Carro bate, pega fogo e morre empresário de Peixe Tocantins

Segundo testemunhas, o acidente aconteceu por volta das 21h desta terça-feira, 27, na BR-242 no trecho que entre o povoado de Vila Quixaba e Peixe.

Uma camionete  Mitsubishi L200 Triton, conduzida pelo empresário Degmar dos Reis Custódio, 51 anos, conhecido como Degmar da Areia, colidiu com uma camionete D-10, a gás, que estava estacionada na margens da rodovia.  As pessoas que estava neste veículo saíram ilesos.

Dagmar da areia faleceu no local do acidente, ele estava conduzindo a Triton. A pessoa que conduzia a gaseira estava parado com parte do veículo dentro da pista, com isso o empresario Dagmar bateu, capotou o veículo e teve o seu corpo arremessado para fora da camionete que pegou fogo com o impacto”, disse a testemunha.

Dagmar da areia era proprietário de uma empresa que atua com mineração de areia às margens do Rio Santa Tereza.

O veículo ficou totalmente destruido.
O veículo ficou totalmente destruido.

 

Com informações de atitudetocantins

Valor da gasolina deve subir para conter rombo das contas públicas

O argumento usado pelo governo é de que a arrecadação está em queda.

A equipe econômica está estudando aumentar o imposto da gasolina para que o rombo das contas públicas fique em, no máximo, R$ 139 bilhões. O argumento usado é de que a arrecadação está em queda.

De acordo com o jornal O Globo, o plano em estudo é criar uma alíquota flutuante para a Contribuição de Intervenção sobre o Domínio Econômico (Cide) que incide sobre o combustível mais popular do país e, ao mesmo tempo, arrecadar mais com esse “imposto verde”, que deve deixar a gasolina mais cara para estimular o uso de etanol em carros flex.

“A ideia seria usar a Cide como um imposto verde. A alíquota iria variar sempre, para dar competitividade ao etanol”, afirmou um graduado interlocutor do presidente Michel Temer, sob a condição de anonimato.

Notiicas ao Minuto

Justiça derruba sigilo bancário de deputado e mais 20 em investigação de fraude no Igeprev

Eduardo Siqueira Campos (DEM) teve os sigilos bancário e fiscal derrubados e foi conduzido para prestar depoimento. Esquema pode ter desviado mais de R$ 200 milhões.

Justiça derrubou os sigilos fiscal e bancário do deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (DEM) e de outras 20 pessoas em função da operação Naum, que investiga possíveis fraudes no Instituto de Gestão Previdenciária no Tocantins (Igeprev). A operação foi deflagrada nesta terça-feira (27) no Tocantins, em outros quatro estados e no Distrito Federal.

A Polícia Federal cumpre 21 mandados de condução coercitiva e quatro de busca e apreensão. Entre os alvos da operação estão ex-diretores do Igeprev e políticos do Tocantins. Os pedidos de prisão preventiva feitos pela Polícia Federal contra Eduardo Siqueira Campos, Rogério Villas Boas e Edson Santana Matos foram negados pela Justiça.

O deputado deixou a sede da Polícia Federal no final da tarde após passar o dia prestando depoimento, ele não falou com a imprensa. Outros alvos da operação continuam no local falando com a PF. A assessoria do deputado informou que ainda está em tratamento de saúde e se sentiu mal durante o depoimento. A nota diz que os esclarecimentos serão feitos assim que o deputado estiver se sentindo melhor.

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, que defende Fayed Traboulsi neste processo, disse que o cliente foi conduzido até a sede da PF em Brasília, mas optou por não falar nada durante o depoimento. Ele informou também que ainda vai se inteirar sobre o inquérito para poder se manifestar. Traboulsi é suspeito de atuar como doleiro no esquema.

As defesas de Rogério Villas Boas e Edson Santana Matos não atenderam as ligações. O G1 não conseguiu contato com as defesas de Nilmar Ribeiro Máximo, Hélio Andrade Aguiar, Robson Alexandre Tavares e Lúcio Mascarenhas.

Entenda

De acordo com a investigação, o Instituto fez aplicações contrárias às permitidas pela resolução do Conselho Monetário Nacional. A suspeita é que também foram feitas aplicações em fundos problemáticos com alto risco de perdas, conhecidos no mercado como fundos podres.

O prejuízo aos cofres públicos é de R$ 263.648.310,47. Segundo a PF, também foram constatadas aplicações no montante de R$ 1.176.842.671,64 em 27 fundos sem liquidez e com possíveis prejuízos.

A PF informou ainda que a investigação é um desdobramento da Operação Miquéias realizada pela PF do Distrito Federal para desarticular duas organizações criminosas com atuações distintas: uma envolvida em lavagem de dinheiro e a outra acusada de má gestão de recursos de entidades previdenciárias.

O nome da operação foi inspirado em um profeta bíblico. Entre os profetas menores do velho testamento, Naum aparece depois do livro de Miquéias. Assim, o objetivo é lembrar a relação de sucessão entre as duas investigações, segundo a polícia.

G1/TO

Carlos e Jader se apresentam na temporada de praia em Paranã Tocantins

Praia de Paranã umas das melhores atrações do Tocantins. 

Aproxima se a temporada de praia que inicia no dia 8 de julho e segue até o dia 30. O show mais esperado será dos cantores sertanejos Carlos e Jader que acontece no dia 9 e de Zé Ricardo e Thiago com show previsto para o dia 22.
Este ano, a temporada vai contar com barracas comerciais, área de camping e tenda da saúde com técnica de enfermagem e a presença de bombeiros para auxiliar os banhistas.

A programação cultural contará com a apresentação de artistas  de diversos ritmos e gostos, entre eles Tom William, Carlos e Jader, Saiddy Samba, Thiago Jhonathan, Zé Ricardo e Thiago, Théo Santana, Hugo e Guilherme e Cleyton Cortes.

Segundo o prefeito, Fabrício Viana, a população de Paranã, além das centenas de turistas poderão desfrutar de uma praia bem organizada e limpa. “Queremos oferecer a população de Paranã e aos turistas o melhor atendimento e conforto nesses dias de temporada de praia” ressaltou.

Conheça mais sobre Carlos e Jader

carlosjaderUm sertanejo moderno, recheado de irreverência e alto astral, essa é a receita do sucesso da dupla Carlos & Jader, que apresentou para todo o Brasil a canção “Sou Foda”, um “funknejo” que retrata uma brincadeira amorosa com muito humor.

Carlos & Jader é uma dupla sertaneja brasileira formada pelos irmãos Carlos Clemes Pinheiro Gadelha e Jader Fran Pinheiro Gadelha, nascidos em Rio Branco, Acre.

A dupla começou a viajar pelo Brasil se apresentando musicalmente com a banda “Som Livre”, sendo Carlos o vocalista, e Jader assistente. Seu talento e carisma chamaram a atenção de um empresário, em um festival de música sertaneja em Porto Velho.

Foram convidados então a gravar um disco juntos em 2000, o primeiro da carreira como dupla. Mudaram-se para o berço do do sertanejo, Goiânia, e gravaram o CD “Eternidade”, já consagrando a música “Quem sabe amor sou eu”, de sua autoria.

Em 2006 decidem gravar um DVD ao vivo, cujo grande sucesso foi até tema de um casal no Big Brother: “Cala a Boca e me Beija”. A música estourou no Brasil inteiro e em todas as rádios, com seu refrão divertido.

No total são 14 anos de estrada, 7 CDs e 5 DVDs, Carlos & Jader, através de seus hits de repercussão nacional, como: “Ah Tá”, “Sou Foda”, Cala a Boca e me Beija”, “E daí”, “Sonho de Amor”, entre outras, são sucesso por todo o Brasil.

Para os turistas, a cidade de Paranã oferece excelentes hoteis e pousadas, além de bons restaurantes.praia Dominguinhopraia parana  praia parana 1

Monik Helen Gomes de Sousa/Ascom prefeitura Paranã.

Estado tem risco crítico de queimadas com alerta de baixa umidade para Jau do Tocantins, Palmeirópolis e toda região sul

Alerta de baixa umidade vale para cidades das regiões oeste, sul e sudeste do Tocantins. Em 2017, foram registrados 2154 focos de queimadas em todo o estado.

Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta de baixa umidade para as regiões oeste, sul e sudeste do Tocantins nesta terça-feira (27). O aviso aponta que a umidade relativa do ar deve variar entre 20% e 30%. Além disso, o estado também está em risco crítico para queimadas.

O alerta vale para os municípios de Aliança do Tocantins, Alvorada, Araguaçu, Brejinho de Nazaré, Cariri do Tocantins, Cristalândia, Crixás do Tocantins, Dueré, Figueirópolis, Formoso do Araguaia, Gurupi, Jaú do Tocantins, Lagoa da Confusão, Palmeirópolis, Paranã, Peixe, Pium, Sandolândia, Santa Rita do Tocantins, Sucupira, São Salvador do Tocantins e Talismã.

Queimadas

O Tocantins também está com risco crítico de queimadas, segundo monitoramento feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Em 2017, foram registrados 2154 focos de queimadas em todo o estado.

No mês de junho, até esta terça-feira (27) ocorreram 1163 queimadas. Este está sendo o pior mês de 2017. A média é de 43 incêndios registrados por dia.

G1/TO

No Tocantins, criminosos arrombam porta e levam todo o dinheiro dos Correios

Agência fica na região norte do Tocantins. Segundo os Correios, só neste ano 22 agências foram alvo de criminosos.

A agência dos Correios de Cachoeirinha, na região norte do Tocantins, foi alvo de criminosos na madrugada desta terça-feira (27). Segundo informações da Polícia Militar (PM), os suspeitos entraram pela porta da frente depois de terem quebrado o cadeado.

De acordo com os policiais, os criminosos utilizaram ferramentas para arrombar o cofre e todo o dinheiro da agência foi levado. A quantidade não foi informada.

A PM informou que até momento ninguém foi preso, mas que estão fazendo buscas pelos suspeitos. A Polícia Federal disse vai investigar o caso.

A assessoria dos Correios informou que só neste ano, 22 agências foram alvo de criminosos. A unidade de Cachoeirinha ficará fechada para realização de perícia e apuração interna e não há previsão para o restabelecimento do atendimento ao público.

Segundo os Correios, a população de Cachoeirinha será atendida pela agência de São Bento, que fica a 12 km da cidade.

G1/TO

Tarifa de energia para os consumidores do Tocantins terá alta em julho

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou nesta terça-feira (27) um aumento médio de 6,02% para as tarifas de energia da Energisa Tocantins, distribuidora responsável por atender aos consumidores do estado do Tocantins.

Para residenciais, o reajuste médio será de 5,5%. Para os consumidores industriais, atendidos em alta tensão, a alta médi será de 7,72%.

As novas tarifas podem ser aplicadas a partir do dia 4 de julho.

G1/TO

Procissão fluvial é atrativo turístico em festa religiosa de Paranã

Festejos em honra ao padroeiro de Paranã conta com procissão fluvial. A deputada federal Josi Nunes esteve prestigiando o evento.

Preservação da cultura e expressão da fé, assim foi os festejos em honra ao padroeiro da cidade de Paranã, São João Batista. A prefeitura foi parceira da festa e contribuiu com toda a parte estrutural do festejo, como cadeiras, palco de som e tenda.

Equipes da Secretaria da Educação e Assistência Social trabalharam na preparação do arco para enfeitar a cidade em comemoração aos festejos. No domingo, dia 25, ás 8h, aconteceu a procissão fluvial sobre os rios Palmas e Paranã e teve a presença da deputada federal, Josi Nunes.

Deputada federal Josi Nunes e o prefeito Fabricio Viana.
Deputada federal Josi Nunes e o prefeito de Paranã Fabricio Viana.

A procissão, faz parte da Festa do Padroeiro de Paranã, São João Batista, e do Divino Espírito Santo. A festa já está na sua 40° edição e recebe todos os anos turistas regionais e de outros estados.

Durante a procissão, 21 barcos enfeitados e coloridos conduziram a imagem de santos pelo rio. Os fiéis, o padre e turistas acompanharam todo o momento com cânticos.

“Este evento é muito importante para toda a população de Paranã, há um clima de festa, fé e devoção que envolve todos os presentes”, afirma o prefeito Fabrício Viana.

Percurso

Do porto do rio até a igreja, a procissão percorre 1500 metros, com hinos, fogos e a multidão acompanhando o cortejo. O passeio pela rota das águas é de dois quilômetros.

Encerramento

A missa do Divino Espírito Santo encerrou os festejos da cidade e teve um balanço positivo para o prefeito. “Foi uma festa muito bonita e emocionante. O meu agradecimento aos festeiros e a todos os envolvidos que ajudaram a manter a cultura e a tradição da nossa cidade. Aproveito ainda para parabenizar os escolhidos para representar esta bela festa no ano que vem. O capitão do mastro, Alexandre Araújo e o imperador, Napoleão Conceição”, finalizou o prefeito, Fabrício Viana.

A missa do Divino Espírito Santo encerrou os festejos.
A missa do Divino Espírito Santo encerrou os festejos.

padre de parana

padre 1

Monik Helen Gomes de Sousa/Ascom prefeitura Paranã.

Dois suspeitos de assalto a banco em Gurupi são presos em Araguaína

Assalto a agência do Banco do Brasil aterrorizou a cidade. Até o momento seis pessoas foram presas.

Polícia Civil prendeu dois homens de 25 e 32 anos, suspeitos de participarem do assalto ao banco do Brasil em Gurupi, no sul do estado. O assalto aconteceu no dia 11 deste mês. A prisão foi realizada na tarde desta segunda-feira (26), em Araguaina, norte do Tocantins. Até o momento seis pessoas foram presas.

Os homens foram localizados em uma casa no Conjunto Residencial Patrocínio. No local, a polícia encontrou R$ 1.215 mil em espécie, uma pistola calibre 380 com um carregador e vinte munições intactas, dois aparelhos celulares, cartões bancários e anotações diversas.

No último domingo (25), duas pessoas foram presas em Parauapebas (PA). Na casa de uma delas, uma jovem de 24 anos, a polícia encontrou uma arma de fogo de calibre restrito, várias munições e R$ 3.630 em espécie. Também foi dado cumprimento à mandado de prisão contra um homem, encontrado na casa da mulher.

Durante a ação da polícia, houve confronto e um dos suspeitos, conhecido como “Tarzan”, foi morto. Segundo a Polícia Civil, ele era um assaltante de banco procurado nacionalmente e de extrema periculosidade. Era mentor de diversos roubos à instituições bancárias na região centro-norte do país.

Na casa de “Tarzan”, a polícia encontrou uma arma de fogo, dinheiro, um veículo roubado, roupas, calçados e luvas idênticos aos utilizados na ação em Gurupi.

Na última sexta-feira (23), um homem de 33 anos já havia sido preso em Goiânia (GO), suspeito de participação no assalto. Com ele foi encontrado um veículo semelhante à que foi utilizado na ação, R$ 3.410 em espécie e um aparelho celular.

Segundo a Polícia Civil, a prisão dele ainda não havia sido divulgada por motivos estratégicos, já que várias diligências ainda estavam sendo realizadas nos estados de Goiás, Pará e Tocantins.

No dia 14 deste mês, um homem tem 44 anos foi detido no setor Sol Nascente, em Gurupi. Ele tinha um mandado de prisão pendente por participar do assalto a um carro forte em Barreira (BA) em 2016.

Até o momento seis pessoas já foram presas pela Polícia Civil do Tocantins em razão da investigação que apura o roubo ocorrido ao Banco do Brasil de Gurupi, a qual é conduzida pela Delegacia Especializada em Investigações Criminais, Núcleo Sul (Deic Sul). Além das prisões, foram apreendidas três armas de fogo, várias munições, R$ 9.892,75 em dinheiro e vários objetos relacionados o roubo ocorrido em Gurupi.

Entenda

Criminosos invadiram a cidade, explodiram a agência do Banco do Brasil, fizeram reféns e incendiaram veículos. Depois fugiram dando tiros. Algumas lojas tiveram as vidraças quebradas. A ação é conhecida como crime do “novo cangaço”. Os assaltantes invadiram a cidade, roubam e fogem deixando pânico e destruição.

A PM disse que algumas pessoas foram feitas reféns, dentre elas, cinco homens. Eles foram liberados em uma estrada vicinal conhecida como Baliza. Informou ainda que quatro veículos estacionados perto do banco foram incendiados, sendo três carros e uma motocicleta.

Após a ação, os criminosos fugiram e abandonaram duas caminhonetes, com placas de Teresina (PI) e Mossoró (RN), e um caminhão, com placas de Goiânia, às margens da BR-153, em Cariri do Tocantins. Depois, entraram numa mata. No caminhão, com placas de Goiânia, foram encontrados dinheiro e explosivos. A polícia contabilizou o dinheiro e somou R$ 5,4 milhões.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Tocantins, o dinheiro passou por perícia e foi devolvido ao banco. As investigações continuam e são realizadas pela Delegacia Especializada em Investigações Criminai, com apoio da Polícia Civil de Palmas.

G1/TO

PF faz operação para combater desvios de dinheiro no Tocantins

Objetivo da operação é combater desvios no Instituto de Gestão Previdenciária do Tocantins (Igeprev). Mandados são cumpridos em Palmas.

Polícia Federal realiza operação nesta terça-feira (27) e cumpre mandados em Palmas para combater desvios de dinheiro no Instituto de Gestão Previdenciária no Tocantins (Igeprev). A PF não passou mais detalhes. As primeiras informações são que um dos alvos da operação é um político do estado.

Bloqueio

No ano passado, a Justiça determinou o bloqueio de mais de R$ 250 milhões de cinco ex-gestores do Igeprev. O valor é referente a oito processos por atos de improbidade administrativa, quando o agente público causa lesão ao patrimônio. Os pedidos de bloqueio foram feitos pelo Ministério Público Estadual ainda em 2015 e aceitos pelo Tribunal de Justiça.

G1/TO