Homem morre após tentar atravessar rio Araguaia nadando em Esperantina

Ele chegou a ser resgatado com vida, mas morreu a caminho do hospital. Vítima ainda não foi identificada, mas segundo Bombeiros era morador do Pará que tentou chegar ao Tocantins nadando.

Um homem, que ainda não foi identificado, morreu após tentar atravessar o rio Araguaia nadando em Esperantina, no norte do estado. Ele seria um morador do Pará que tentou chegar ao Tocantins nadando, mas não conseguiu completar a travessia e se afogou. O caso foi na tarde deste domingo (24).

Segundo o Corpo de Bombeiros, testemunhas perceberam que a vítima estava em apuros e conseguiram tirá-lo do rio. Ele saiu da água com vida, mas morreu a caminho do hospital. A distância entre o local do resgate e a cidade é de cerca de oito quilômetros.

Este é o segundo caso de afogamento registrado no estado neste domingo. Em São Sebastião, dois homens desapareceram no rio Tocantins após pular na água para resgatar uma adolescente de 13 anos que estava se afogando. A menina foi resgatada por outra jovem e está internada.

Dois homens desaparecem em rio ao tentar resgatar menina de 13 anos que se afogava

A adolescente foi resgatada por outra menina que também pulou na água e está em estado grave no hospital. Caso foi no rio Tocantins na zona rural de São Sebastião.

Dois homens ainda não identificados desapareceram no rio Tocantins após pular na água para resgatar uma adolescente de 13 anos que estava se afogando. Eles estavam na margem e ainda não foram localizados.

A adolescente foi salva por outra jovem, também de 13 anos, que conseguiu puxá-la para fora. O caso foi na zona rural de São Sebastião, no norte do estado, na tarde deste domingo (24).

A menina que se afogou está internada em estado grave no Hospital Regional de Augustinópolis. A jovem que fez o resgate não ficou ferida. O Corpo de Bombeiros foi chamado e fez buscas superficiais, mas não encontrou os dois homens.

Mergulhadores foram chamados e devem começar buscas mais amplas na manhã desta segunda-feira (25). Ainda de acordo com os Bombeiros, os quatro estavam em um acampamento juntos quando tudo aconteceu. A comunicação é difícil na região já que houve panes em algums torres de telefonia.

Votos brancos, nulos e abstenções batem recorde e superam candidatos no Tocantins

Números deste domingo (24) superaram o 1º turno, quando 43,54% dos eleitores não escolheram nenhum candidato. No 2º turno, 51,83% dos eleitores votaram branco, nulo ou não foram às urnas.

A soma de votos brancos, nulos e abstenções novamente foi expressiva na eleição suplementar para o governo do Tocantins. Ao todo, 51,83% dos eleitores não escolheram nenhum dos candidatos no segundo turno, realizado neste domingo (24). Esse percentual representa 527.868 eleitores e superou a soma dos votos conquistados pelos dois candidatos (490.461).

No primeiro turno, quase metade dos eleitores não optou por nenhuma das candidaturas. A abstenção, somada de votos brancos e nulos, chegou a 43,54% dos votos no dia 3 de outubro. O número também é muito superior ao registrado na última eleição regular para governador, em 2014. Na época, os índices somados chegaram a 31,84% do eleitorado.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), neste domingo, a abstenção chegou a 355.032 mil eleitores. Além disso, 17.209 votaram em branco e 155.627 preferiram anular o voto.

Apesar dos números, Mauro Carlesse (PHS) foi eleito no segundo turno com 75,14% votos válidos, 368.553. Vicentinho ficou em segundo com 24,86% dos votos válidos, 121.908. A apuração do TRE terminou por volta de 19h20 do domingo (24).

A eleição suplementar foi convocada após a cassação do ex-governador Marcelo Miranda (MDB) e da vice dele, Cláudia Lelis (PV). Os dois foram considerados culpados por captação ilegal de recursos para a campanha eleitoral de 2014 pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Carlesse vai ficar no cargo até 31 de dezembro e pode concorrer à reeleição em outubro.

Mauro Carlesse é eleito governador do Tocantins para o mandato-tampão

Com 95% das urnas apuradas, Carlesse (PRS) tem 75% dos votos válidos e já não pode ser alcançado por Vicentinho Alves (PR). Ele vai ficar no cargo até o dia 31 de dezembro e pode concorrer à reeleição em outubro.

Mauro Carlesse (PHS) foi eleito governador do Tocantins neste domingo 24, com mais 360 mil votos válidos.

Com quase 100% das urnas apuradas, ele tem 75% dos votos válidos e já não pode ser alcançado por Vicentinho Alves (PR). Ele recebeu a informação em Gurupi, onde acompanha a apuração.

Carlesse vai ficar no cargo até o dia 31 de dezembro e pode concorrer à reeleição em outubro. A posse está prevista para o dia 9 de julho.

A eleição suplementar foi convocada após a cassação do ex-governador Marcelo Miranda (MDB) e da vice dele, Cláudia Lelis (PV). Os dois foram considerados culpados por captação ilegal de recursos para a campanha eleitoral de 2014 pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Eleitores ausentes

O dia foi de seções vazias e poucas filas em todo o estado. O número final de abstenções só deve ser divulgado após o fim da apuração, mas a preocupação com a ausência dos eleitores foi tanta que durante a manhã o TRE chegou a divulgar um vídeo convocando os cidadão a comparecer. No primeiro turno o índice foi mais de 30%, estabelecendo um novo recorde para o estado. O número deve ser ainda maior no segundo turno.

Perfil

Carlesse nasceu em Terra Boa (PR) e no Tocantins atuou como empresário e agropecuarista. Ele iniciou na política ao se filiar no Partido Verde (PV) em 2011. Foi candidato a prefeito em Gurupi nas eleições de 2012. No ano seguinte, filiou-se ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e venceu as eleições de 2014 para deputado estadual.

Foi eleito em julho de 2016 e assumiu o cargo de presidente da Assembleia Legislativa para o biênio 2017/2019.

O deputado assumiu o governo do Tocantins após a cassação de Marcelo Miranda (MDB) e Cláudia Lelis (PV) e se candidatou para permanecer no cargo.

Promessas de campanha

No plano de governo apresentado ao TRE e durante a campanha eleitoral, o goverador eleito apresentou várias propostas.

Planejamento e gestão

  • Redução sistemática no número de servidores contratados e nomeados;
  • Contenção de despesas e negociação de dívidas;

Educação

  • Melhorar a estrutura das escolas estaduais com foco no modelo de tempo integral;
  • Implantar unidades de escolas técnicas e militares;
  • Realizar anualmente o salão do livro;

Segurança Pública

  • Investir em inteligência, informação e tecnologia de forma compartilhada com outras instituições públicas;
  • Promover força-tarefa nas cidades de Araguaína, Porto Nacional, Paraíso, Gurupi e Araguatins;

Infraestrutura

  • Recuperar a malha asfáltica e as estradas vicinais;
  • Viabilizar contratos para obras de infraestrutura em 139 municípios;
  • Construir ponte sobre o rio Tocantins em Porto Nacional e sobre o rio Araguaia, em São Geraldo;
  • Viabilizar construção de novas rodovias e atuar com o governo federal para o efetivo funcionamento da ferrovia norte-sul e iniciar a duplicação da BR-153, conclusão da BR-242 e BR-010;

Saúde

  • Zerar a fila de cirurgias eletivas na rede hospitalar;
  • Reorganizar cargos e funções para reduzir gastos;
  • Concluir obras de reforma e ampliação de obras em hospitais.

Confira o que os eleitores podem fazer e o que é proibido no dia da eleição

Mais de um milhão de eleitores estão aptos a votar no segundo turno da Eleição Suplementar. No dia da eleição é preciso ficar atento a algumas regras e proibições; confira.

Os eleitores vão voltar às urnas neste domingo (24) para escolher o próximo governador do Tocantins. Estão na disputa Mauro Carlesse (PHS) e Vicentinho Alves (PR). Quem for eleito fica no cargo até 31 de dezembro. A eleição começa às 8h e vai até 17h.

A Eleição Suplementar foi organizada após o ex-governador Marcelo Miranda (MDB) e a vice dele, Cláudia Lelis (PV), terem os mandados cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral por irregularidades na campanha de 2014.

Mais de um milhão de eleitores estão aptos a votar. No dia da eleição é preciso ficar atento a algumas regras e proibições determinadas pela legislação e pela justiça eleitoral. Confira o que pode e o que não pode fazer no dia das eleições:

Pode consumir bebida alcóolica?

A lei seca durante o período da eleição é determinado pelo juiz de cada zona eleitoral. Conforme o Tribunal Regional Eleitoral, os eleitores precisam ficar atentos às informações divulgadas pela comarca nas vésperas da eleição. A proibição ocorre para prevenir ocorrências durante o período da eleição.

Pode distribuir material de campanha?

A legislação eleitoral proíbe qualquer destruição de material de campanha no dia da eleição. Também não é permitida aglomeração de pessoas com identificação de candidatos. Por isso não é recomendado que famílias e grupos vão votar vestindo camisas dos candidatos ou partidos, pois os fiscais podem entender como propaganda eleitoral.

Pode ir votar com adesivo de candidato?

A legislação permite a manifestação “individual e silenciosa” da preferência do eleitor. A lei não cita especificamente o uso de camisas e bonés, porém a justiça eleitoral entende que se o eleitor usar esses itens nas condições acima, não há problema.

Pode tirar foto da/na urna?

O eleitor não pode ir para o equipamento de votação com aparelhos eletrônicos ou tirar fotos. É permitido levar uma ‘cola’ ou um ‘santinho’ com o número dos candidatos escolhidos.

Eleitor pode levar criança para urna?

Não é permitido levar crianças para o equipamento de votação. No caso de crianças de colo, o bebê deverá ficar com um mesário ou uma pessoa de confiança do eleitor na sala de votação. O acompanhamento à urna só é permitido em caso comprovado de necessidade especial.

É possível votar sem o título?

O e-Título pode ser usado para substituir o título de papel nas seções de votação. O aplicativo exibe informações sobre quitação eleitoral, dados de cadastramento biométrico e endereço do local de votação, disponibilizando, inclusive, um mapa com geolocalização.

Comissão técnica do Gurupi sofre acidente na BR-153

Carro em que estavam quatro pessoas atropelou uma capivara e saiu da pista. O acidente foi registrado em Cariri do Tocantins, no sul do estado.

Comissão técnica do Gurupi Esporte Clube sofreu um acidente na noite desta sexta-feira (22), por volta das 19h10. O caso aconteceu no km 700 da BR-153, em Cariri do Tocantins, no sul do estado. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o carro em que estavam quatro pessoas atropelou uma capivara e saiu da pista. O grupo seguia para Goiânia (GO).

Segundo a PRF, o carro seguia pela via e após uma longa curva, em local de pouca iluminação, o motorista, o preparador físico Luesley Barbosa, foi surpreendido pela capivara, que atravessava a rodovia.

O preparador não conseguiu desviar e atropelou o animal. Ele perdeu o controle da direção e o carro saiu da pista. No veículo também estavam o técnico Wladimir Araújo, o preparador de goleiros Carlos Roberto e a esposa dele Divina Marta.

Segundo o presidente do Gurupi, Wilson Castilho, Divina teve ferimentos leves e foi socorrida pelo Samu. Acompanhada pelo marido, ela foi levada para Gurupi.

A PRF informou que prestou auxílio ao motorista e ao passageiro ileso, levando-os também para Gurupi.

Ainda segundo Castilho, na manhã deste sábado, por volta 8h, o grupo seguiu para Goiânia, de ônibus.

 

Mutirão previdenciário em Palmeirópolis resulta em 82 audiências realizadas

A ação foi coordenada pela diretora do Foro, juíza Ana Paula Araújo Toríbio.

A Comarca de Palmeirópolis finalizou, nesta quinta-feira (21/6), o mutirão de instrução e julgamentos de processos previdenciários. Ao todo foram realizadas 82 audiências e 79 sentenças proferidas.

A magistrada destacou que a realização de mutirões imprime celeridade aos processos e contribui para o cumprimento da Meta 1 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

“É uma satisfação imensa ver o Fórum cheio de alegria dos requerentes, principalmente quando um deles consegue o benefício pleiteado. É também possível estar ainda mais próximo daqueles que buscam o Poder Judiciário”, afirmou.

Para o advogado Dieggo Navarro, o mutirão torna mais célere e eficiente a prestação jurisdicional previdenciária. “Os resultados sempre são positivos para ações como essa desenvolvidas pela Comarca”, disse.

Foto: Divulgação

Durante os dias de mutirão foram julgados processos de aposentadoria rural por idade, aposentadoria urbana por idade, salário maternidade e pensão por morte de trabalhador rural.

Ascom Fórum

Tocantins não atinge meta e vacinação contra gripe vai continuar após fim da campanha

Municípios que atingiram metas vão abrir vacinação pra dois novos grupos. Segundo último levantamento, mais de 27 mil ainda não se vacinaram no estado.

A campanha de vacinação contra a gripe termina nesta sexta-feira (22) no Tocantins. Segundo o último balanço divulgado, quase 30 mil pessoas que integram o público alvo ainda não se vacinaram. O grupo das crianças e gestantes é o que apresenta os menores índices de vacinação em todo o estado. Vacinação deve continuar após o fim da campanha.

“Infelizmente, nós ainda não conseguimos atingir a cobertura mínima de 90%, tanto das crianças como das gestantes. A gente ainda tem o dia de hoje para os responsáveis por essas crianças e essas gestantes procurarem o postinho de saúde para tomar a dose da influenza”, contou a gerente de imunização da Secretaria de Estado da Saúde, Greicy Rivello.

O último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, na terça-feira (19), apontava que 339.808 pessoas foram vacinadas e faltavam 29,7 mil para atingir 100% da meta. O G1 pediu um novo levantamento à Secretaria de Saúde do Tocantins e aguarda resposta. Somente em 2018, sete pessoas morreram em decorrencia de gripes.

Segundo a gerente, a maioria dos municípios atingiu a meta de vacinação. “Essas unidades vão funcionar para receber esses públicos nesta sexta-feira. O ministério da saúde encaminhou doses suficientes para atingir todo o público alvo. Até agora, 91 municípios do estado conseguiram atingir todas as metas. Agora, a gente tem esse tempo para tentar atingir esses outros públicos [crianças e gestantes] a nível estadual.”

Ainda conforme a responsável, os municípios que atingiram a meta poderão ampliar a vacinação para dois novos grupos. “A partir de segunda-feira (25), caso ainda tenha dose da influenza [os municípios], poderão ampliar a vacinação para o grupo de 5 a 9 anos e adultos de 50 a 59 anos. Então, a gente ainda vai continuar vacinando os grupos prioritários e incluindo esses dois novos grupos”, explicou.

Tocantins registrou sete mortes por gripe este ano, quatro pessoas do sexo feminino e três do sexo masculino. Entre as vítimas estão duas crianças. As informações foram divulgadas pela Secretaria do Estado da Saúde e o levantamento abrange o período de 1º de janeiro a 16 de junho. 

As mortes foram registradas em Palmas, Lagoa do Tocantins, Tocantínia, São Salvador, Porto Nacional, Araguaína e Lagoa da Confusão.

De acordo com os dados, foram registrados 262 casos suspeitos de gripe no Tocantins. Destes, 29 foram confirmados, 28 estão sendo investigados e 205 foram descartados.

Entre os 29 casos confirmados de gripe, cinco são do tipo B. Os outros 24 são do tipo A: 14 de H1N1, cinco de H3N2 e cinco não subtipados.

 G1 Tocantins.

Carlesse destaca Araguaína como exemplo para o Estado

Durante visita na tarde desta quinta-feira, 21, em Araguaína, na região Norte do Estado, o candidato Mauro Carlesse (PHS), da coligação Governo de Atitude, afirmou que o município é referência tanto para as outras cidades como para a gestão estadual.

Acompanhado do prefeito Ronaldo Dimas, dos deputados estaduais Olyntho Neto (PSDB), Valderez Castelo Branco (PP) e Luana Ribeiro (PSDB), além dos deputados federais César Hallum (PRB) e Lázaro Botelho (PP), Carlesse visitou o comércio local e bairros da cidade.

“Uma cidade que tem crescido muito e é um exemplo. A gente olha para Araguaína para que seja um espelho para o resto das outras cidades”, afirmou Carlesse.

Dimas ressaltou que Carlesse é o melhor para Araguaína e para o Estado. “Isso ele já está mostrando”, declarou o prefeito.

Ascom Mauro Carlesse

Gleisi visita Lula e discute lançamento de pré-candidatura nos Estados

Senado disse que ex-presidente está com boas expectativas em relação ao julgamento no STJ, na próxima semana.

Asenadora e presidenta nacional do PT , Gleisi Hoffmann, encontrou-se com o ex-presidente Lula, nesta quinta-feira (21), na sede na Polícia Federal, em Curitiba. Ele está preso no local, desde o dia 7 de abril, condenado a 12 anos e um mês de prisão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do triplex do Guarujá (SP).

“Vim despachar com o ex-presidente sobre a pré-campanha dele. Ele está muito animado e deu orientações. Vamos montar um calendário de lançamentos da pré-candidatura nos estados”, disse Gleisi, na saída da visita. Ela estava acompanhada do ex-presidente uruguaio Pepe Mujica.

Segundo a senadora, o ex-presidente pediu a definição urgente das propostas de seu governo, principalmente na área econômica. Ela ainda contou que Lula vai escrever artigos semanais para falar diretamente ao povo sobre suas propostas, mas detalhou onde o material será divulgado.

A presidenta nacional do PT relatou também que Lula tem expectativas positivas em relação ao julgamento de um recurso dele no Superior Tribunal de Justiça (STJ), na próxima terça-feira. “Ele tem expectativas, sim, e falou: ninguém diz por que estou preso aqui”, disse a senadora, que foi cumprimentada pelo ex-presidente pela absolvição dela no Supremo Tribunal Federal (STF), na noite de terça-feira. “Ele ficou feliz e considera que essa vitória pode restabelecer o princípio do devido processo legal”, contou.

Noticias ao Minuto