Segurança é preso após estuprar bombeira dentro do Parque Olímpico

Genival Ferreira Mendes se aproveitou do momento e passou a mão por baixo do uniforme de uma bombeira civil, que estava dormindo

Um funcionário da empresa Gocil, que fazia segurança dentro do Parque Olímpico, foi preso em flagrante, na madrugada deste domingo, por abusar sexualmente de uma bombeira civil dentro do Velódromo, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

De acordo com o delegado Marcus Vinícius Braga, da 16ª DP, Genival Ferreira Mendes se aproveitou do momento e passou a mão por baixo do uniforme de uma bombeira civil, que estava dormindo.

Segundo informações do Globo, o homem foi autuado com com base no artigo 217 do Código Penal e pode pegar até 15 anos de prisão.

O local receberá competições de ciclismo durante a Olimpíada.(fonte:notícias ao minuto)

Protestos contra e a favor de Temer se espalham pelo Brasil; confira

Onze estados e DF têm manifestações pelo impeachment de Dilma e contra o presidente interino

Onze estados e o Distrito Federal têm manifestações favoráveis ao impeachment de Dilma Rousseff e contrárias ao governo interino do peemedebista Michel Temer neste domingo (31).

De acordo com o jornal O Globo, os atos acontecem em Goiás, Bahia, Minas Gerais, Pará, Maranhão, São Paulo, Alagoas, Rio de Janeiro, Pernambuco, Paraná, Santa Catarina e Distrito Federal.

No Rio de Janeiro, que já está em clima olímpico, os manifestantes se reuniram na Praia de Copacabana, na Zona Sul da cidade. Os organizadores do protesto, que começou por volta das 10h, esperavam ao menos 1.500 pessoas.

Na capital paulista, uma manifestação a favor do afastamento definitivo de Dilma começou a reunir pessoas na Avenida Paulista por volta das 14h. O ato é liderado por pelo movimento Vem Para a Rua e, segundo a Band News, reuniu cerca de 2 mil pessoas. O deputado Eduardo Bolsonaro, que foi ao ato, admitiu o esvaziamento do protesto.

Já no Largo da Batata, também em São Paulo, manifestantes liderados pelo movimento Frente sem Medo pedem a volta de Dilma Rousseff ao poder e a realização de um plebiscito popular por novas eleições. Um dos líderes do movimento, Guilherme Boulos, do MTST, admite a dificuldade em aprovar o projeto no Congresso. “Não conto com esse Congresso mas o papel dos movimentos sociais é apontar saída para a crise”, disse ele, segundo a Folhapress.

Os protestos são organizados por grupos como Movimento Brasil Democrata, Vem Pra Rua, Pesadelo de Qualquer Político e o Curzada para a Liberdade. “Os olhos do mundo estão no Rio. As manifestações estão acontecendo por todo o país. Com as faixas em inglês aqui queremos dizer para o mundo que não está acontecendo nenhum golpe. Queremos o fim da corrupção”, explicou Adriana Balthazar, do movimento Vem Pra Rua e uma das organizadoras do protesto, em entrevista ao G1.

Os atos no Rio Grande do Norte foram cancelados devido à onda de violência que atinge diversas cidades do estado.(notícias ao minuto)

Família de menor suspeito de elo com terrorismo está ‘surpresa’, diz tio

Homem afirma que sobrinho ficava ‘escondido’ e ‘não se relacionava’
Adolescente foi apreendido durante Operação Hashtag, em Morrinhos, GO

O tio do adolescente de 17 anos apreendido suspeito de ter ligação com o terrorismo, afirmou neste sábado (30) que o sobrinho vivia “escondido” e “não se relacionava com as pessoas”. O homem, que não quis ser identificado, disse que o menino morou nos Estados Unidos e, desde que voltou, no ano passado, apresentava um comportamento estranho. Segundo ele, a família ficou surpresa depois que soube da apreensão do menor.

“Na verdade ele ficava bem escondido. Ele não tinha comunicação, não se relacionava com as pessoas, talvez falava só mesmo com o pai e a mãe ou talvez com a avó e ninguém mais. A gente não tinha como avaliar o que estava acontecendo. Para nós é uma surpresa, nós não tínhamos nenhuma informação sobre isso, e eu verdadeiramente não sabia que ele tinha ou tem ligação com esse pessoal”, afirmou.

O menor foi apreendido na tarde de sexta-feira (29), em Morrinhos, sul de Goiás, durante investigação da Operação Hashtag, que apura a ligação de brasileiros com o terrorismo. Segundo a Polícia Federal, a ação foi realizada em conjunto com a Polícia Civil em cumprimento a um mandado de internação.

Ainda conforme a PF, foi verificado que o adolescente participava do grupo investigado na operação. O caso foi notificado às autoridades de Goiás, que realizaram a apreensão.

O mandado de internação foi expedido pelo Juizado da Infância e Juventude de Goiás, que determinou que o suspeito fosse levado para um centro de internação, cujo nome não foi revelado.

O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa do Ministério da Justiça, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

Operação Hashtag
Em dia 21 de julho, a Polícia Federal deflagrou a “Operação Hashtag”, que prendeu 12 pessoas suspeitas de terrorismo em 8 estados.

No primeiro dia da operação foram cumpridos 10 mandados de prisão em 7 estados. As demais prisões ocorreram em Mato Grosso: no dia 22, o penúltimo foragido se entregou à PF na cidade de Vila Bela da Santíssima Trindade; no dia 24, o último suspeito foi localizado pela Polícia Militar de MT em Comodoro.

Na ocasição, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse em entrevista coletiva que os investigados na operação não tiveram contato com membros do Estado Islâmico e que se trata de uma “célula absolutamente amadora”, porque não tinha “nenhum preparo”.

“Mas obviamente que não podemos – nenhuma força de segurança – ignorar isso. […] Só o fato de começarem atos preparatórios, não seria de bom senso aguardar para ver, e o melhor era decretar a prisão deles”, afirmou o ministro.

Moraes disse que o grupo mencionava a intenção de comprar um fuzil AK-47 em uma loja clandestina no Paraguai.

Segundo Moraes, os investigados na operação nunca tinham se encontrado pessoalmente e eram monitorados há meses pela polícia. Eles costumavam se comunicar pela internet, por meio dos aplicativos de mensagem instantânea WhatsApp e Telegram.

Os suspeitos presos vinham sendo monitorados pela PF há alguns meses e foram presos porque passaram dos comentários em redes sociais e mensagens de texto para “atos preparatórios” de atentados terroristas.

“Várias mensagens mostram a degradação dessas pessoas, comemorando o atentado em Orlando e em Nice, comentando o atentado anterior que ocorreu na França, postando e circulando entre eles as execuções que foram relizadas pelo Estado Islâmico”, acrescentou Moraes.

“A partir do momento em que saíram daquilo que é quase uma apologia ao terrorismo para atos preparatórios, foi feita prontamente a ação do governo federal”, disse o ministro na ocasião.(fonte:g1/to)

Manifestantes fazem ato contra Michel Temer, em Goiânia

Grupo caminhou por cerca de duas horas por ruas do Centro da capital.
Organização diz que protesto reuniu 500 pessoas; PM não se posicionou.

Manifestantes protestaram contra o presidente em exercício, Michel Temer, na manhã deste domingo (31), em Goiânia. Eles caminharam por ruas da capital por cerca de duas horas.

O ato foi coordenado pela Frente Povo Sem Medo, que é composta por movimentos sociais, sindicatos e partidos políticos. Segundo a organização, o protesto reuniu 500 pessoas. A Polícia Militar não informou a quantidade de manifestantes.

O grupo se concentrou em frente ao Instituto Federal de Goiás, no Setor Central, onde montaram bandeiras e confeccionaram cartazes. Por volta das 10h30, eles saíram em caminhada em direção à Praça do Trabalhador, onde chegaram por volta das 11h30. Eles protestaram no local e encerraram o ato por volta do meio-dia.

Motorista discute com manifestantes em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)
Motorista discute com manifestantes em Goiânia (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

Durante a caminhada, alguns manifestantes discutiram com um motorista que tentou passar pela avenida que o grupo caminhava. O condutor entrou no carro e deu marcha a ré. Assim, a passeata seguiu com o percurso previsto.

Alguns integrantes do ato caminharam acorrentados. Eles queriam mostrar que a sociedade está acorrentada pelo sistema capitalista.

Manifestantes caminham acorrentados em ato contra Michel Temer, em Goiânia, Goiás (Foto: Vitor Santana/ G1)
Manifestantes caminham acorrentados em ato contra Michel Temer, em Goiânia (Foto: Vitor Santana/ G1)

Os manifestantes ainda confeccionaram um boneco e o crucificaram. Segundo a organização, ele representa o trabalhador brasileiro. “Queremos defender o direito dos trabalhadores que estão ameaçados. Só tem corrupção nesse governo”, disse a consultora Maiara Souza, de 18 anos, que participa do protesto.

Um dos representantes do movimento, Rodrigo Cunha acredita que o povo tem que escolher o governante do país, por isso, pede a saída de Temer. Ele também defende os direitos trabalhistas. “Estamos representando o povo escravizado que está tendo os direitos retirados”.

Mulheres protestam contra Michel Temer e defendem os direitos dos trabalhadores, em Goiânia, Goiás (Foto: Vitor Santana/ G1)
Mulheres protestam contra Michel Temer e defendem os direitos dos trabalhadores (Foto: Vitor Santana/ G1)

(fonte:g1/go)

Tiroteios no Texas deixam feridos e provocam uma morte, informa polícia

A polícia de Austin, capital do estado do Texas, nos Estados Unidos, informou que ocorreram dois tiroteios no centro da cidade neste domingo (31), que provocaram pelo menos uma morte. Segundo os últimos dados, a polícia assumiu o controle da situação. Os serviços de segurança informaram que disparos foram feitos em dois locais de um mesmo bairro. Agora ambas as áreas estão sob a guarda da polícia e não há perigo para a população local.

De acordo com dados preliminares, pelo menos três pessoas ficaram feridas. Os serviços médicos de Austin confirmaram a morte de uma mulher. Além disso, três feridos por disparos já foram levados ao hospital.

Segundo a agência Reuters, paramédicos relatam que há feridos espalhados por toda a área do ataque.

Ainda não há informações exatas sobre o atirador.(fonte:agência brasil)

Filho de vítima de chacina na BR-153 denuncia ameaça: ‘Vão matar mais’

Boletim de ocorrência foi registrado neste sábado no 1º DP de Goiânia.
5 pessoas foram encontradas mortas no último dia 25 em Wanderlândia, TO.

O filho de uma das 5 vítimas de uma chacina na BR-153, em Wanderlândia (TO), afirmou ao G1neste sábado (30), em Goiânia, que a família está recebendo ameaças do autor do crime. O homem, que não quis ser identificado, registrou, junto com outros parentes, um boletim de ocorrência na Polícia Civil alegando que foi procurado por criminosos que disseram que “vão matar mais gente”.

“Estão ameaçando todo mundo da família. Eles falam que mataram meu pai e todos que estavam naquele carro e dizem que vão matar o resto que sobrou. Todo mundo está falando deste crime, estão cobrando o resultado. Tenho medo de que eles matem mais pessoas. Eles querem matar muita gente e é por isso que a gente veio aqui registrar este caso, isso precisa acabar”, afirmou o homem.

A denúncia foi feita nesta tarde no 1º Distrito Policial de Goiânia. A família alega que veio para a capital goiana para tentar se proteger. O crime aconteceu na manhã do dia 25 de julho, em Wanderlândia, região norte do Tocantins.

Um carro com com 7 pessoas capotou e saiu da rodovia. Cinco delas foram encontradas mortas com marcas de tiros pelo corpo. A Polícia Civil suspeita que a chacina foi motivada por uma rixa entre famílias ciganas.

As vítimas são Alan da Silva, de 30 anos, Sidiney Pereira dos Santos, de 78, Weslley Alves da Silva, de 25, Deuzenir Alves da Silva, de 60, e uma criança de cinco anos que foi lançada para fora do carro.  Dentro do veículo, foi encontrada uma pistola ponto 40 de uso exclusivo da polícia.

De acordo com o delegado Hemerson Francisco de Moura, uma mulher que sobreviveu a execução contou que se fingiu de morta e tapou com as mãos a boca do filho de dois anos para que eles não fossem mortos. Ela afirmou à polícia que houve vários disparos de arma de fogo antes do acidente.

A mulher foi atingida por um tiro na perna e prestou depoimento ainda na unidade de saúde. O menino teve apenas ferimentos leves. Ela e o filho foram levados para o Hospital Regional de Araguaína (HRA).

Carro estava com marcas de tiros do lado de fora, em Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Carro estava com marcas de tiros do lado de fora (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Investigação
O caso está sendo investigado pela Delegacia de Wanderlândia. A polícia acredita que se trata de uma rixa entre famílias ciganas. “Esse crime, pelo que a gente apurou, trata-se de um conflito familiar, de família cigana, que culminou nessa chacina”, disse o delegado Hemerson Francisco.

De acordo com a investigação, os alvos da ação seriam os irmãos Weslley e Alan da Silva. “O pai do motorista já foi vítima de homicídio pelos mesmos suspeitos que atiraram nos ocupantes do veículo hoje”, completou.

O delegado informou ainda que Alan foi ameaçado de morte há cerca de dois anos e a partir desta época vem fugindo. “Os indivíduos desceram e efetuaram vários disparos contra as vítimas. A mulher que sobreviveu e seu filho se fingiram de mortos e conseguiram escapara ilesos”, completou. A polícia não informou quantos homens participaram da execução e se há pistas do paradeiro deles.(fonte:g1/to)

Cesta básica volta a registrar aumento e preocupa consumidores

Palmas está em 15º lugar entre capitais com valor de cesta básica mais alto
Em Gurupi, o aumento da cesta básica foi de 26% desde o início do ano

O constante aumento no valor da cesta básica vem afetando a vida do consumidor. Uma pesquisa feita pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese)  aponta que itens como leite, manteiga e feijão estão sendo vilões na hora das compras. Palmas está em 15º lugar entre as capitais com a cesta mais alta. O valor chega a R$ 392.

Em Gurupi, no sul do estado, o aumento foi de 26% desde o início do ano, chegando a R$ 240. A comerciante Eva Matos afirma que o feijão que é um dos itens que mais aumentaram, mas é essencial.

“Desanima muito, porque o feijão acompanha todos os pratos. Freguês não come sem feijão. Fica com esse preço alto, mas a gente tem que comprar assim mesmo”, reclama.

Outro comerciante, José Henrique Garcia, diz que a situação é complicada e o jeito é substituir produtos. “É difícil, o jeito é driblar a situação, tentar fugir de alguns itens mais caros e substituir por outros”.

A pesquisa mostrou ainda que o tocantinense precisaria trabalhar 98 horas por mês para pagar a cesta básica, duas horas a mais do que o último levantamento feito em maio. Além disso, a pesquisa apontou que o salário mínimo ideal para sustentar uma família de quatro pessoas seria de R$ 3.900, quatro vezes a mais do que é o valor do salário hoje.(fonte:g1/to)

 

Desvios em Goiatins refletem na qualidade de vida da população

Índice de Desenvolvimento Humano é um dos menores do Tocantins
Uma operação da Polícia Federal prendeu o prefeito e outras 12 pessoas

A população de Goiatins, tem um dos piores índices de desenvolvimento humano do Tocantins. A situação pode ser o reflexo da corrupção no município localizado na região norte do estado e tem pouco mais de 12 mil habitantes. No início da semana, uma operação da Polícia Federal prendeu 13 pessoas suspeitas de integrar uma organização criminosa que desviou cerca de R$ 10 milhões da cidade.

Entre os suspeitos está o prefeito Vinícius Donnover e a mulher dele, Sandra Suely. De acordo com o IBGE, o Índice de Desenvolvimento Humano do município é de 0,5. O número mostra que as condições de renda, saúde e educação da população estão abaixo do que é recomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU).

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Goiatins tem pouco mais de 8,2 mil eleitores e mais de 30% não tem o ensino fundamental completo e menos de 2% tem ensino superior.

Umas das denúncias contra os suspeitos presos na Operação Bagration é a falsificação de contra-cheques para desviar verbas destinadas ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

“A organização criminosa era muito bem estabelecida no município. E não eram realizados apenas empréstimos fraudulentos consignados, como foram identificadas fraudes em diversas execuções de obras que utilizavam recursos federais”, disse o delegado da Polícia Federal Cleiber Malta.

Todos os recursos desviados fazem falta para moradores como Conceição Cavalcante que espera a creche perto da casa dele ficar pronta. “Você está vendo a creche ao lado, há tempos essa obra começou e nunca foi terminada e minha mulher fica sem trabalhar para cuidar dos filhos. Fica difícil assim”, disse o pedreiro.(fonte:g1/to)

Pai é preso acusado de estuprar a própria filha

Caso aconteceu, ontem, em Colinas do Tocantins

Um homem de 34 anos foi preso na noite de ontem em Colinas do Tocantins, acusado de estuprar e agredir a filha de apenas 12 anos. A menina teria fugido do pai e pedido ajuda ao vizinho, que chamou polícia.

De acordo com o Boletim de Ocorrências, registrado na 1ª Delegacia de Polícia do município, a menina teria relatado que o pai alugou uma casa no Setor Santa Rosa. Ontem à tarde, o homem teria saído de casa e voltado por volta das 17 horas, com sinais de embriaguez.

A criança relatou que o pai perguntou por comida e quando ela afirmou não ter nada ele a teria levado para dentro do quarto e tocado as partes íntimas da menina. Com medo, a menina teria corrido para fora da casa, mas o pai a alcançou e a teria agredido.

Por volta das 20h30 o homem teria ido tomar o banho quando a criança aproveitou para fugir da casa e pedir ajuda para o vizinho. O homem, que não teve o nome divulgado para proteção da identidade da criança, foi preso em flagrante e encaminhado para a Cadeia Pública de Colinas.

De acordo com os policiais, o homem negou as acusações da criança durante depoimento.(jornal do tocantins)

Novas regras exigem mais tempo de trabalho para a aposentadoria

Terão direito a uma regra de transição aqueles que tiverem 50 anos ou mais quando a reforma for promulgada

As linhas gerais da reforma da Previdência foram fechadas em reunião na última quinta-feira (28) entre o presidente interino, Michel Temer, e os ministros da área econômica e da Casa Civil.

De acordo com o jornal O Globo, o governo já definiu as novas regras da Previdência que valerão para quem tiver até 50 anos de idade. Agora, será necessário mais tempo de trabalho para se obter a aposentadoria

Aqueles que tiverem 50 anos ou mais quando a reforma for promulgada terão direito a uma regra de transição, ou seja, terão de trabalhar por um período adicional para requerer o benefício pelas normais atuais.

Ainda de acordo com as novas regras, mulheres e professores terão uma regra de transição especial, pela qual levarão mais tempo até que os critérios de aposentadoria se igualem aos dos demais trabalhadores. Atualmente as duas categorias podem se aposentar antes.

“Estamos com um déficit crescente de forma exponencial e explosivo. Só que a receita da União não é explosiva. Logo, o déficit vai bater no limite máximo do que o orçamento suporta. Então, nós temos que puxar os efeitos dessa reforma para o mais próximo possível, sem sermos injustos, fazendo a transição” disse o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.(fonte:notícias ao minuto)