Acostumados com o aumento da violência e com o número de assassinatos durante o final de semana, os goianienses agora têm que se acostumar com a violência extrema também em dias de semana, sob o governo de Marconi Perillo (PSDB). Tanto que as últimas terça-feira e quarta-feira foram de grande violência na capital e na região metropolitana.

Foram seis assassinatos. O terror começou no final da noite de terça-feira, 23, quando um homem de 27 anos foi morto pelo tio dele no Jardim Petrópolis, em Goiânia. O crime ocorreu após uma discussão entre ambos. A vítima foi esfaqueada com quatro golpes no peito.

Na madrugada de quarta-feira, 25, Douglas Vinicius Machado de Abreu, de 26 anos, filho de uma pamonheira morta no ano passado, foi morto com uma facada no peito na Avenida 24 de Outubro com a José Hermano, no Setor Campinas. Ele vivia em situação de rua após o assassinato da mãe.

Também na madrugada de quarta-feira, o corpo de um homem ainda não identificado foi encontrado carbonizado em uma casa no Setor Chácara do Governador, em Goiânia. Os vizinhos disseram que ouviram uma briga e pedidos de socorro na casa onde a vítima estava. Ninguém foi preso.

Um homem foi morto em um ponto de ônibus no Residencial Norte Sul, em Aparecida de Goiânia. O caso aconteceu nesta quarta-feira (25). De acordo com a Polícia Civil (PC), a vítima teria ido acompanhar a namorada até o ponto, mas ele foi abordado por um motociclista. O suspeito atirou no rapaz e em seguida fugiu.

Por fim, durante a tarde, o proprietário de uma Lan House foi morto a tiros dentro de seu comércio na Avenida Comercial, no Jardim Nova Esperança, em Goiânia.(fonte:goiás real)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here