Segundo denúncia, tesoureiro do PT negociou com empreiteira valor para pagamento de dívida da campanha de Haddad para Prefeitura de SP.

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) virou réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo o G1, o juiz Leonardo Barreiros, da 5ª Vara Criminal da Barra Funda, aceitou a denúncia proposta pelo promotor Marcelo Mendroni, do Grupo Especial de Delitos Econômicos.

A denúncia do Ministério Público partiu de delações feitas na Operação Lava Jato. O MP também denunciou crime de formação de quadrilha, mas este trecho da acusação não foi aceito pela Justiça.

Na delação, Pessoa contou que foi procurado, em 2013, pelo então tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, que pediu R$ 3 milhões para pagamento de dívidas da campanha de Haddad à prefeitura de SP.

De acordo com Pessoa, Vaccari falou em nome do então prefeito. Na denúncia, o MP afirmou que o pagamento foi reduzido para R$ 2,6 milhões, e que foi realizado através de um esquema de contratos fictícios ou superfaturados com as gráficas.

Haddad ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas  já negou reiteradas vezes ter cometido irregularidades.

G1 Tocantins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here