, uma empresa de auditoria independente realiza um trabalho de conferência de todos os bens existentes, sobre e sob o solo. “Ao fim desse trabalho, um relatório será gerado e eliminará qualquer dúvida sobre a base de ativos da companhia. Com isto, o próximo processo regulatório (2018-2021) contará com um documento sólido, com todas as informações validadas. Assim, garante-se, ao cidadão, a condição de acompanhar todas as informações relativas a este processo”, explicou.

Para o presidente da ATR, Jota Patrocínio, esse trabalho é de suma importância, uma vez que a partir de sua finalização, com a validação dos técnicos da ATR, vai saber de maneira verdadeira a base de ativos da Odebrecht Ambiental / Saneatins. “É fator primordial para que se coloque na metodologia existente, para o cálculo justo e real da tarifa na execução dos serviços e investimentos”, finalizou.

 

Governo do Estado do Tocantins Núbio Brito
Gerente de Comunicação
nubiobrito@secom.to.gov.br
(63) 9972-3819 / (63) 8480-0275

Secretaria da Comunicação Social
http://http://secom.to.gov.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here