Não se prender a projetos esporádicos é o melhor método para ter um equilíbrio entre peso ideal e qualidade de vida.

A obesidade é definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma doença na qual o acúmulo anormal e excessivo de gordura prejudica a saúde e é considerada a “epidemia do século”.

A obesidade é responsável por uma série de complicações de saúde que levam à morte prematura e pode interferir muito na autoestima e na adaptação social. Ela agrava ainda o risco de doenças como a diabates, o câncer e as complicações cardíacas.

Diante de um cenário como este, fica evidente, cada vez mais, a importância de se manter uma dieta equilibrada como peça-chave na melhoria da qualidade de vida. Mas, isso não deve acontecer somente às vésperas de épocas como o verão ou como resolução de Ano Novo. É o que alerta a especialista em clínica médica e nutrição funcional, Sarina Occhipinti. Para que isso aconteça, é preciso mudar a mentalidade e encarar a dieta não como algo momentâneo mas como um estilo de vida regular.

Confira sete dicas da especialista:

1. Emagrecer não é fácil, mas é possível

Quem já foi obeso sabe como emagrecer é complicado! É necessário colocar de lado alimentos que gosta e optar por outros mais saudáveis.

“Qualquer dieta funciona. O problema é que, quando o corpo perde peso, o metabolismo cai também. Então, no caso das dietas extremas e rápidas, estudos demonstram que praticamente cem por cento das pessoas que perdem peso voltam a ganhá-lo. Trata-se do efeito io-io, que sempre ocorre porque recuperar o peso é uma defesa do organismo”, explica Sarina, que completa: “Como tal, é necessário optar por uma dieta saudável e equilibrada que consiga manter a longo prazo”. 

2. Sofrer não é a solução

É preciso investir num projeto de emagrecimento para a vida. “ O primeiro ponto a ser considerado é que emagrecer não pode ser um sofrimento, a transformação deve partir do desejo de bem-estar e felicidade. Seja por motivos de saúde ou para se sentir melhor, perder peso não deve ser um sofrimento”, comenta.

A chave está no autoconhecimento. A força para conquistar os resultados vem de dentro, do desejo. “Por isso, é preciso trabalhar também o lado psicológico, escolher um estilo de vida confortável. Tentar emagrecer de forma muito rigorosa, com muitas restrições e dificuldades não é correto”, afirma Sarina.

3. Procure acompanhamento profissional

Usar dietas de amigos ou de celebridades não é uma boa opção. “A genética, os hormônios, o metabolismo e até mesmo os aspectos psicológicos de cada um são fatores importantes e individuais. Ou seja, pessoas diferentes têm reações diferentes, por isso, é fundamental uma dieta personalizada”, aconselha a especialista.

4. Tenha em atenção o metabolismo

A redução da ingestão de 15% nas calorias pode diminuir a entrada de 40% do hormônio da tireóide dentro da célula. E o que isso provoca? A desacelaração do metabolismo. A cada ano, ele pode diminuir em até 400 calorias, o que faz com que engorde muito mais se voltar a ingerir o que comia antes. O ideal é investir em estratégias que enganem este sistema.

Para a especialista, isso pode ser alcançado com o aumento de massa magra, ingestão de determinados alimentos, uso de medicamentos e aumento da chamada gordura marrom. Outra dica para acelerar o metabolismo consiste em tomar banhos frios.

5. Mantenha a mente sadia e tranquila

Mente sã, corpo são! “O cérebro é neuroplástico, isto é, aceita a programação que lhe envia. Então, treine a sua mente para ser magro. E como pode fazer isso? Com exercícios! Defina as suas metas, sempre dentro do seu ritmo”, diz Sarina.

Utilize métodos de hábitos e recompensas, com ‘atitudes magras’. “Por exemplo, quando está chateado, faça uma corrida ou veja um filme, não compense as tristezas com comida. O processo pode ser demorado, mas vale a pena”, completa.

6. Treine progressivamente

Para emagrecer, a prática de atividade física tem que ser sempre desafiante. Se parar de treinar, vai engordar. Se treinar sem progressão, vai engordar. “Por isso, desafie o seu corpo a se superar constantemente. Mais uma vez, procure acompanhamento para realizar atividades físicas, de modo a evitar problemas de saúde”, reforça.

7. Queira de verdade emagrecer

Emagrecer depende de disciplina e, acima de tudo, de um desejo interno. “Lembre-se também que todo excesso é ruim. É preciso manter o equilíbrio para garantir uma vida saudável e feliz. Isso significa inclusive que por vezes pode ‘sair’ da dieta e cometer alguns excessos”, finaliza a especialista.

Notícias ao minuto.

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here