Três morrem e caminhonete fica destruída após bater de frente com caminhão

Acidente aconteceu entre Gurupi e Aliança do Tocantins, na região sul do estado. Três pessoas morreram e duas ficaram feridas na batida.

Uma caminhonete bateu de frente com um caminhão na tarde desta quinta-feira (18) entre Aliança e Gurupi, na região sul do estado. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o acidente deixou pelo três mortos e dois feridos. A batida aconteceu por volta das 15h na BR-153.

Os mortos foram identificados como José Ferreira da Cunha, de 40 anos; Maria da Conceição Santos Cunha, 63 anos e Antônio Ferreira da Cunha, de 65 anos. José Ferreira era o motorista da caminhonete e filho de Maria da Conceição e Antônio Ferreira. Os feridos são uma mulher de 24 anos e uma menina de cinco anos.

Todos estavam na caminhonete. O motorista do caminhão não ficou ferido. Segundo informações as vitimas estavam indo para uma festa de familia que aconteceria neste final de semana em Campinorte Goias. 

De acordo com os Bombeiros dois dos mortos estavam presos às ferragens e outro estava do lado de fora do veículo. As duas feridas estavam inconscientes. As feridas foram socorridas pelo Samu e Bombeiros e levadas para Gurupi. Ainda não há informações sobre as causas do acidente.

G1/TO

Caminhonete ficou destruída na batida (Foto: Débora Ciany/TV Anhanguera)

Irmão de Cristiano Araújo diz que condenação de motorista por mortes é exagerada: ‘Nada o trará de volta’

Ronaldo Miranda foi condenado por homicídio culposo pelas mortes do sertanejo e a namorada dele, Allana Moraes.

O irmão mais velho do cantor Cristiano Araújo, Nelson Faleiro da Silva Neto, afirmou, nesta quinta-feira (18), que achou “exagerada” a condenação do motorista Ronaldo Miranda pelas mortes do sertanejo e da namorada dele, Allana Moraes. Ele afirma que recebeu a notícia com surpresa e que a sentença “não trará o irmão de volta”.

“Eu não tenho nada contra o Ronaldo e diria que foi um pouco puxada, exagerada a condenação. Foi triste o que aconteceu, todo o sofrimento pela perda do meu irmão, da Allana, tudo isso abalou muito todo mundo. O Ronaldo é muito querido por várias pessoas da minha família e nenhuma sentença vai trazer o Cristiano de volta”, afirmou.

A decisão da juíza Patrícia Machado Carrijo foi tomada em 11 de janeiro, mas só foi divulgada nesta quinta-feira (18). A magistrada substituiu a pena privativa de liberdade pela prestação de serviços à comunidade e pela prestação pecuniária de 10 salários minímos para uma entidade social que ainda será definida.

Além disso, a juíza determinou que Miranda pague R$ 25 mil a título de reparação dos danos causados aos sucessores de cada uma das vítimas. O motorista ainda teve a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por dois anos.

Miranda informou, por telefone à TV Anhanguera, que ainda não foi informado sobre a medida. O jornal tenta contato com o advogado do motorista, Ricardo Oliveira, mas as ligações não foram atendidas.

O casal morreu em um acidente na madrugada do dia 24 de junho de 2015, quando o sertanejo voltava para Goiânia após um show em Itumbiara, no sul do estado. Além dos namorados, que seguiam no banco traseiro sem cinto de segurança, também estavam no veículo o motorista e o empresário Victor Leonardo. Os dois últimos ficaram feridos, mas deixaram o hospital dias depois.

Motorista de Cristiano Araújo, também vítima do acidente que matou o cantor, está abalado Goiás Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Negligente, imperito e imprudente

O delegado Fabiano Henrique Jacomelis, responsável pela investigação do caso, disse, na época, que o motorista foi negligente e imprudente, por, respectivamente, transitar com as rodas com danos e por dirigir em excesso de velocidade. Por isso, o indiciou por duplo homicídio culposo na direção de veículo automotor. Em seguida, o Ministério Público de Goiás denunciou Miranda pelos mesmos crimes.

Na decisão, a magistrada da Comarca de Morrinhos reforça que Miranda agiu com imprudência, negligência e imperícia. Para a juíza, ficou comprovada a autoria do crime por vários relatos, exames e laudos periciais.

Patrícia considera que o motorista foi negligente uma vez que “tinha plena ciência sobre as condições precárias das rodas instaladas no veículo e do risco inerente da sua utilização no momento de sua condução”.

A magistrada reforçou que todos os laudos atestaram excesso de velocidade. Um dos documentos, elaborado pela empresa Land Rover, fabricante do veículo, constatou que o automóvel trafegava a uma velocidade de 179 km/h cinco segundos antes do acidente. “Assim, inexiste dúvidas de que estaria em velocidade superior ao da permitida para o trecho do acidente, qual seja 110 km/h”, enfatizou a magistrada na decisão.

Durante audiência de instrução do processo, realizada em julho do ano passado, Miranda contestou a velocidade apontada pela Land Rover. Para ele, o veículo estava a 120 km/h, e não a 179 km/h. Na ocasião, o advogado do motorista explicou à equipe da TV Anhanguera que há três laudos sobre a velocidade do veículo e que cada um apontava um número diferente. 

“Um contesta o outro. São três laudos feitos por órgãos competentes e cada um apontando uma velocidade. Então a velocidade real não está determinada, não é conclusiva. A velocidade era de 179 km/h no [laudo] da Land Rover, 112 km/h na pericia da Triunfo Concebra [concessionária que administra a via], e 120 km/h na perícia da SSP [Secretaria de Segurança Pública], do Estado”, alegou Oliveira, na época.

Cristiano Araújo e a namorada, Allana Moraes morreram em acidente em Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Sem cinto de segurança

Em relação à imperícia, a juíza ressaltou, na decisão, que ela ficou caracterizada pela “ausência de qualificação ou treinamento adequado para exercer ou desempenhar a função” de motorista.

Durante a audiência, Miranda disse que o casal viajava sem cinto de segurança. Ele afirmou à magistrada que o cantor não colocou o item porque “gostava de vir deitado” e que não insistiu para que usasse porque “era seu patrão”.

“Se Cristiano e Allana estivessem utilizando o cinto de segurança poderiam, com 99% de chance, estarem vivos. Me sinto como vítima do acidente, pois foi uma fatalidade”, disse Miranda à magistrada.

Apesar da alegação do motorista, a magistrada defende que o réu, na condição de motorista, também tinha responsabilidade pelo fato de os passageiros não estarem com o cinto de segurança.

Range Rover Sport sofreu estragos em acidente que matou o cantor Cristiano Araújo (Foto: Renato Melo / Arquivo Pessoal).

G1 Goiás

Ex-namorada de médico suspeito de matar professora presta depoimento

Marla Cristina Barbosa foi presa na noite desta quarta-feira (17) em Palmas. Segundo Polícia Civil, médico dormiu na casa dela na noite do crime e os dois viajaram juntos durante a fuga dele.

A Polícia Civil começou a ouvir a assistente social Marla Cristina Barbosa Santos, de 42 anos, na manhã desta quinta-feira (18), em Palmas. Ela foi presa na noite desta quarta-feira (17) e é ex-namorada do médico Álvaro Ferreira da Silva, principal suspeito de matar a professora Danielle Christina Lustosa. Ela chegou na delegacia por volta das 11h.

O médico também está na delegacia e será ouvido logo depois de Marla.

De acordo com a Polícia Civil, o médico dormiu na casa de Marla na noite do crime e os dois viajaram juntos para Morro de São Paulo (BA) durante a fuga dele. Ele também foi levado para a Delegacia de Homicídios de Palmas na manhã desta quinta-feira e vai ser ouvido após a mulher.

Médico e ex-namorada serão ouvidos na delegacia de homicídios (Foto: Gabriela Lago/ G1)

Marla Cristina foi presa na casa da mãe dela, Josefa Maria Barbosa, que é advogada do médico. A informação é que os dois namoraram por cerca de 6 meses e terminaram em novembro. Mesmo assim, a Polícia Civil confirmou que Marla buscou Álvaro no presídio no dia em que ele foi solto após agredir a ex-mulher. A soltura dele aconteceu em 16 de dezembro, dois dias antes de Danielle ser encontrada morta.

A Polícia Civil quer saber qual é a relação entre Marla e Álvaro Ferreira. Ela passou a noite no presídio feminino de Palmas. A prisão dela é temporária e tem prazo de 30 dias.

“Como não se tinha notícia da mesma desde então, nem no trabalho nem no endereço conhecido pela polícia e, estando o suspeito foragido à época do pedido de prisão, cogitou-se a possibilidade de Marla ter participado e/ou saber de detalhes que ajudem no esclarecimento dos fatos”, disse o delegado Pedro Ivo Costa Miranda, da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP).

A defesa de Marla confirmou que ela teve um relacionamento com o médico, mas afirmou que a assistente social não teve nenhuma participação no crime e que vai prestar todos os esclarecimentos à polícia.

Marla Cristina foi presa em Palmas (Foto: Reprodução/TV Anahnguera)

O crime

O corpo da professora foi encontrado no dia 18 de dezembro. O médico Álvaro Ferreira é o principal suspeito do crime porque havia sido preso dois dias antes, quando invadiu a casa e tentou esganar a ex-mulher. Mesmo assim, foi solto um dia depois, após audiência de custódia. O Ministério Público chegou a pedir a prisão preventiva dele, mas o pedido foi negado pelo juiz, que determinou a liberdade sem pagamento de fiança.

De acordo com o advogado de Danielle, Edson Monteiro de Oliveira Neto, o ex-marido já havia ameaçado matá-la outras vezes. O advogado informou que chamou a polícia após não conseguir contato com ela durante todo o dia.

O corpo de Danielle foi localizado de bruços na cama. O registro da ocorrência feito pela Polícia Civil aponta que foram encontrados hematomas no pescoço da professora e havia odor característico de urina no short que a vítima vestia. A perícia confirmou que ela foi estrangulada.

A fuga

O médico ficou quase um mês foragido após o crime. Ele foi preso no dia 11 de janeiro em Goiás e levado para a Casa de Prisão Provisória de Palmas no dia seguinte. Ele foi localizado após postar uma selfie em uma igreja nas redes sociais. Enquanto esteve foragido, ele deu entrevistas por telefone e mandou mensagens para a mãe da vítima.

A polícia identificou que ele fugiu primeiro para Salvador, pegou um barco para Morro de São Paulo, viajou para Campinas (SP) e acabou em Goiás.

O médico foi preso enquanto estava no cinema de um shopping em Anápolis. A prisão foi realizada por uma equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), comandada pelo delegado Pedro Ivo Costa Miranda em parceira com as Polícias Civis de Goiás e São Paulo.

Médico foi localizado após postar foto em igreja (Foto: Arquivo Pessoal)

Outro lado

A defesa de Álvaro Ferreira alega que os áudios divulgados pelo advogado da vítima não correspondem a toda verdade. Segundo a advogada Josefa Barbosa, existem áudios que mostram a mulher pedindo para o médico voltar para casa e garantindo que desistiria da medida protetiva.

“Já que ela tinha tanto medo e ele era agressivo porque ela constitui união estável com ele no cartório. Eles foram no cartório no dia 11 de dezembro e fizeram isso”, disse.

A advogada afirmou ainda que está colaborando com a Justiça para esclarecer os fatos e buscar a verdade, porque o cliente está sendo condenado sem ter provas. Disse ainda que enfrenta dificuldades para ter acesso às informações do caso.

G1 Tocantins

Colírios e anti-inflamatórios podem agravar conjuntivite

Medidas simples como lavar as mãos com frequência, evitar compartilhar objetos e coçar os olhos podem evitar a proliferação da doença.

A conjuntivite é uma doença infecciosa nos olhos que é comum nessa época do ano. A inflamação pode ser por vírus ou bactéria. Por causa dos sintomas, a transmissão acaba sendo rápida. O contato é feito por uma pessoa infectada ou objetos contaminados.

O Otto Prado Negreiro, de 8 anos, foi diagnosticado com conjuntivite. Depois da criança, a família toda pegou a doença. “A minha irmã pegou em seguida. Após cinco dias eu e o meu pai tivemos e depois minha tia”, conta a enfermeira Vanessa Lima Prado.

A conjuntivite é uma infecção considerada benigna, de menor gravidade e que pode sozinha regredir, mas existem alguns casos em que isso não acontece, o que pode ocasionar graves complicações.

Medidas simples como lavar as mãos com frequência, evitar compartilhar objetos e coçar os olhos podem evitar a proliferação da doença. A automedicação também não é indicada em caso de irritação nos olhos.

O médico oftalmologista Carlos Jun explica o que pode ocorrer se a pessoa usar sem indicação determinados medicamentos. “O uso de colírios e medicamentos que contém anti-inflamatórios, chamado corticoide pode levar ao glaucoma e em alguns casos agravar lesões que existem em função da infecção e até ocasionar a úlcera de córnea.”

Segundo a farmacêutica Molisa de Sousa Cordeiro que trabalha em uma farmácia muita gente tem ido ao local em busca de colírios. “Existem colírios que podem ser indicados na farmácia, que são lubrificantes e antialérgicos e vão aliviar os sintomas. Nós sempre orientamos o paciente a buscar um médico para que seja prescrito um tratamento correto.”

G1 Tocantins

Moradores denunciam abandono de cemitérios em Peixe Tocantins

Túmulos acumulam água da chuva e algumas sepulturas estão completamente encobertas pela vegetação. O problema acontece em dois cemitérios da cidade.

Os moradores de Peixe, no sul do estado, estão reclamando que a prefeitura não tem realizado a manutenção nos cemitérios da cidade. Túmulos acumulam água da chuva e o mato em alguns pontos chega a encobrir um adulto, mostrando que o serviço de roçagem não é feito no local há muito tempo. Algumas sepulturas estão completamente encobertas pela vegetação.

O policial militar Romário Ferreira Santos tem parentes enterrados no Cemitério da Saudade e reclama da situação de abandono do local. “Fica difícil as pessoas virem aqui, visitar o túmulo do ente querido e realmente ver essa situação. Uma bagunça”, reclama.

Uma parte do muro quebrou, depois que uma árvore caiu. Os galhos nunca foram retirados. “Da para ver que se tivesse limpado não estaria na situação que está hoje”, diz o lavrador Apolinário Dias Reis.

O cemitério foi construído no começo da década de 1970. É o mais velho de Peixe. Mas a situação de abandono também se estende ao cemitério mais novo. O muro está caindo.

Entre os túmulos não tem mato alto, mas sobram galhadas de árvores. Falta limpeza. A manutenção feita por familiares dos mortos também fica difícil porque falta água.

Um reservatório para abastecer tanques e os banheiros do cemitério está vazio porque no local o fornecimento de energia elétrica estaria suspenso, por causa de defeitos no transformador.

Respostas

A Prefeitura de Peixe informou que limpeza dos cemitérios começou a ser feita na terça-feira (16) e deve terminar ainda nesta quarta-feira (17). Segundo a prefeitura, a falta de energia elétrica é causada por danos no transformador e já foi solicitado o reparo para a Energisa. Os reparos nos muros serão feitos assim que o período das chuvas permitir.

A Energisa informou que o atendimento já está sendo realizado. A concessionária de energia disse que é necessário trocar o transformador da unidade consumidora para aumento da capacidade. Para que esse serviço seja realizado, a empresa aguarda que a Prefeitura de Peixe informe a declaração de carga, por exemplo, enumerando quais equipamentos serão utilizados no local. Com essas informações, a Energisa dará prosseguimento ao atendimento. 

Já a Prefeitura de Peixe informou que não recebeu a solicitação por parte da Energisa.

G1 Tocantins

Funcionário de presídio é demitido por tentar entregar celulares e material para fazer explosivos a detentos

Produtos foram encontrados na mochila de Jefferson Brendo da Silva, que era servidor contratado da CPP em Palmas. Secretaria diz que ele confessou que levaria os objetos para facilitar a fuga de presos.

m funcionário terceirizado da Casa de Prisão de Provisória de Palmas (CPP) foi demitido após encontrarem celulares, carregadores, fones de ouvido e materiais que podem ser usados para fabricar explosivos dentro de uma mochila dele. A Secretaria de Cidadania e Justiça afirma que Jefferson Brendo da Silva confessou que planejava entregar os produtos que ajudariam na fuga de presos da CPP.

O caso foi no fim de semana, mas as informações só foram reveladas nesta segunda-feira (15). Como ele não foi preso em flagrante, enquanto fazia uma entrega, por exemplo, ele vai responder em liberdade. A Polícia Civil abriu uma investigação sobre o caso. A secretaria informou ainda, que o homem foi demitido e que não poderá voltar a prestar serviços no sistema prisional.

G1 tentou contato com Jefferson Brendo da Silva, mas as ligações não foram atendidas.

Produtos foram encontrados na mochila do funcionário (Foto: Divulgação)

Produtos foram encontrados na mochila do funcionário (Foto: Divulgação)

O presídio é o mesmo em que 22 detentos conseguiram fugir após explodir o muro em novembro. Sete deles continuam foragidos. Há cerca de um ano, outro funcionário do mesmo presídio revelou que existia um esquema para facilitar a entrada de produtos do tipo na unidade e que presos chegavam a pagar R$ 6 mil para servidores contratados fazerem as entregas.

A CPP está superlotada, abriga mais de 700 presos em um espaço onde a capacidade máxima seria de 280. Há planos para a construção de novos presídios e a expansão de existentes no Tocantins, mas nenhuma das obras está em andamento.

Fonte: G1 Tocantins

Acidente com ônibus deixa 14 pessoas feridas na BR-153 no Tocantins

Motorista disse que precisou desviar de um caminhão sem sinalização e abaixo da velocidade mínima permitida e perdeu o controle do veículo. Feridos foram encaminhados para o Hospital Regional de Paraíso do Tocantins.

Um acidente com um ônibus de passageiros deixou 14 pessoas feridas na BR-153, entre Paraíso do Tocantins e Pugmil. O veículo tombou no acostamento da pista na madrugada deste domingo (14). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, seis vítimas precisaram ser imobilizadas com pranchas antes do resgate, as demais foram levadas com a ajuda de ambulância do Samu e do Corpo de Bombeiros. Não houve mortes.

O ônibus pertencia a empresa Hélios e tinha saído de Goiânia (GO) com destino ao Pará. Havia cerca de 45 pessoas a bordo. De acordo com o diretor da empresa, André Morais, o motorista disse que o tombamento aconteceu quando ele tentou desviar de um caminhão que transitava abaixo da velocidade mínima da pista e sem sinalização na rodovia. O acostamento tem um desnível no local e segundo o motorista isto teria causado o acidente.

Os feridos foram levados para o Hospital Regional de Paraíso do Tocantins. A empresa informou ainda que mandou uma equipe de Palmas e outra de Goiânia para monitorar a situação dos feridos e que está alertando as famílias. Pelas primeiras informações, nenhuma das vítimas corre risco de morrer.

O ônibus ainda está no local e uma equipe deve ser enviada para fazer o destombamento neste domingo (14).

Fonte: G1 Tocantins

Feridos são socorridos por caminhonete após esperar ambulância na chuva por duas horas

Dois homens ficaram feridos em um acidente de trânsito em Araguaína. Ao chegar na UPA, atendimento não foi feito e eles precisaram seguir para o HRA ainda na carroceria do veículo.

Dois homens que ficaram feridos em um acidente de trânsito em Araguaína, no norte do Tocantins, precisaram se socorridos por moradores da cidade com uma caminhonete. As testemunhas disseram que as vítimas aguardaram atendimento por mais de duas horas debaixo de chuva, mas que mesmo com várias ligações para o Samu e o Corpo de Bombeiros, nenhuma ambulância apareceu.

Os moradores que fizeram o socorro levaram os homens até a Unidade de Pronto Atendimento no setor Araguaína Sul, mas ao chegar ao local nenhum funcionário da UPA fez o atendimento. Mesmo com a ambulância da UPA parada no local, eles precisaram seguir na carroceria da caminhonete até o Hospital Regional de Araguaína, onde receberam o atendimento.

O nome dos feridos ainda não foi divulgado, eles estavam em uma motocicleta que bateu em um carro no cruzamento das ruas Macieiras e Jaracatiás. O Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH), que administra a UPA, reconheceu a gravidade da situação e disse que afastou os profissionais envolvidos no caso e que abriu uma sindicância para apurar a conduta do médico plantonista e demais colaboradores envolvidos.

O IBGH disse que pode fazer uma denúncia aos conselhos responsáveis caso fique comprovada a responsabilidade deles no caso. Já o Corpo de Bombeiros informou que possui apenas uma ambulância que presta atendimento pré-hospitalar em Araguaína. Segundo eles, este veículo ficou envolvido em outros atendimentos entre as 21h de sábado (13) e as 3h30 de domingo (14) e por isso não foi possível prestar o atendimento.

A prefeitura de Araguaína dispõe de três ambulâncias para o Samu da cidade. A gestão ainda não informou porque nenhuma dessas ambulâncias fez o atendimento.

Fonte: G1 Tocantins

Crianças de três e oito anos escapam de casa antes de fogo destruir cômodos

Crianças de três e oito anos escapam de casa antes de fogo destruir cômodos

Uma casa do setor Jardim dos Buritis, em Gurupi no sul do estado, pegou fogo na manhã desta sexta-feira (12). Segundo o Corpo de Bombeiros, a sala e a cozinha ficaram totalmente destruídas. Duas crianças estavam sozinhas no local, mas ninguém ficou ferido.

Os bombeiros disseram que uma das crianças estava dormindo quando o fogo começou a se espalhar pelo sofá. A criança de três anos percebeu as chamas e conseguiu acordar o irmão de oito. As duas foram para a rua e pediram ajuda. Os vizinhos chamaram o socorro e os pais das crianças, que estavam trabalhando.

A sala e a cozinha ficaram completamente destruídas. O forro e a pintura de toda a casa também foram comprometidos.

A suspeita dos bombeiros é de que o fogo tenha começado no sofá da casa, mas apenas a perícia poderá confirmar. As chamas destruíram vários móveis e os bombeiros levaram cerca de 40 minutos para controlar o fogo.

Fonte: G1 Tocantins

Médico suspeito de matar ex-mulher é encontrado após postar selfie em igreja

Homem estava foragido desde o dia 18 de dezembro e foi localizado por policiais civis do Tocantins. Álvaro Ferreira foi encontrado em Goiás e está sendo transferido para Palmas.

Policiais civis do Tocantins prenderam o médico Álvaro Ferreira, suspeito de matar a professora Danielle Cristina, após ficarem uma semana monitorando os passos dele. O homem estava foragido desde o dia 18 de dezembro e foi localizado após postar uma selfie em uma igreja. Ele foi preso em Goiás e está sendo transferido para Palmas nesta sexta-feira (12).

Enquanto esteve foragido, o médico chegou a mandar mensagens para a mãe da vítima, conceder entrevista por telefone e até responder comentários na rede social onde postou uma foto na igreja Nossa Senhora da Conceição, em Anápolis (GO).

O médico Álvaro Ferreira Silva foi preso na noite desta quinta-feira (11) enquanto estava no cinema de um shopping. Ele era considerado foragido desde o dia 18 de dezembro, quando o corpo de Danielle foi encontrado na casa dela em Palmas.

A prisão foi realizada por uma equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), comandada pelo delegado Pedro Ivo Costa Miranda em parceira com as Polícias Civis de Goiás e São Paulo.

Nesta sexta-feira (12), a TV Anhanguera teve acesso com exclusividade a áudios enviados pela professora ao próprio advogado, relatando a agressão que sofreu dias antes de ser morta. O médico chegou a ser preso, mas foi solto pela Justiça.

Entenda

O corpo da professora foi encontrado no dia 18 de dezembro. O médico Álvaro Ferreira é o principal suspeito do crime porque foi preso no sábado (16), quando invadiu a casa e tentou esganar a ex-mulher. Mesmo assim, foi solto no domingo (17) após audiência de custódia. O Ministério Público chegou a pedir a prisão preventiva dele, mas o pedido foi negado pelo juiz, que determinou a liberdade sem pagamento de fiança.

De acordo com o advogado de Danielle, Edson Monteiro de Oliveira Neto, o ex-marido já havia ameaçado matá-la outras vezes. O advogado informou que chamou a polícia após não conseguir contato com ela durante todo o dia.

O corpo de Danielle foi localizado de bruços na cama. O registro da ocorrência feito pela Polícia Civil aponta que foram encontrados hematomas no pescoço da professora e havia odor característico de urina no short que a vítima vestia. A suspeita é de que ela foi estrangulada.

Fonte: G1 Tocantins.